Blog do Eliomar

Cheques sem fundos têm queda no primeiro semestre

O percentual de devoluções de cheques pela segunda vez, por insuficiência de fundos, no primeiro semestre deste ano foi de 2,13% em relação ao total de cheques compensados. As informações são do Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. O percentual sofreu queda em relação ao mesmo período do ano anterior, quando registrou-se 2,41% de devoluções.

No mês de junho, a porcentagem de cheques devolvidos no país, em relação aos compensados, foi de 1,86%, menor que a devolução de 2,15% registrada em maio/17 e menor que o percentual de devoluções de cheques um ano antes, em junho/16, quando o índice chegou a 2,36%.

No primeiro semestre do ano foram 5.325.735 cheques devolvidos e 250.296.036 compensados. No mesmo período de 2016 haviam sido 7.059.080 cheques devolvidos por falta de fundos e 292.598.781 compensados.

Segundo os economistas da Serasa Experian, a queda da inflação, das taxas de juros e a entrada dos recursos do FGTS na economia são elementos que contribuíram para termos, no primeiro semestre deste ano, o menor patamar de inadimplência com cheques dos últimos dois anos.

Estados e regiões

Nos cinco seis meses de 2017, entre as regiões do país, a liderança de devoluções foi da região Nordeste, com 4,14% de cheques devolvidos. O Sul apresentou o menor percentual de devoluções no período: 1,77%.

Já entre os estados, o Amapá segue na liderança do ranking de cheques sem fundos entre janeiro e junho de 2017: foram 17,76% de cheques devolvidos. Na outra ponta, São Paulo teve o menor percentual de devoluções: 1,69%. O Ceará é o 11º nesse ranking.