Blog do Eliomar

Políticos brasileiros lamentam doença do ex-presidente Lula

Políticos brasileiros lamentaram neste sábado (29) a notícia de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está com um tumor de laringe.

“Manifestamos toda nossa solidariedade, nossos votos de muita saúde. Temos confiança de que o presidente Lula vai recuperar sua saúde e passar essa adversidade”, disse o tucano Geraldo Alckmin, governador de São Paulo.

“Estive na quinta-feira com o presidente Lula na casa dele em seu aniversário, e ele estava tão bem. Estou muito surpreso mas tenho certeza de que ele, que é um lutador e que já passou por tantos desafios na vida, vai passar mais esse. Todos nós temos fé e vamos rezar para tudo dar certo”, disse o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB).

“A notícia caiu como uma bomba atômica para nós que estamos acostumados a vê-lo tão dinâmico. É uma surpresa profundamente desagradável. Só podemos então rezar”, disse o deputado estadual Barros Munhoz, presidente da Assembleia Legislativa São Paulo.

“Solidariedade ao companheiro Lula, mais um desafio que será vencido. Forte abraço ao Lula guerreiro do povo brasileiro”, disse o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP).

“De todo coração, desejo sua cura e pleno restabelecimento. Boa sorte, presidente”, afirmou Raul Jungmann, ex-deputado do PPS.

“Espero que o presidente Lula tenha uma rápida recuperação. O debate político ainda precisa muito da contribuição dele”, disse o presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE).

“Luiz Inácio da Silva, independente das discordâncias políticas, merece nossa solidariedade neste difícil momento de sua vida. Estimo sinceras melhoras e força para enfrentar o tratamento necessário, ao mesmo tempo em que estendo aos seus familiares meu desejo para que tenham fé na cura do ex-presidente”, disse o líder do PSDB na Câmara, Duarte Nogueira (SP).

“O PPS é solidário ao ex-presidente Lula e a sua família. Nós desejamos sucesso em seu tratamento e a sua pronta recuperação. Lula agiu corretamente ao não esconder a sua doença. Tal atitude é rara de ser vista em homens públicos”, disse Roberto Freire, presidente nacional do PPS.

(Folha)