Blog do Eliomar

Leitora conta experiência com novo trânsito na Bezerra de Menezes

116 7

Na última segunda, 13, entrou em vigor a faixa prioritária para ônibus na Bezerra de Menezes. Quero socializar um fato que ocorreu comigo no início da manhã. Cruzei a avenida inteira (sentido Mister Hull – Centro) e vi várias viaturas da AMC fazendo a fiscalização. Permaneci durante todo meu trajeto na faixa destinada aos carros.

Entretanto, faz parte do meu percurso entrar à direita na Praça Otávio Bonfim, e já próxima à rua liguei a seta e entrei na faixa. Nesse momento, um agente da AMC em uma moto buzinou histericamente e gritou de forma bem estúpida: “Vá para a outra faixa!”. Fiz sinal com a mão para que ele voltasse e me explicasse como eu faria então para entrar na rua (à direita) sem ter que “invadir” a faixa prioritária, o que é impossível. Ele saiu gritando com outros motoristas e eu entrei na rua sem minha resposta.

Não sou contra a faixa prioritária, mas penso que durante a mudança na avenida deva existir uma campanha de educação e informação. E isso realmente não ocorreu. Vi um servidor de um órgão público vistoriando e gritando com a população. Só o tempo nos mostrará os benefícios dessa mudança, mas até lá nossos agentes de trânsito necessitam de mais paciência, sensatez e bastante educação!

( Débora Cipriano, no Facebook do O POVO Online)

Vamos nós – Também não somos contra, mas acredito ter faltado planejamento. As ruas paralelas à Bezerra de Menezes não foram trabalhadas para desafogar o fluxo, como também os condutores de veículos pequenos não dão passagem para as centenas de carros que tentam ir para a faixa destinada a eles. Logo aparece um ônibus com a “sugesta” que irá colidir com o carro. Freada em cima, buzina estridente e luz alta no retrovisor.