Blog do Eliomar

Sindiagua aproveita dia nacional contra reformas para reforçar luta contra privatização da Cagece

O trabalhadores do saneamento de Fortaleza, puxados pelo Sindiagua, marcaram presença no ato nacional contra a Reforma da Previdência que reuniu, nesta quarta-feira, milhares de pessoas nas ruas do Centro. Além da luta contra a PEC 287 e a reforma trabalhista, o Sindiagua também levantou a bandeira da luta contra a privatização e as PPPs do setor de saneamento. O Ceará está na lista dos estados interessados em aderir ao programa de concessões patrocinado pelo Governo Temer.

“Mesmo o governador Camilo Santana tendo assegurado pessoalmente ao Sindiagua que seu governo não vai privatizar a Cagece, há uma sinalização de que o Ceará pode entregar os serviços de água e esgoto das regiões metropolitanas de Fortaleza e do Cariri a uma empresa privada por meio de PPP. E nós não concordamos, porque trata-se de entregar a gestão do saneamento das duas regiões que dão maior receita à Cagece para a iniciativa privada. No final acaba sendo uma privatização”, alertou Jadson Sarto, presidente do sindicato.

O governador prometeu receber o Sindiagua até o mês de abril para tratar do assunto. “Não faltam exemplos que mostram que privatizar a água é um mau negócio para a população, pois gera aumentos exorbitantes de tarifas, queda na qualidade dos serviços e desemprego. Nos últimos 15 anos, 180 cidades de 35 países retomaram o serviço de saneamento das mãos da iniciativa privada, entre elas grandes capitais, como Paris, Berlim e Buenos Aires. Em Pernambuco, onde foi feita uma das maiores PPPs do saneamento do Brasil, a população convive com atrasos em obras e o acesso ao esgoto está praticamente estagnado. Além disso, a PPP vem sendo questionada pelo TCE porque a empresa não vem cumprindo o contrato”, ressalta Jadson.

Durante o ato nacional, várias lideranças sindicais e políticas manifestaram apoio à luta do Sindiagua e da categoria contra a privatização da água.

(Site do Sindiagua)