Blog do Eliomar

Boca de urna resulta em pelo menos 400 prisões no Rio, informa TRE

Duas horas após o início da votação deste domingo (7), pelo menos 400 pessoas haviam sido presas por distribuir material de campanha, sendo que quatro são candidatos a vereador e um disputa o cargo de vice-prefeito, informou há pouco o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (RJ), Luiz Zveiter. Em Macaé, uma pessoa foi presa comprando votos. Com ela, foram encontrados cerca de R$ 10 mil.

“A população está atenta e quem fizer boca de urna será preso. Mas está tudo dentro da normalidade. O povo do Rio deu uma resposta que o tribunal esperava, participando, por meio do Disque Denúncia, passando de coadjuvante para ator principal”, disse o presidente.

Segundo Zveiter, houve um problema pontual em Botafogo, zona sul, onde uma urna queimou e 400 eleitores terão que votar manualmente.

Nenhum incidente foi registrado nas comunidades onde há a presença das Forças Armadas.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar (PM), do total de prisões, pelo menos 170 foram feitas por policiais militares em todo o estado. Os detidos estão sendo levados para delegacias.

A assessoria da PM informou ainda que a maior parte das detenções, 52, foi feita na cidade de Petrópolis, na região serrana do estado. O município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, aparece em segundo lugar, com 41 detidos.

A boca de urna é crime eleitoral com pena prevista de seis meses a um ano, podendo também ser aplicada multa entre R$ 5 mil e R$ 15 mil.

(Agência Brasil)