Blog do Eliomar

Quatro PMs são afastados pela CGD

Quatro policiais militares envolvidos na ocorrência de boca de urna no dia 2 de outubro, durante as Eleições 2016 foram afastados de forma preventiva. A decisão foi publicada nesta quarta-feira, 28, no Boletim do Comando Geral da Polícia Militar do Estado do Ceará.

Após o caso, foi instaurada uma sindicância disciplinar para averiguar se houve abuso de autoridade por parte dos PMs. Na abordagem estavam envolvidos o secretario da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Ceará, Inácio Arruda, a filha dele, a esposa e a diretora da União Nacional dos Estudantes (UNE). Na ocasião, Inácio disse que sofreu agressões junto da esposa, ao intervir na ocorrência que envolvia a filha, que não aceitou ser vistoriada.

Segundo o boletim do Comando Geral, os militares foram atender uma ocorrência de boca de urna e “ao iniciar os procedimentos de averiguação dos fatos teriam agido com abuso de autoridade, agredindo populares e excedendo na abordagem no uso da força”.

Após a decisão, Inácio Arruda disse que o episódio é tratado pela Corregedoria e que a CGD possui mecanismos para avaliar e tomar as providências. Já o presidente da Associação dos Profissionais da Segurança (APS), sargento Reginauro Sousa, afirmou que a entidade deve entrar com os recursos necessários para amparar os policiais que estão “sendo penalizados por perseguição política”.

(O POVO)