Blog do Eliomar

Últimos posts

Goiás é derrotado em Maceió e pode se distanciar da briga pelo título da Série B

Com gols no segundo tempo, o CRB venceu o Goiás, por 2 a 0, na noite desta sexta-feira (19), no estádio Rei Pelé, em Maceió, a sete rodadas para o final da competição. Iago e Luiz Otávio marcaram os gols.

Com o resultado o CRB deixou a zona de rebaixamento, enquanto o vice-líder Goiás, com 53 pontos – quatro a menos que o líder Fortaleza -, se distancia da briga pelo título da Série B. Na noite deste sábado (20), o Fortaleza joga em casa, diante do Paysandu, quando poderá ampliar a vantagem na liderança.

(Foto: Reprodução)

Salmito e Roberto Cláudio defendem consenso na escolha do próximo presidente da Câmara Municipal

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho, e o prefeito Roberto Cláudio, ambos do PDT, trabalham juntos para uma eleição de consenso à Presidência do Legislativo de Fortaleza, que ocorrerá no dia 3 de dezembro.

Salmito e Roberto Cláudio estiveram reunidos, esta semana, no Paço Municipal, para avaliarem não um nome entre os 39 vereadores, mas um perfil de magistrado na construção de uma agenda propositiva.

“Mais importante do que um nome é um perfil. O presidente da Câmara Municipal tem que honrar a independência entre os poderes, respeitar as normas da Casa, os servidores e possuir uma visão propositiva. É importante ainda ser aliado do prefeito para garantir a governabilidade”, apontou Salmito.

Eleito deputado estadual, Salmito não concorrerá a um quarto mandato à frente do Legislativo de Fortaleza, assim como não poderão concorrer Acrísio Sena e Soldado Noélio, também eleitos deputados estaduais, e Célio Studart, eleito deputado federal.

(Foto: Arquivo)

Jair Bolsonaro e filhos reagem às denúncias de fake news nas redes sociais

62 1

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, deixou hoje (19) para os filhos Flávio, senador eleito pelo Rio de Janeiro, e Carlos, deputado federal eleito por São Paulo, as reações às denúncias de disseminação de fake news anti-PT nas redes sociais e aplicativo. Somente no começo da tarde de hoje (19) o candidato respondeu às suspeitas com acusações.

“Apoio às ditaduras venezuelana e cubana; ex-presidente, tesoureiros, ministros, parlamentares, marqueteiros, presos e investigados por corrupção… quem precisa de fake news quando se tem esses fatos?.”‬

O candidato passou mais um dia em casa com correligionários. A novidade é que o condomínio onde Bolsonaro mora, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, amanheceu hoje com grades cercando a portaria principal. Não houve explicações. Suspeita-se que a medida foi tomada em decorrência da presença constante de jornalistas e simpatizantes no local.

O deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), cujo nome aparece como futuro ministro da Casa Civil, visitou Bolsonaro. Ao chegar, ele não concedeu entrevistas. Apoiadores e cabos eleitorais do candidato ao governo do Rio Wilsoin Witzel (PSC) também estão em frente ao condomínio.

Notícias falsas

No final da manhã, Flávio Bolsonaro movimentou as redes sociais ao informar que sua conta no WhatsApp tinha sido bloqueada. Ele postou mensagens de alerta e queixas, afirmando que havia sido banido sem explicações, inclusive afetando sua participação em “milhares de grupos”.

No começo da tarde, o senador eleito informou que o seu aplicativo havia sido desbloqueado. Não detalhou o que ocorreu. “Agora já foi desbloqueado, mas ainda sem explicação clara sobre o por quê da censura.”

Ontem (18) durante transmissão ao vivo nas redes sociais, Bolsonaro afirmou que ele e seus correlegionários não precisavam “fazer fake news para combater o Haddad” e desafiou para que apresentassem provas.

Advogados de Bolsonaro prometem notificar empresas e processar o adversário petista Fernando Haddad. Em contrapartida, o PT ingressou nesta quinta-feira (18) com pedidos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que a candidatura de Jair Bolsonaro seja investigada em razão das suspeitas de uso de sistemas de envio de mensagens em massa na plataforma WhatsApp custeados por empresas de apoiadores do candidato.

