Blog do Eliomar

CPI da Petrobras – Delator de José Dirceu fica calado

amil

“O delator Milton Pascowitch, que atuava como lobista no esquema do petrolão, não respondeu as perguntas dos parlamentares na CPI da Petrobras, nesta quinta-feira. A recusa permaneceu depois que a sessão foi transformada em reservada. Agora, deputados querem que Pascowitch perca os benefícios do acordo de delação premiada.

Logo no início, Pascowitch – que detalhou aos investigadores a participação de José Dirceu no esquema de desvios em contratos e pagamento de propina, disse aos membros da CPI que se recusaria a responder qualquer pergunta. “Existe uma condição que me impõe esse sigilo até mesmo aqui nesta CPI. Portanto, mesmo que a reunião se transforme em uma sessão fechada, eu permanecerei em silêncio”, disse ele.

O deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), entretanto, citou a legislação para lembrar que, como o acordo delação premiada de Pascowitch já foi homologado, o lobista não pode se recusar a colaborar com autoridades de investigação – e a CPI é uma delas. “Nós somos tão juízes quanto o doutor Sérgio Moro e tão autoridade judiciária quanto o Ministério Público Federal”, disse o democrata. O fechamento da sessão impede que eventuais revelações sejam tornadas públicas de imediato, o que retira argumentos do delator para se manter calado.

Onyx e outros parlamentares afirmaram que pedirão formalmente que o acordo de delação premiada seja desfeito. “Em reunião fechada ele tem a obrigação de falar, sob risco de perder o direito aos benefícios da delação premiada”, disse Aloísio Mendes (PSDC-MA).

O PT se opôs à sessão reservada. Ao lado do Psol, foi a única sigla que votou contra a realização de sessão fechada.”

(Veja Online)