Blog do Eliomar

Antero Coelho Neto, uma saudade que ficará nos meios universitários

Com o título “Antero Coelho Neto: uma perda muito sentida”, eis artigo do professor, médico e acadêmico Marcelo Gurgel. Uma homenagem a quem foi fundador e primeiro reitor da Universidade de Fortaleza. Confira:

Antero Coelho Neto nasceu em Fortaleza em 11/06/1931.
Graduou-se em Medicina em 1957, pela Universidade Federal do Ceará (UFC), como o melhor aluno da turma.

Foi Residente em Cirurgia da Casa de Saúde São Miguel, no Rio, em 1958. Em 1961, obteve a Livre-Docência em Cirurgia na Faculdade de Medicina da UFC.Foi Research Fellow in Surgery do Massachusetts General Hospital, e do Albert Einstein Medical Center, nos EUA.

Admitido no corpo docente da Faculdade de Medicina da UFC, em 1959, aposentou-se em 1992, como Professor-Adjunto IV, tendo exercido diferentes e relevantes atribuições acadêmicas.

Licenciou-se da UFC, de 1967 a 1972, para assumir o cargo de professor da Universidade de Brasília, ao nível de Titular, retornando à Fortaleza, para implantar a Universidade de Fortaleza, da qual foi Reitor, de 1973 a 1979.
Como expert na temática “Qualidade de Vida e Longevidade”, era amiúde solicitado a participar, como expositor, em cursos de especialização. Ministrou mais de uma centena de cursos em diferentes países.

A sua produção impressa de artigos e livros o posicionava entre os principais polígrafos do Ceará. Como polímata, foi responsável por cerca de quatrocentas conferências, palestras e trabalhos apresentados em congressos, seminários, workshops.

A experiência internacional, auferida como Consultor da Fundação Kelloggs, contribuiu para que viesse a ser contratado pela OMS/OPAS, organismos integrantes da ONU.

Do seu currículo, com cerca de dois mil títulos, identifica-se um excepcional elenco de consultorias e elaboração de projetos em Saúde, Educação, Recursos Humanos, Desenvolvimento Institucional, Planejamento e Qualidade de Vida.

De regresso à Fortaleza, já aposentado da OMS/OPAS, focalizou o seu empenho investigativo no campo da Qualidade de Vida, com especial referência à longevidade e à saúde do idoso.

Nas últimas três décadas, ele deu guarida à figura do educador comunitário e do homem da comunicação, engajado no esforço de propiciar ações educativas, com vistas à melhoria da qualidade de vida e de uma vida saudável às pessoas. Nesse aspecto, foi articulista regular de O Povo, produzindo artigos de opinião de intangível valor social.

Presidiu a Academia Cearense de Medicina e pertencia à Sobrames/CE, sendo um aclamado vate. Sua partida deste mundo menor, ocorrida ontem (18/01/16), deixa uma lacuna imensa no Ceará, que perde um dos seus mais talentosos cidadãos.

* Marcelo Gurgel Carlos da Silva,
Membro da Academia Cearense de Medicina e da
Sociedade Brasileira de Médicos Escritores – Regional Ceará.