Blog do Eliomar

Sobe para 20 o número de profissionais de segurança assassinados neste ano

Sargento da Polícia Militar se tornou o vigésimo profissional da área de segurança pública assassinado este ano no Ceará. Herbert Hélio Ferreira Lima, 38 anos, foi morto na noite do último sábado, 12, com dois tiros na cabeça. O crime ocorreu no bairro Parque Dois Irmãos, em Fortaleza.

Segundo a Polícia, tratou-se de tentativa de assalto.

Desde a morte do primeiro servidor público da área este ano, em 27 de janeiro, em média um profissional de segurança é assassinado a cada dez dias no Estado. Na maioria dos casos, eles não estavam em serviço no momento do crime e morreram em tentativas de assalto ou quando estavam em casa.

Foram assassinados, em 2017, 15 policiais militares, quatro guardas municipais e um oficial da reserva do Corpo de Bombeiros.

Investigações

Os suspeitos pelo assassinato de Hebert Hélio Ferreira Lima fugiram após o crime. Até o fechamento desta página, ninguém havia sido preso.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Hebert Lima estava reunido com familiares em frente a uma residência, no Parque Dois Irmãos, em Fortaleza, quando dois homens em uma moto se aproximaram e anunciaram o assalto.

De acordo com as primeiras investigações sobre o caso, os criminosos pretendiam cometer um assalto contra as vítimas. O sargento teria reagido e os homens efetuaram disparos de arma de fogo e acertaram o policial.

Segundo a assessoria de imprensa da Associação dos Profissionais da Segurança do Ceará, os tiros atingiram o sargento na cabeça. Hebert morreu no local. Equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense realizavam diligências até o fechamento desta matéria, na noite de ontem.

Morte de forma cruel

O presidente da Associação dos Profissionais de Segurança Pública (APS) e sargento do Corpo de Bombeiros, Reginauro Sousa, considera que, por causa do alto número de mortes dos trabalhadores responsáveis pela proteção, é preciso mais investimento na antecipação dos crimes.

“A forma como estão executando os criminosos de outras facções é assustadora. Eles não atiram para assustar, mas para matar. São frios e cruéis e a nossa resposta ainda não tem sido suficiente”, opina. Para isso, ele diz ser necessária uma Polícia Civil bem equipada para se antecipar ao crime.

O velório de do sargento ocorre na Caixa Beneficente dos Militares do Ceará, no bairro Benfica. O sepultamento do corpo será no cemitério Jardim Metropolitano, no Eusébio, hoje, às 10 horas.

Profissionais de segurança pública assassinados no Ceará em 2017

27 de janeiro

Francisco Arlindo da Silva Vieira Filho, 35, cabo da PM, morto por assaltantes no Henrique Jorge.

11 de fevereiro

Ivan César Ferreira Lopes, 67, guarda municipal aposentado, morto dentro de casa no Parque Leblon em Caucaia.

3 de março

José Eudes de Sousa, 51, sargento reformado da PM, assassinado numa propriedade rural em Limoeiro do Norte.

5 de março

Francisco Eronilton de Queiroz, 45, soldado PM, estava em licença saúde. Assassinado a tiros no José Walter.

8 de março

José Gonçalves da Fonseca, 51, guarda municipal. Corpo encontrado com tiros em matagal na Cidade Fortal.

18 de março

Luís Carlos Ribeiro de Araújo, 48, cabo da PM, assassinado a tiros dentro de casa, no Nova Metrópole, em Caucaia.

22 de março

Francisco Luciano Ferreira Gadelha, 50, subtenente da Reserva do Corpo de Bombeiros morto a tiros na calçada de sua residência, em Maracanaú.

1º de abril

Márcio Franklin Rodrigues Braz, 47, sargento da PM, morto durante um assalto no bairro Serrinha.

16 de abril

Menandro Cavalcante Nunes, 33, soldado PM do BPRaio de Russas, assassinado, a tiros, durante um conflito com dentro de um clube na zona rural de Russas.

19 de abril

Paulo César Silva, 48, sargento da PM morto a tiros por assaltantes no Henrique Jorge.

3 de maio

Francisco Gledson Matias, 37, soldado de Ipueiras. Ele foi baleado e morto por um assaltante na porta de casa bairro Ellery.

5 de maio

Evandro Alves Da Silva, 44, guarda municipal de Trairi, assassinado dentro de sua residência, no bairro Tabapuá, em Caucaia.

6 de maio

José Carlos Vasconcelos, 42, sargento da reserva da PM, assassinado, com um tiro na nuca, durante assalto no bairro Jardim Iracema.

23 de maio

Antônio Tiago Nogueira Lima, 33, soldado da PM, faleceu após um mês internado no Instituto José Frota (IJF), em decorrência de ter sido ferido, a tiros, durante uma tentativa de assalto.

28 de maio

Izidório de Paiva Alves, 57, sargento da reserva da PM, baleado e morto por bandidos que tentaram assaltar uma empresa de transportes urbanos no Planalto Ayrton Senna.

14 de junho

José Roger Marques da Penha, 45, cabo da PM, destacado no Batalhão de Eventos. Assassinado, a tiros, no bairro Autran Nunes. Era dependente químico.

24 de junho

Valdemiro Lopes da Silva, 63, sargento das reserva da Polícia Militar morto a tiros no bairro Santa Luzia, na periferia da cidade de Canindé, por dois bandidos. Na mesma ocasião morreu também um amigo do PM, Raimundo Radimac de Lima, 33.

29 de junho

Domingos Herialdo Amorim de Oliveira, 25, soldado PM, morto a tiros dentro do seu automóvel, no bairro Autran Nunes.

19 de julho

Israel Vale Ramos, guarda municipal do Eusébio, assassinado a tiros dentro do seu automóvel, na Aerolândia.

12 de agosto

Hebert Hélio Ferreira Lima, 38, sargento da PM, morto durante uma tentativa de assalto no Parque Dois Irmãos.

(O POVO – Repórter – Angélica Feitosa)