Blog do Eliomar

Para Cristovam, manifestações mostram que a democracia brasileira está doente

Em discurso em Plenário, nesta quarta-feira (19), o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) conclamou os políticos brasileiros, em especial o governo federal, a buscarem compreender com maior amplitude as razões que levaram milhares de jovens brasileiros a realizar protestos em várias capitais nos últimos dias.

Na avaliação do parlamentar, a classe política nacional tem se mantido perigosamente alheia a importantes reivindicações da população, não apenas no que se refere à melhoria dos serviços básicos essenciais, mas também no que se refere ao aperfeiçoamento das instituições políticas.

Para Cristovam, a democracia brasileira enfrenta atualmente uma grave crise causada pela falta de sintonia entre as classes políticas e as aspirações populares.

— Ou olhamos, não com surpresa, mas com a percepção de algo que estava sendo gerido, gestado ao longo de anos, no Brasil, por políticas equivocadas, ou caminhamos não digo para a morte vinda da ditadura, mas para a morte de uma democracia que não tem sintonia com a opinião pública, com a alma do povo, com a exigência de futuro. Uma democracia doente, como a nossa — disse.

Cristovam criticou o governo federal por não ter conseguido implementar políticas públicas capazes de resolver problemas graves e antigos  existentes no pais, tais como os gargalos na mobilidade urbana nas grandes cidades e a péssima qualidade dos sistemas de educação e saúde públicos.

Em sua opinião, a precariedade do transporte público no país se deveu a ênfase equivocada dada por sucessivos governos ao transporte privado, que já se esgotou, segundo ele, como alternativa para o Brasil.

— Não investimos no transporte público de qualidade, como faz qualquer metrópole que queira funcionar bem — lamentou.

(Agência Senado)