Blog do Eliomar

CHACINA – UM HOMEM E DUAS CRIANÇAS ASSASSINADOS EM ITAITNGA

“É uma coisa monstruosa, uma brutalidade sem fim. Não sei que tipo de pessoa atiraria em duas crianças”. A revolta é do superintendente da Polícia Civil, delegado Luiz Carlos Dantas, diante da chacina que vitimou dois meninos, com idades de três e seis anos, e o pai da criança mais nova, ontem à noite, em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza. Segundo a Polícia, os pistoleiros teriam como alvo Valter Lima Alves, o Valtinho, 24 anos, por causa de uma suposta dívida de drogas. De acordo ainda com a Polícia, os pistoleiros atiraram de forma proposital nos meninos Vagner Gomes Lima e Emerson Gomes Lima, esse último sobrinho de Valter Lima. “Testemunhas disseram que ouviram os assassinos falarem que as crianças seriam os juros da dívida”, disse de forma indignada o titular do Departamento de Polícia Especializada (DPE), delegado Jairo Pequeno, que pessoalmente acompanhou as primeiras investigações, em apoio à delegada plantonista Cândida Deleguardia. Tráfico Segundo a Polícia, Valter Lima estaria sendo investigado por crimes de tráfico de drogas e homicídio. Ele foi surpreendido pelos pistoleiros quando mostrava para o filho, para o sobrinho e para um amigo um veículo Gol, que havia comprado à tarde. De acordo ainda com cabo Gilmar, da 3ª Cia do 6º Batalhão, de Maracanaú, Valter Lima estava no banco do passageiro, com o filho no colo. O sobrinho ficou no banco traseiro, enquanto o amigo estava no banco do motorista. De acordo com cabo Gilmar, os pistoleiros executaram Valter Lima, o filho e o sobrinho com tiros na cabeça, disparados por pistola ponto 40. O amigo da vítima foi atingido por um tiro na perna, provavelmente depois que uma bala atravessou a cabeça do menino Vagner Gomes. A Polícia ainda não conseguiu colher o depoimento do amigo das vítimas, que se negou a prestar qualquer informação, com medo de represália. A Polícia ainda investiga se um carro estaria no apoio aos executores. Peritos que foram realizar os primeiros levantamentos no local de crime se queixaram que tiveram o trabalho prejudicado diante do desespero de parentes, amigos e vizinhos das vítimas, que levaram os corpos para o hospital do município. Segundo a equipe médica de plantão, as vítimas chegaram ao hospital sem vida. Um médico disse ao O POVO que, provavelmente, o homem e as duas crianças teriam morrido no local da abordagem.

Leia mais no O POVO aqui