Blog do Eliomar

Ciro questiona no Facebook a independência do seu ex-líder político Tasso Jereissati

9 2

cirorr

O secretário de Saúde do Ceará, Ciro Gomes (Pros), publicou, na terça-feira, 2, em sua página no Facebook, texto em que faz referência a afirmações do candidato ao Senado e ex-aliado político Tasso Jereissati(PSDB) sobre sua independência política. Junto ao texto, há vídeo de propaganda eleitoral do adversário de Tasso, Mauro Filho (Pros).

“Independência aliado a Fernando Henrique Cardoso (ex-presidente do Brasil pelo PSDB) e Aécio (Neves, atual candidato a presidente), enquanto toda a agenda do Ceará estadeando entregue por Dilma?”, diz o texto. A referência é, dentre outras, à afirmação de Tasso, durante debate com candidatos ao Senado, na TV O POVO. Questionado pela candidata Raquel Dias (PSTU) sobre sua fortuna e se se declarava independente por ser “chefe de si mesmo”, Tasso respondeu: “Por esse patrimônio que eu me considero mais independente ainda”.

No texto na página de Ciro, estão elencadas obras como a transposição do Rio São Francisco, a transnordestina e o Eixão das Águas, como referência a ações do governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Durante o debate, Tasso também fez críticas à gestão do PT que, para ele, está “levando o País à bancarrota”.

Aliança rompida

Padrinho de Ciro desde o início de sua carreira política, o então governador Tasso alçou o jovem Ferreira Gomes à presidência da Assembleia. Dois anos depois, em 1988, trabalhou ativamente para eleger Ciro prefeito de Fortaleza e, em 1990, governador do Ceará. A dobradinha de apoio se repetiu em 1994, quando o Tasso foi eleito para o segundo mandato com apoio de Ciro.

Em 2002, Tasso chegou a ir contra o próprio partido para apoiar Ciro (no PPS) à Presidência da República. Em 2006, repetiu a postura e apoiou Cid Gomes (no PSB) ao governo do Ceará, contra o seu correligionário Lúcio Alcântara.

A aliança cedeu quando Tasso acabou isolado na disputa pelo Senado em 2010. Na época, o ex-governador rompeu com Cid e Ciro Gomes, após eles cederem a pressões do PT Nacional e apoiarem José Pimentel ao cargo. Apesar do rompimento, Tasso e Ciro têm mantido postura de não trocarem críticas publicamente.

Nas eleições de 2014, Tasso disputa novamente o Senado contra o deputado estadual Mauro Filho (Pros) apoiado por Ciro e Cid. A pesquisa O POVO/Datafolha, publicada nesta quarta-feira, mostra queTasso lidera a corrida ao Senado com 54% das intenções de voto, contra 20% de Mauro.

(POVO Online)