Blog do Eliomar

João Jaime destaca na Assembleia críticas de Beto Studart à política econômica do Governo Dilma

83 1

João-Jaime

O  deputado estadual João Jaime (DEM) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, para destacar a coragem do presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec),  Beto Studart, que, durante o Dialoga Brasil, na última sexta-feira, no Centro de Eventos, teceu duras críticas ao modelo econômico do Governo Dilma. Críticas feitas na presença da presidente. Confira trecho em forma de artigo intitulado “Tapa com luva de pelica”:

Num ato de coragem e civilidade, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart, relatou, olho no olho, o descontentamento do setor produtivo brasileiro, sobretudo o cearense, diante do quadro econômico do País. E fez isso durante um encontro com a presidente Dilma Rousseff e seus ministros na última sexa-feira, no Centro de Eventos.

Beto Studart fez um diagnóstico e tratou de trazer à tona tudo aquilo que enxergamos de péssimo e não temos a oportunidade de expor a quem de fato merece ouvir. Ele expôs, sem rodeios, o que muitos dirigentes de entidades têm vontade, mas não tem coragem, pois estão rendidos a interesses de classe ou presos a seus próprios interesses.

Tivemos a sorte, diante desse quadro de rendição, de nos fazer representados pelos registros de insatisfação e incredulidade apresentados pelo presidente da FIEC. Afinal, o que nós temos visto, diariamente, é um governo nos arrancar otimismo e a nós deixar a esperar por um desfecho favorável.

Como bem expôs Beto Studart, tem sido torturante produzir e empreender em nosso País. Simplesmente, porque  não há credibilidade. Tem sido impossível manter a confiança na certeza apregoada de que sairemos inteiros dessas dificuldades.

A angústia está para além do olhar pelo retrovisor, do olhar para o presente. O desânimo é ainda maior quando vislumbramos o futuro. Não há nenhum indício de que os ajustes propostos por esse governo nos levarão a dias melhores.

Nós estamos perto da insolvência, perto da curva de inflexão da economia, o que deve dificultar ainda mais o seu processo de normalidade. A inflação corrói e os gastos do Estado aumentam.

Faço minhas as palavras de Beto Studart: “Respostas retóricas não nos bastam. Otimismo não recupera-se com o verbo. Precisamos de ação, de urgência, de foco, de verdade!”

Como cearense, me senti orgulhoso e representado por suas palavras, Beto Studart.

* João Jaime

Deputado estadual.
Jjgma@me.com