Turismo

No dia em que ativistas fizeram um protesto em Brasília com críticas às suas propostas sobre meio ambiente, o candidato optou por destacar que as nações “subdesenvolvidas crescem sua economia com a exploração turística”.

“A falta de infraestrutura, a visão geral que o Brasil tem devido à violência e o desinteresse pela especialização da língua inglesa são outros problemas”, lamentou Bolsonaro nas redes sociais.

O candidato criticou ainda os valores cobrados para o turismo no Brasil. “Você sabia que atracar um navio, como os de cruzeiro, num porto brasileiro custa cerca de 20 vezes mais que em qualquer lugar do mundo, fora o problema da violência que desencadeia todo um processo de desconfiança e esvaziamento turístico?”

Para Bolsonaro, as soluções estão ligadas à desburocratização, ao combate ao crime e às indicações técnicas sem o viés meramente político. “Não há mágicas. Precisamos principalmente de um governo sério e comprometido com quem realmente interessa.”

(Agência Brasil)

Prefeito apresentará resultados do Programa Fortaleza Competitiva

O prefeito Roberto Claudio vai apresentar, às 9 horas da próxima segunda-feira, os resultados do Programa Fortaleza Competitiva. Será durante coletiva no auditório do Paço Municipal (Centro).

A iniciativa, de acordo com a assessoria de imprensa da gestão municipal, engloba um pacote de medidas de estímulo à criação de um cenário favorável a novos negócios, viabilizando mecanismos para o surgimento e crescimento de empresas em áreas estratégicas do município, gerando emprego, renda e desenvolvimento.

(Foto – Aurélio Alves)

Confiança do consumidor brasileiro segue estagnada, diz pesquisa

Dados apurados pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostram que o Indicador de Confiança do Consumidor permaneceu estagnado na transição dos últimos dois meses, com 41,9 pontos em setembro contra 42,4 pontos em agosto. A baixa evolução da confiança do consumidor é reflexo da crise na economia e das incertezas do processo eleitoral.

De acordo com o estudo, 82% dos brasileiros entrevistados avaliam de forma negativa a economia no atual momento, percentual que se manteve estável na passagem de agosto para setembro. Pelo menos 68% dos consumidores avaliam que o principal sintoma das atuais condições econômicas é o desemprego elevado; 61% culpa o aumento dos preços de produtos; 38% justifica pelas altas taxas de juros; e 29% acredita que é por causa do aumento do dólar.

Quase metade dos consumidores afirmam que entre os residentes de sua casa há pelo menos um desempregado, e 34% afirmam ter receio de ser demitido. Para mais da metade dos entrevistados (51%), o alto custo de vida tem gerado incômodo na vida financeira familiar, e para 19%, o desemprego. Indagados sobre onde que mais pesa o orçamento, 89% citam despesas com contas de luz e água; 87% afirmam ser o supermercado; e 86% apontam os preços dos combustíveis.

No que se refere à própria condição financeira, 43% dos consumidores consideram ruim ou péssima, contra apenas 11% que consideram que vai bem. Entre as causas do pessimismo financeiro estão o custo elevado de vida (57%), o desemprego (34%), queda na renda familiar (25%), imprevistos (13%) e a perda do controle orçamentário (11%).

O levantamento abordou também as perspectivas para o futuro da economia, e dentre os entrevistados, 33% se declararam pessimistas (10% no que se refere à vida particular), enquanto 19% afirmam estar otimistas (55% na avaliação financeira particular).

De acordo com quase metade dos entrevistados, corrupção e desemprego são as maiores causas de insegurança, questões que estão ligadas aos primeiros meses de atuação do próximo presidente.

Para o SPC Brasil, embora o país tenha atingido uma certa estabilidade diante da recessão econômica, o brasileiro se mantém cauteloso diante do processo eleitoral em curso. A entidade ressaltou ainda que há incertezas sobre como os candidatos pretendem lidar com as reformas econômicas que o país precisa, e que apenas a queda no desemprego e crescimento real da renda vão mudar positivamente a percepção do consumidor.

Foram entrevistados 800 consumidores. O Indicador aponta quer níveis acima de 50 indicam confiança, enquanto que níveis abaixo apontam o oposto. A escala do indicador varia de zero a 100.

