Blog do Eliomar

Movimento da Polícia Civil emite nota de pesar por morte de inspetor

Em nota enviada ao Blog, o Movimento por uma Nova Polícia Judiciária lamenta a morte do inspetor Alisson Mendonça, na noite dessa quarta-feira (6), em uma troca de tiros com assaltantes. Confira:

O Movimento por uma Nova Polícia Judiciária – MNPJ torna público seu pesar pelo falecimento de mais um Policial Civil decorrente da desenfreada e crescente violência que assola o nosso Estado e sua mais profunda indignação pelo cenário caótico que vem se alastrando em todo o País, que culmina com o esfacelamento da Polícia Judiciária Brasileira.

Falta de efetivo, condições precárias de funcionamento, desvio de função, tentativas de interferências politiqueiras, ausência de estímulo à motivação ao trabalho por parte de seguidos governos, salários defasados e uma legislação que favorece aos que vivem à margem da lei, onde o cidadão é o maior prejudicado.

Soma-se a todo esse descalabro a soltura diária de presos, muitos deles com larga folha de serviço prestado ao mundo do crime, como foi o caso de um dos bandidos que respondia por TRÁFICO DE DROGAS, RECEPTAÇÃO, PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO E HOMICÍDIO, que na noite de ontem (06/04/2016), durante um roubo, ceifou a vida de Alisson Mendonça, um jovem policial em franca ascensão e cheio de sonhos.

Diante deste cenário, faz-se necessário que o Governo Estadual implemente, com a maior brevidade, as boas propostas apresentadas em campanha, tais como delegacias funcionando 24 horas e aumento do efetivo policial civil, a fim de que possamos combater a criminalidade da forma que devemos e queremos fazer, desde que nos seja dada condição para tanto.

Nós, Delegados de Polícia, não podemos e nem devemos permanecer em silêncio diante de uma perspectiva do agravamento da descrença na aplicação da Justiça, assim como não aceitamos a imputação de sermos corresponsáveis por este estado de supressão das investigações e do atendimento de qualidade que merecem todos aqueles que nos procuram angustiados, em busca de justiça.

O momento é gravíssimo. Todos aqueles que desejam um País mais seguro devem se irmanar no combate ao crime organizado e na exigência de uma POLÍCIA JUDICIÁRIA dotada de condições de realizar, satisfatoriamente, o seu trabalho com independência e altivez.

ESTAMOS DE LUTO!