Blog do Eliomar

Eunício e Camilo não definem plano para segurança pública

Da Coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (26):

Os dois candidatos a governador do Ceará chegam ao final de uma longa campanha, que durou mais de cem dias, sem apresentarem um plano técnico para a segurança pública. O caso de Eunício Oliveira (PMDB) é emblemático. Candidato de oposição, o senador sabe que o setor é o calcanhar de Aquiles do Governo. Tanto que o seu comitê encomendou um projeto de segurança pública que se aprofundasse no diagnóstico e, principalmente, nas soluções para combater o vexatório quadro de violência que assola o Ceará. Uma fonte no partido conta que o PMDB pediu ao pesquisador da área, o advogado Laécio Noronha, que elaborasse o projeto. Com quase 200 páginas, a proposta foi solenemente engavetada pelo candidato.

Na reta final de campanha, Camilo Santana (PT) resolveu dedicar partes de seus programas no horário eleitoral ao tema da segurança. Antes, o discurso do candidato de Cid Gomes era apenas pontual, muito aquém das necessidades do setor. No segundo turno, o programa do petista lançou mão de algo mais consistente ao sugerir a intenção de reproduzir no Ceará a mesma política de segurança que deu certo em Pernambuco. Uma política que, em pequena parte, já vem sendo colocada em prática pelo secretário Servilho de Paiva, que foi um dos operadores do projeto pernambucano. Mesmo assim, Eunício e Camilo vão terminar a campanha sem uma definição clara sobre o que pretendiam para a área.