(Agência Brasil)

Fecomércio promove encontro sobre novas relações de trabalho

A Fecomércio Ceará vai debater, na próxima quarta-feira, 24, em sua sede, as mudanças consequentes da Nova Lei trabalhista. Isso dentro das Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho, uma iniciativa do Governo Federal por meio da Secretaria Geral da Presidência da República, da Comissão do Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados, e do Instituto Brasileiro de Ensino e Cultura (IBEC). A ordem é informar, discutir e explicar os aspectos que englobam a nova lei trabalhista.

A Lei nº 13.467/2017, ou seja, a Lei trabalhista, completou um ano. Segundo o Governo, ela modernizou as relações de trabalho no Brasil, e as Jornadas contribuem para esclarecer qualquer dúvida sobre as alterações ocorridas.

As Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho são uma série de eventos promovidos nas capitais brasileiras e em dezenas de cidades no interior dos estados. Elas contam com a participação de conferencistas, entre eles, desembargadores do Trabalho e ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Em Fortaleza, estarão presentes os ministros Alexandre Agra Belmonte e Gelson de Azevedo, do TST, e os desembargadores Bento Herculano Duarte e Vólia Bonfim, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

Na programação, palestras sobre as perspectivas políticas da modernização do Brasil, modernização trabalhista, perspectivas jurídicas da modernização da legislação trabalhista e a modernização das leis trabalhistas e o novo sistema de relações de trabalho. O evento acontece a partir das 9 horas ao meio dia e tem como público-alvo empresários do setor de bens, serviço e turismo; autoridades do judiciário; advogados e estudantes de Direito.

O presidente do Sistema Fecomércio, Maurício Filizola, destaca a importância desse debate para quem lida diariamente com questões trabalhistas. Ele lembra que desde a discussão no Congresso, sobre a nova Lei do Trabalho, a Fecomércio/CE vem acompanhando de perto as mudanças, já tendo promovido outros debates.

“A Federação do Comércio contribui com os esclarecimentos necessários sobre a nova Lei e seus impactos, promovendo não só campanhas voltadas para os empresários, além de ter elaborado cartilha elucidativa sobre as principais mudanças”, pontuou, afirmando ainda que “as Jornadas Brasileiras de Relações do Trabalho são de suma importância, por seu nobre papel de bem informar acerca das alterações na Lei trabalhista e seus desdobramentos positivos para as diversas relações de trabalho”.

SERVIÇO

*Para participar, basta confirmar presença através do telefone, (85) 3270. 4287 ou pelo e-mail presidencia@fecomercio-ce.com.br.

*Horário: das 9 às 12 horas

*Fecomércio/CE – Rua Pereira Filgueiras, 1070, Aldeota.

*Mais informações – (85) 3270. 4287.

Justiça do Ceará – Confira quem vai estar de plantão neste fim de semana

Magistrados de Fortaleza e de Comarcas do Interior atenderão, em regime de plantão, neste fim de semana. No Tribunal de Justiça do Ceará, o atendimento será feito pelos juízes convocados Maria do Livramento Alves Magalhães e Sérgio Luiz Arruda Parente. Os magistrados atenderão, respectivamente, neste sábado (20/10) e domingo (21), das 12 às 18 horas, no Palácio da Justiça (Cambeba).

A informação é da assessoria de imprensa do TJCE, adiantando que no Fórum Clóvis Beviláqua, o plantão ficará a cargo da 38ª e 39ª Varas Cíveis, e da 5ª e 6ª Varas de Execuções Fiscais e de Crimes contra a Ordem Tributária da Capital. Os juízes estarão disponíveis das 12 às 18 horas.

Os pedidos de natureza cível no âmbito de competência da Infância e da Juventude, destinados apenas para apreciação de casos urgentes, serão analisados pelos citados plantonistas.

