Blog do Eliomar

Balança comercial cearense registra déficit de US$ 326 milhões até fevereiro

A balança comercial cearense registrou, até fevereiro último, um déficit de US$ 326 milhões, enquanto que no Brasil, esse déficit é de cerca de U$$ 5,3 bilhões. Analisando mesmo período do ano anterior, observa-se que a participação das importações cearenses em relação ao Brasil praticamente dobrou (de 0,94% em 2012 para 1,84% em fevereiro de 2013). Esses são alguns destaques do documento Ceará em Comex, estudo estatístico do comércio exterior cearense elaborado pelo Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC). O estudo é relativo ao mês de fevereiro de 2013 e tem como fonte-base o sistema AliceWeb do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (ver documento em anexo).

O Ceará tem participação de 7,9%, classificando como o quarto em exportações em fevereiro no Nordeste. A participação dos corredores cearenses (Porto de Fortaleza, Pecém e Aeroporto) no valor exportado pelo estado em fevereiro caiu 11,7%. A venda de calçados responde por cerca de 32% das exportações cearenses, com volume de US$ 62.304.530 exportados. Logo atrás seguem couros e frutas como setores mais representativos. Considerando apenas o mês de fevereiro, oito dos produtos mais vendidos são oriundos desses setores. Destacam-se aqui a indústria química e eletroeletrônica, onde cada uma acumula um valor exportado acima de US$ 5 milhões em 2013 e abaixo de U$$ 500 mil em 2012 (dez vezes menor).

O principal destino dos produtos cearenses foi a União Europeia, que responde por cerca de 40% do valor exportado pelo estado tanto no mês de fevereiro quanto no acumulado. Destaca-se aqui o comércio de frutas e couros com alguns países desse bloco, como Espanha, Reino Unido, Países Baixos (frutas), Hungria e Itália (couros). Os Estados Unidos continuam bastante representativos, mas as exportações caíram 35% de janeiro a fevereiro. Calçados e frutas estão entre os setores atingidos.

(Com Fiec)