Blog do Eliomar

Em artigo, prefeita pede apoio contra a dengue

189 6

Eis artigo assinado pela prefeita Luizianne Lins no O POVO desta terça-feira. Com o título “Dengue, na minha casa não!”, ela explica o porquê da nova campanha contra a doença e diz o que a Prefeitura está fazendo em matéria de ações preventivas. Confira: 

Ontem, no Paço Municipal, fizemos o lançamento da campanha oficial para 2011 de combate à dengue. Esse é um grave problema que o Brasil enfrenta há anos e para o qual a Prefeitura de Fortaleza está absolutamente atenta, fazendo todo o esforço possível para impedir o avanço dessa doença.

Com a campanha, cujas ações começaram há muito tempo, nós queremos sensibilizar a sociedade para a importância de cada um fazer a sua parte no enfrentamento da dengue. Por isso, a campanha, que já tinha um forte apelo junto à população – o título Dengue na minha casa não tenta traduzir isso – agora incentiva os fortalezenses a participarem também através de grupos organizados, como movimentos sociais, empresas, indústrias e condomínios, multiplicando, assim, o alcance da nossa mobilização.

Além da campanha e das medidas gerais em curso, a Prefeitura de Fortaleza está fortalecendo as unidades básicas de saúde, através da melhoria do suporte laboratorial e dos atendimentos necessários para o tratamento da doença.

Também melhoramos o trabalho de controle da dengue com o reforço de 2.604 agentes comunitários de saúde. Contratados através de concurso público – nos governos anteriores eles eram apenas terceirizados -, hoje eles realizam mais de 260 mil visitas domiciliares por mês. Mesmo

assim, sabemos que, antes do período chuvoso, cerca de 80% dos focos da doença encontrados ainda prevalecem nas residências. Por isso, é importante que a população permita a visita dos agentes comunitários, bem como dos agentes de controle de endemias, em suas casas, para que eles façam o seu trabalho de forma eficaz.

Por tudo isso, faço um apelo para que todos colaborem com o governo no combate à dengue, cuja prevenção é simples, mas que pode ter desfechos graves caso não sejam tomados os devidos cuidados. A Prefeitura, eu garanto, está fazendo a sua parte. Mas é preciso que todos se envolvam nessa luta!

Luizianne Lins

Jornalista e prefeita de Fortaleza.

VAMOS NÓS – Precisava iniciar com “ontem”? No Jornalismo, o que se ensina é que isso envelhece a notícia.