No Interior, o atendimento acontecerá das 8h às 14h nas comarcas de Juazeiro do Norte (3ª Vara Criminal), Araripe (Vara Única), Iguatu (2ª Vara), Mauriti (Vara Única), Jaguaribe (Vara Única), Quixadá (2ª Vara), Baturité (1ª Vara), Limoeiro do Norte (3ª Vara), Aracati (1ª Vara), Maranguape (2ª Vara), Aquiraz (JECC), Caucaia (4ª Vara Criminal), Morrinhos (Vara Única), Sobral (2ª Vara Cível), Cruz (Vara Única), Viçosa do Ceará (Vara Única), Ipueiras (Vara Única), Tamboril (Vara Única), Tauá (JECC) e Canindé (2ª Vara).

Cid Carvalho receberá o Troféu Imprensa José de Alencar da CDL de Fortaleza

O ex-senador Cid Carvalho será o homenageado deste ano durante a festa da entrega do Prêmio CDL de Comunicação 2018. Ele receberá o Troféu Imprensa José de Alencar, quando serão premiados as reportagens com o tema “Centro da Cidade: Uma cidade no Centro”. O ato ocorrerá no próximo dia 30 de novembro, na sede da Câ,ara de Dirigentes Lojistas. A informação é da assessoria de imprensa da CDL.

Cid Saboia de Carvalho é também radialista, jornalista e advogado. Natural de Fortaleza, formado em Direito pela UFC no ano de 1967, trabalhou como professor dos cursos de Direito e de Comunicação Social nessa Instituição, escreveu mais de 30 livros e foi eleito senador constituinte com 950.231 votos, em 1986.

Após deixar o Senado em janeiro de 1995, Cid Carvalho continuou a dedicar-se à advocacia e às aulas de comunicação na universidade, além de apresentar o programa político diário Antenas e rotativas, na Rádio Cidade, da qual também foi diretor. No rádio, exerceu ainda atividades de cronista desportivo na Rádio Uirapuru, de apresentador na Rádio Assunção e de âncora do programa Rádio Notícia Verdes Mares, na Verdinha.

Cid Carvalho também é membro da Academia Cearense de Letras e da Academia Centrista de Letras, além de ter presidido a Associação de Profissionais da Crônica Desportiva e ter sido conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) — seccional do Ceará.

Jornalismo

O 13º Prêmio CDL de Comunicação será entregue em seis categorias: Jornalismo Impresso, Webjornalismo, Telejornalismo, Fotojornalismo, Radiojornalismo e Cinegrafia.

As inscrições desta edição devem ser feitas somente on line no site da CDL de Fortaleza (www.cdlfor.com.br) até o dia 30 de outubro.

Premiações

Será concedido um valor de R$ 45 mil em prêmios, distribuídos da seguinte forma:

– 1º lugar em Jornalismo Impresso: R$ 10 mil;

– 1º lugar em Telejornalismo: R$ 10mil;

– 1º lugar em Radiojornalismo: R$ 10 mil;

– 1º lugar em Fotojornalismo: R$ 5 mil;

– 1º lugar em Cinegrafia: R$ 5 mil;

– 1º lugar em Webjornalismo: R$ 5 mil;

Sorteio viagem

Todos os participantes, cujos nomes constam das respectivas fichas de inscrição, concorrerão ainda, por meio de sorteio, realizado no mesmo dia, a uma viagem para Morro de São Paulo. A premiação dará direito a passagem aérea Fortaleza/Salvador/Fortaleza, transfer Salvador/Morro de São Paulo/Salvador e hospedagem com três noites, para duas pessoas, com direito a café da manhã. O ganhador poderá usufruir da viagem até o dia 31 de janeiro de 2019.

Câmara Municipal homenageará os 100 anos do Fortaleza

A Câmara Municipal vai celebrar, a partir das 19 horas da próxima segunda-feira, em seu auditório, os 100 anos do Fortaleza Esporte Clube. A iniciativa de homenagear a trajetória do clube, em clima de sessão solene, é do vereador Benigno Junior (PSD). Segundo o parlamentar, “além de alimentar a paixão da torcida, as equipes de futebol também passam mensagens positivas de amor ao esporte e da importância do trabalho coletivo e da disciplina”.

Na ocasião, o presidente do “Leão do Pici”, Marcelo Paz, receberá uma placa alusiva ao centenário do tricolor. Membros da diretoria, atletas do atual elenco da equipe e torcedores devem marcar presença na celebração.

Fortaleza EC

Fundado em 18 de outubro de 1918 pelo desportista Alcides Santos, que dá nome ao estádio do clube, o Fortaleza figura entre os times mais vitoriosos e de maior torcida em todo o Nordeste.

