Blog do Eliomar

Elmano: Campanha nas ruas é a prioridade

“O segundo turno da eleição para prefeito de Fortaleza já está nas ruas e por trás das bandeiras e carros de som há toda uma estratégia logística e política. Hoje, o candidato Elmano de Freitas (PT) volta aos atos de contato com a população, após se reunir, em São Paulo, com o Diretório Nacional do partido e com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que nas próximas semanas deverá desembarcar em Fortaleza para participar da campanha. A ordem é intensificar atividades de rua.

Para o segundo turno, os petistas mantiveram a mesma estrutura de campanha. Porém, acreditam que as articulações políticas possam fazer a diferença e compensar a estrutura reduzida de campanha que têm, se comparada à do concorrente Roberto Cláudio (PSB). Para isso, agiram rápido e, conforme O POVO mostrou na edição da última terça-feira, arregimentaram para a campanha de Elmano 28 dos 43 vereadores eleitos no último domingo.

A ideia é que eles transforem seus comitês individuais em sucursais pró-Elmano, a fim de garantir votos para o candidato em seus redutos eleitorais. “Por isso consideramos que já partimos na frente, tanto na votação quanto na articulação política”, afirma o presidente do PT em Fortaleza, Raimundo Ângelo. Outra estratégia será trazer para eventos na Capital figuras do primeiro escalão do governo da presidente Dilma Rousseff (PT). O foco são os ministros da Educação, Aloizio Mercadante, da Saúde, Alexandre Padilha, e o secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho.

No Horário Eleitoral, a ideia é reforçar o que já foi feito no primeiro turno, usando maciçamente a imagem de Lula e inserindo imagens de eventos de campanha. A prefeita Luizianne Lins (PT) também continuará tendo destaque nos programas de TV, nas atividades de rua e ainda na articulação política. A vinda de Lula é tratada como o ápice da campanha, embora ainda haja várias dúvidas de como será a passagem do ex-presidente. “Vai depender muito da condição de saúde dele. O Lula está se recuperando, então vamos ter que pensar tudo muito bem”, explica o coordenador de mobilização da campanha, Roberto Gomes.”

(O POVO)