Blog do Eliomar

E se o escândalo do Presídio de Pedrinhas fosse em algum Estado da oposição?

175 3

Com o título “A Democracia decapitada”, eis tópico da coluna do jornalista Fábio Campos, que está no O POVO desta quinta-feira. Ele aborda o absurdo de tantos crimes no presídio de Pedrinhas, no Maranhão, e o silêncio, nada inocente, de certos setores da sociedade brasileira. Confira:

Atento aos terríveis acontecimentos no Maranhão, fiquei ansioso a esperar o revoltado despertar das instituições e personalidades que se colocam como defensoras dos direitos humanos. Qual nada.

As manifestações oficiais foram tímidas diante da barbárie vista no Maranhão, terra da família Sarney. Fosse em um presídio de um governo de oposição ou não-alinhado, a gritaria seria ensurdecedora. Afinal, 2014 é ano eleitoral…

Sou de um tempo em que instituições de jornalistas, como a ABI, e de advogados, como a OAB, não se calavam diante de tamanhos absurdos contra a vida e a dignidade humana. Silêncio.

Mas, felizmente o mundo não se resume às nossas fronteiras. Ontem, a Anistia Internacional se manifestou em nota. Em seguida, a Human Rights Watch, organização não governamental internacional de Direitos Humanos, também se posicionou contra os absurdos.

É assim quando perduram as hegemonias políticas. Até os assassinatos mais brutais passam a ser institucionalmente banalizados. Vai ver, no Maranhão, aqui e alhures, as mortes e assassinatos são invenções da oposição.