Atualmente, a equipe lidera o Campeonato Brasileiro da Série B e está muito perto de garantir uma vaga na Série A de 2019, campeonato que o time não disputa desde 2006.

Definitivamente, eu não queria

71 3

Com o título “Definitivamente, eu não queria”, eis artigo de Magela Lima, professor universitário e jornalista. Ele aborda este cenário de campanha presidencial onde a intolerância fala mais alto em todos os lugares. Confira:

Eu não queria sair do grupo de WhatsApp da família. Eu não queria evitar meus vizinhos. Eu não queria escolher uma posição mais isolada na reunião de trabalho. Eu não queria fingir que estou ocupado para não conversar com o motorista do Uber. Eu não queria precisar defender direitos individuais. Eu não queria falar da importância de uma constituição que é mais nova que eu. Eu não queria ficar preocupado com a cor da roupa que vou sair de casa. Definitivamente, eu não queria.

Eu não queria ler tanta notícia absurda. Eu não queria falar sobre fake news em todas as aulas. Eu não queria sofrer com as facadas que vitimou o capoeirista na Bahia. Eu não queria ficar apavorado imaginando que a garota que teve uma suástica marcada com canivete na pele pudesse ser minha sobrinha. Eu não queria ter medo. Eu não queria ter medo de ter medo. Eu não queria ouvir falar de fascismo como se fala de futebol. Eu não queria ver gente postando armas como se fosse um troféu. Definitivamente, eu não queria.

Eu não queria justificar a necessidade de políticas de gênero. Eu não queria precisar discutir a legalidade de mulheres e homens, que ocupem a mesma função profissional, ter remuneração igual. Eu não queria desmentir que existe um kit gay por aí. Eu não queria ver o debate sobre o aborto resumido a questões de natureza religiosa. Eu não queria ter que explicar que o aquecimento global é uma realidade. Eu não queria precisar alertar sobre os riscos do desmatamento desenfreado em nome do agronegócio. Definitivamente, eu não queria.

Eu não queria ver elogios públicos à tortura. Eu não queria lamentar que se desconsidere a dívida que o Brasil, último País a abolir a escravidão, tem com a sua população negra. Eu não queria ouvir falar que vão matar viado. Eu não queria considerar a inclusão de moral e cívica nos currículos escolares. Eu não queria olhar atravessado para a bandeira do meu País. Eu não queria precisar participar de manifestações em defesa da democracia. Eu não queria ter receio do porvir. Eu não queria ter que negociar o inegociável. Definitivamente, eu não queria.

*Magela Lima

lima.magela@gmail.com

Jornalista e professor universitário.

Filanos, grupo cearense de pop rock, é atração desta sexta-feira em Fortaleza

93 3

Eis aí a banda Filanos, formada por jovens que buscam seu lugar ao sol na nossa MPB.

Um pop rock de qualidade, com o detalhe de que essa turma, que também tem suas próprias composições, promete show dos mais agitados, a partir das 20 horas desta sexta-feira, no Cafe Couture.

SERVIÇO

Café Couture – Rua dos Tabajaras, 554 – Praia de Iracema.

STF abre novo inquérito contra Paulinho da Força

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de um inquérito contra o deputado Paulinho da Força (SD-SP), a pedido do Ministério Público Federal (MPF). O político é acusado de comprar de sindicatos listas de pessoas demitidas para que sejam estimuladas a abrir ações trabalhistas contra seus ex-empregadores.

De acordo com o MPF, o esquema de captação ilícita de clientes funcionava mediante o pagamento de R$ 100 mil por escritórios de advocacia a sindicatos, com o objetivo de que estes fornecessem listas de associados demitidos, o que é vedado por lei.

Paulinho da Força seria o responsável por fazer a ponte entre as entidades sindicais e os advogados envolvidos. No pedido de abertura de inquérito, os procuradores responsáveis pelo caso anexaram uma cópia de contrato fornecida por uma testemunha que revelou o esquema.

