Blog do Eliomar

Medalha da Abolição sai para Maria da Penha, Fausto Nilo e Hyugens Garcia

O governador Camilo Santana (PT) vai conceder a Medalha da Abolição a três agraciados neste ano. São eles: a farmacêutica bioquímica Maria da Penha Maia Fernandes, que empresta seu nome à Lei Maria da Penha; o arquiteto, urbanista e compositor Fausto Nilo, e o médico pioneiro em transplante de fígado no Ceará, José Huygens Parente Garcia. A entrega da Medalha está marcada para as 18 horas do dia 25 de abril, no Palácio da Abolição.

mariadapenha

* Maria da Penha Maia Fernandes é cearense de Fortaleza, farmacêutica bioquímica graduada pela Universidade Federal do Ceará (UFC), com mestrado pela Universidade de São Paulo (USP). Conhecida nacional e internacionalmente por dar nome à Lei Federal 11340 – Lei Maria da Penha, sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 7 de agosto de 2006. O marco legal é o resultado da parceria da Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres e renomados juristas que, a partir da experiência de vida de Maria da Penha, elaboraram uma lei que atende aos mais importantes tratados internacionais sobre violência doméstica. Mãe de três filhas, hoje ela é líder de movimentos de defesa dos direitos das mulheres, autora de livros e palestrante.

faustonilo 

Fausto Nilo Costa Júnior é cearense, nascido em Quixeramobim, no Sertão Central do Ceará. Arquiteto e urbanista, professor, compositor e poeta, é formado pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal do Ceará (UFC). Ainda estudante conquistou a Medalha de Ouro do Primeiro Prêmio Internacional das Escolas de Arquitetura da Bienal de São Paulo. Recebeu ainda a Menção Honrosa no Concurso Nacional para a Sede do Conselho Nacional de Engenharia, em Brasília. A comenda foi divida com os colegas Nelson Saraiva e Elizabeth Rego.  Foi laureado com o primeiro lugar no Projeto de Reordenamento Urbanístico da Avenida Beira Mar, ao lado de Ricardo Muratori e Esdras Santos.

huyges

José Huygens Parente Garcia é cearense nascido na cidade de Crato, na Região do Cariri. Filho do agricultor Huygens Correia Garcia e da professora Maria Parente Garcia, é casado com a médica nefrologista Regina Célia Ferreira Gomes Garcia e tem cinco filhas. Médico cirurgião graduado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), é doutor em Farmacologia também pela UFC. Iniciou sua atividade docente, por concurso público, como professor assistente do Departamento de Cirurgia da UFC  em 1994. Tem passagem pelo centro de referencia internacional Hospital Clinic e Provincial da Universidade de Barcelona, onde estagiou no setor de hepatologia e transplantes de fígado.

Coordenou a equipe que realizou com sucesso o primeiro transplante de fígado do Ceará no Hospital Universitário Walter Cantídio, no dia 18 de maio de 2002. Foi condecorado com a Medalha Boticário Ferreira em 2005. Na área acadêmica, atuou como professor titular em Transplantes do Aparelho Digestivo do Departamento de Cirurgia da UFC, em 2012. É professor titular do Departamento de Cirurgia e chefe do Serviço de Cirurgia Digestiva e Transplante de Fígado da UFC.

É membro titular da Academia Cearense de Medicina, desde janeiro de 2015, ocupando a cadeira 13. Faz parte do corpo docente de pós-graduação strictu sensu do Departamento de Cirurgia da UFC e é membro efetivo da Câmara Técnica Nacional de Transplante de Fígado do Ministério da Saúde. Atua, ainda, como cirurgião preceptor da Residência Médica de Cirurgia Geral do Instituto Dr. José Frota (IJF).