Blog do Eliomar

As pessoas, os livros e a Bienal

Com o título “As pessoas, os livros e a Bienal”, eis artigo do secretário da Cultura do Ceará, Fabiano Piúba dos Santos, que está no O POVO . Ele destaca a abertura, nesta noite de sexta-feira, no Centro de Eventos, da XII Bienal Internacional do Livro do Ceará. Confira: 

Cada pessoa um livro; o mundo a biblioteca”. Somos seres compostos de histórias, imaginação, sentimentos, pensamentos, saberes. Cada um de nós é um livro. Juntos compomos uma biblioteca viva, um acervo humano. Tal qual um mote de cordel, apresentamos a XII Bienal Internacional do Livro do Ceará, de 14 a 23 de abril no Centro de Eventos. Com esse tema na cabeça de Mileide Flores, convidamos Lira Neto, Cleudene Aragão e Kelsen Bravos como curadores, preparando, com os coordenadores de espaços, uma bela e vasta programação.

Os ambientes da Bienal foram pensados para que todas as pessoas possam se encontrar com o universo cultural e educativo do livro e da leitura. São como travessias intergeracionais possíveis entre escritores e leitores nas vindas das crianças com seus pais, professores e avós para programação infantil; dos adolescentes para uma interação criativa no espaço Juventude Fantástica; dos leitores adultos que terão a oportunidade de debater as obras de romancistas, poetas, contistas, cientistas e acadêmicos; dos educadores no Salão do Professor; dos poetas e cantadores na Praça do Cordel; dos Mestres e Mestras da Cultura do Ceará que compartilharão suas artes e ofícios em rodas de saberes; além dos encontros realizados para bibliotecários, agentes de leitura, editores de periódicos literários, ilustradores e gestores de políticas de livro e leitura.

O Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, trabalhou com afinco para oferecer aos cearenses e visitantes uma Bienal voltada para as pessoas. Serão dez dias lindos e envolventes para democratização do acesso ao livro, promoção da leitura e formação de leitores, valorização dos escritores e escritoras e fomento da economia do livro no Brasil. Nossa Bienal é um ambiente de políticas públicas de livro, leitura, literatura e bibliotecas em suas dimensões culturais, educativas, sociais e econômicas.

O acesso é gratuito em todas as atividades. Serão 160 escritores, 300 convidados, 350 editoras, 80 mil títulos expostos, 110 estandes, gerando em torno de 2 mil empregos diretos e indiretos com uma movimentação financeira estimada em R$ 6 milhões, em 13.500m² do Centro de Eventos, que espera que todos nós ocupemos com nossas experiências leitoras e histórias de vidas a XII Bienal Internacional do Livro do Ceará.

*Fabiano Piúba dos Santos,

Secretário da Cultura do Ceará.