Blog do Eliomar

Cid pode aproveitar tucano em seu secretariado

30 1

Gony ao lado de Tasso.

“Há quatro anos, o então governador eleito Cid Gomes (PSB) surpreendeu ao convidar o PSDB para integrar o primeiro escalão do seu Governo. Algo inimaginável no momento, a estratégia pode ser repetida e Cid voltar a convidar um tucano para estar entre seus secretários. Conforme três fontes de trato direto com o Palácio Iracema, o deputado tucano Gony Arruda está cotado para assumir a pasta do Esporte.

No primeiro Governo, os tucanos no primeiro escalão foram o deputado Marcos Cals, na Justiça e Cidadania, e Bismarck Maia, no Turismo. Isso após Cid disputar com governador, à época do PSDB, Lúcio Alcântara. A medida minou qualquer tentativa de se fazer oposição firme ao Governo.

Tempos depois, Bismarck pediu licença do partido. E Cals, até o início deste ano, ocupava o cargo a ele designado. Mas na sequência, assumiu postura de opositor e disputou o governo com Cid este ano. Pelas circunstâncias eleitorais, que culminaram em racha dos Ferreira Gomes com o senador Tasso Jereissati (PSDB), a proposta do partido até agora é ser oposição. Decisão essa, que tem gerado bico torto entre os tucanos. Enquanto o líder da bancada, João Jaime (PSDB), reitera a decisão, Gony, por exemplo, já havia dito que “não tem nada definido”.

O nome de Gony se torna viável, uma vez que o atual secretário do Esporte, Ferruccio Feitosa, seria “promovido” para uma coordenadoria da Copa do Mundo de 2014 – que seria ligada à Casa Civil. Na expectativa do novo secretariado, parlamentares fazem suas apostas, mas ninguém arrisca palpite direto para não antecipar o governador.

Movimentações

Entre as apostas mais altas para ficarem no Governo, o atual chefe da Casa Civil, Arialdo Pinho, e o irmão do governador e chefe de gabinete, Ivo Gomes (PSB). Mas haveria estudo para Ivo assumir a Saúde.

Para a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), a ainda senadora e recém-eleita deputada estadual, Patrícia Saboya (PDT), teria sido cogitada pelo governador. Mas, na linha do que vem afirmando, de deixar os partidos definirem os nomes, o PDT estaria inclinado a escolher o ex-vereador Márcio Lopes.

Pelos corredores da Assembleia, vários deputados seriam cogitados. Roberto Cláudio (PSB), que já se chegou a falar que assumiria a Secretaria de Ciência e Tecnologia, pode vir a ser líder do Governo, enquanto Nelson Martins (PT), atual líder, poderia ser indicado pelo PT, para assumir alguma pasta.

Secretário da Fazenda na primeira gestão, Mauro Filho (PSB) é apontado como nome certo para voltar ao governo.Com menores chances, Camilo Santana também é cotado para retornar ao Desenvolvimento Agrário.

Além disso, na convocação extraordinária de janeiro, Cid ainda fará uma minirreforma administrativa, com a criação da nova Corregedoria Militar, com status de secretaria, e da nova Secretaria da Pesca. O POVO tentou ouvir o deputado Gony Arruda sobre a possibilidade de assumir a secretaria do Governo por várias vezes, durante a tarde de ontem, mas o celular estava desligado.”

 (O POVO)