Blog do Eliomar

Cid Gomes: Corajoso ou midiático?

32 1

cidgomess

Do leitor João de Alencar, recebemos comentário acerca da passagem de Cid Gomes pela Câmara dos Deputados. Ali, o ex-ministro da Educação esteve buscando dar explicações sobre declarações relacionadas a “achacadores”. Para ele, Cid não saiu como herói. Confira:

Prezado Eliomar de Lima,

Há uma expressão popular bastante apropriada para a estratégia cidista: “Uma mentira contada mil vezes vira verdade”. O teatro montado pelo Sr. Cid Gomes na Câmara dos Deputados teve o intuito de passar uma imagem de coragem e idealismo, mascarando seus temores e imaturidade.

Vejamos:

1º) Não teve respeito a sua superiora hierárquica (Presidente Dilma), desobedecendo suas orientações;

2º) Surpreendentemente imaturo na vida política, considerando possível separar os pensamentos e as ações do indivíduo e do ministro;

3º) Foi deveras impreciso ao mencionar “300/400 achacadores”. São 300 ou 400 !? E quais nomes?

4º) Valente pra dizer, medroso para escutar. Semelhante ao episódio que gritou, mas a todos surpreendeu quando se trancou no banheiro diante de uma discussão com deputados aliados na época que governava o Ceará. Conforme noticiado pela mídia;

5º) Sair antes do término, após dizer tudo o que quis aos gritos, e depois não aguentar escutar o que não queria, é uma atitude comum de crianças mimadas. Não de um político considerado experiente. Inaceitável para um democrata;

6º) Os gritos transtornados de seus aliados – nada adequados para o comportamento esperado na Casa do Legislativo Federal, bem mais parecia que estavam no estádio de futebol;

7º) E por fim, a saída sorridente no carro transportando 6 pessoas, ao invés de 5, demonstrou total desrespeito ao que determina a lei.

Por tudo acima mencionado, não o vejo como exemplo de coragem e defensor ardoroso do correto. Mas tão somente um midiático, um genuíno populista.

Atenciosamente,

* João de Alencar.