Paulinho da Força é alvo de ao menos outros dois inquéritos em tramitação no STF. Um trata do favorecimento ilegal a sindicatos em processos de pedidos de registro no Ministério do Trabalho. Outro foi aberto com base na delação de dois ex-executivos da empresa Odebrecht, que disseram ter pago R$ 1 milhão em caixa 2 para a campanha do deputado em 2014.

A Agência Brasil tenta contato com a defesa do parlamentar, que foi reeleito nas eleições de 7 de outubro para um novo mandato na Câmara dos Deputados por São Paulo com 75.613 votos.

(Agência Brasil)

Empresários do setor industrial estão mais confiantes, diz CNI

O Índice de Confiança do Empresário Industrial aumentou 0,9 ponto em relação ao mês passado e alcançou 53,7 pontos em outubro. Com isso, o indicador acumula uma alta de 4,1 pontos nos últimos quatro meses. Os resultados da pesquisa divulgada hoje (19) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostram que o empresário voltou a mostrar mais confiança na recuperação da economia.

Os indicadores variam de zero a 100 pontos. Quando estão acima de 50 mostram que os industriais estão otimistas. A média histórica do índice é de 54,1 pontos. “Mesmo com a sequência de bons resultados, o índice encontra-se 1,8 ponto abaixo do registrado em maio de 2018, antes da paralisação dos serviços de transporte de carga. O Índice de Confiança do Empresário Industrial de outubro ainda é 0,4 ponto inferior à sua média histórica e 2,3 pontos inferior ao registrado em outubro de 2017”, diz o estudo.

De acordo com a CNI, embora haja uma percepção de piora nas condições atuais das empresas e da economia, as expectativas para os próximos seis meses estão mais otimistas e estimulam a retomada da produção e dos investimentos.

Entretanto, a melhora do índice em outubro deve-se, exclusivamente, às expectativas do empresário. Neste mês, o índice de condições atuais caiu para 45,8 pontos e está 0,9 ponto abaixo do registrado em setembro. É a segunda queda consecutiva do indicador e, segundo a CNI, mostra que o empresário percebe a piora crescente de suas condições correntes de negócios, tanto na economia brasileira quanto nas condições da empresa.

No entanto, o índice de expectativas para os próximos seis meses subiu para 57,8 pontos e ficou acima da linha divisória dos 50 pontos, que separa o pessimismo do otimismo.

A confiança é maior nas grandes empresas, segmento em que o índice alcançou 54,9 pontos. Nas pequenas, o indicador alcançou 52,1 pontos e, nas médias, 53 pontos. A pesquisa mostra ainda que os empresários de todo o país estão otimistas. O Índice de Confiança do Empresário Industrial está acima de 50 pontos em todas as regiões. Neste mês, o indicador aumentou no Nordeste, no Sul e no Sudeste e recuou no Norte e no Centro-Oeste.

A pesquisa ouviu 2.759 empresas entre 1º e 15 de outubro. Dessas, 1.094 são pequenas, 1.034 são médias e 631 são de grande porte. O estudo completo está disponível na página da CNI .

(Agência Brasil)

Que tal ser leiloeiro?

O Tribunal Regional do Trabalho do Ceará abriu seleção para uma vaga de leiloeiro, que deve atuar nos leilões unificados da Capital e Região Metropolitana de Fortaleza. A informação é da assessoria de imprensa desse tribunal.

De acordo com o edital, o profissional formará rodízio com os leiloeiros já cadastrados na Justiça do Trabalho do Estado.

Os interessados em concorrer à vaga devem apresentar documentação até o dia 10 de novembro, na secretaria da Divisão de Execuções Unificadas, Leilões e Alienações Judiciais, no Fórum Autran Nunes

SERVIÇO

*Fórum Autran Nunes – Avenida Duque de Caxias, 1150, 3º andar).

*Lista de documentação pode ser conferida aqui.

*Edital com as informações gerais aqui.

O fascismo da esquerda hipócrita

90 2

Com o título “O fascismo da esquerda hipócrita”, eis artigo de Catarina Rochamonte, doutora em Filosofia e professora da Uece. Ela bate duro. No texto, ela diz, por exemplo, que “o bolchevismo é uma das matrizes doutrinárias do PT”. Confira:

Luta Contra o Fascismo Começa Pela Luta Contra o Bolchevismo. Este é o título de um panfleto escrito pelo marxista alemão Otto Rühle em 1939, em um dos mais difíceis momentos da luta de resistência contra o fascismo alemão: o nazismo. O referido texto coloca a Rússia na primeira linha dos estados totalitários e como modelo para os países constrangidos a renunciar ao sistema democrático para se voltarem para a ditadura. Afirma Rühle que “a Rússia serviu de exemplo ao fascismo”. O panfleto, desde o tão vigoroso título, escancara uma verdade incômoda à esquerda majoritária brasileira de hoje, que se agrupa sob a liderança do corrupto presidiário ex-presidente Lula e se representa na candidatura do fantoche Fernando Haddad a presidente da República.

Onde está, porém, o incômodo dessas denúncias antigas para a campanha PT/Haddad? Está em que o bolchevismo é uma das matrizes doutrinárias do PT e vários de seus dirigentes o declaram orgulhosamente, donde se vê que é contrassenso que a principal linha estratégica do PT e seus satélites para esta campanha consista em insultar seus adversários de “fascistas” e sob essa alegação pretenderem criar uma “frente democrática” para conter seu avanço. Vê-se também quão hipócrita foi a fala de Fernando Haddad quando – um dia após o resultado das urnas que o levaram para o segundo turno – apresentou-se como um candidato social-democrata. Como diz o ditado: “quem não te conhece que te compre”.

O fato é que foi como lobo em pele de cordeiro que o PT iniciou a campanha de segundo turno. No dia 9 de outubro a Folha de S. Paulo trazia uma entrevista com o governador do Ceará, o petista Camilo Santana, na qual se lia, sobre Haddad, que ele “tem de afastar um pouco essa marca do PT.” O conselho parece ter sido acolhido, pois já nos deparamos com uma nova logomarca da campanha do ex-(pior)prefeito: logo esta sem vermelho, sem Lula e com as cores do Brasil.

Eis aí os principais elementos do teatro tétrico destas eleições: o partido de origem bolchevique, que nunca teve respeito às instituições, que se considera acima da lei e abaixo apenas do seu líder (que lhe dita as ordens da cadeia); esse partido populista que comprou o congresso, que respondeu pelo maior caso de corrupção da história – o PT do mensalão e do petrolão -; esse partido que promove ideológica e financeiramente ditaduras como a cubana e a venezuelana coloca-se hipocritamente como arauto e defensor da democracia.

A elite pseudointelectual – usar esse termo me custou caro! – muito bem apelidada de “esquerda caviar”, cujos principais representantes estão no meio acadêmico e artístico reproduzem, por sua vez, essa farsa insuflando os jovens a uma batalha quase intergaláctica e apocalíptica contra o fascismo. Reitores emitem notas públicas contra a “onda conservadora” que coloca em risco a “democracia”, expondo desavergonhadamente seu viés político-partidário em total desrespeito ao pluralismo acadêmico e ao princípio de neutralidade das instituições públicas.

Certo mesmo estava Cid Gomes, pelo menos no seu último rompante: quem criou o Bolsonaro foi o PT, que fez muita besteira, que aparelhou as repartições públicas, que achou que era dono do País, que não fez mea culpa, que não admitiu erros e que por isso vai perder a eleição.

– E o Lula?

– “Lula o quê?! O Lula tá preso, babaca. Vocês vão perder. E é bem feito.”

*Catarina Rochamonte

catarina.rochamonte@gmail.com

Doutora em Filosofia e professora da Universidade Estadual do Ceará – Uece.

Renato Roseno: Cid Gomes precisa fazer reflexões sobre sua responsabilidade com o Pais

112 4

O deputado estadual reeleito Renato Roseno (PSOL), em entrevista ao Blog do Eliomar, agradece a votação obtida: 74.174 sufrágios. Mas ele já está de mangas arregaçadas na campanha de segundo turno em favor do petista Fernando Haddad.

Para ele, o que está em jogo agora é a luta pela democracia no País e contra o fascismo.

Indagado sobre a fala do senador eleito Cid Gomes (PDT), que cobrou mea culpa do PT, por ter feito “muita besteira”, Roseno preferiu sugerir ao pedetista boas reflexões sobre as consequências do seu desabafo e seu compromisso com o País.