Blog do Eliomar

PIB do Ceará cresce 2,79% no terceiro trimestre de 2017 e supera o PIB do País

Flávio Ataliba preside o Ipece.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará no terceiro trimestre deste ano atingiu 2,79 por cento em relação a igual período do ano passado. No acumulado ficou em 1,36 por cento, superando os índices obtidos pelo Brasil, que ficaram em 1,4 por cento e 0,6 por cento no terceiro trimestre deste ano e no acumulado, respectivamente. Já o PIB cearense acumulado nos últimos quatro trimestres é negativo: -0,31 por cento.

Os números do PIB foram divulgados, nesta quinta-feira, pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Estado, por meio de sua assessoria de imprensa.

Dentre os três setores que compõem o PIB – que representa a soma (em valores monetários) de todos os bens e serviços finais produzidos pelo Ceará em um determinado período, o Agropecuária obteve melhor desempenho, com 24,38 por cento no terceiro trimestre deste ano em relação a igual período de 2016, muito embora tenha peso, na elaboração do Índice, de apenas 4,49 por cento. O Serviço apresentou desempenho de 1,91 por cento (com maior dos pesos: 75,95 por cento), enquanto a Indústria ficou com 0,38 por cento (peso de 19,56 por cento).

Das atividades que compõem o setor Indústria, a de Transformação foi que apresentou melhor desempenho no terceiro trimestre de 2017, com 3,05 por cento, seguida por Eletricidade, Gás e Agua (Siup), com 1,20 por cento; Construção Civil com, -1,75 por cento e a Extrativa Mineral, com queda de -20,89 por cento. Já no setor de Serviços, o segmento do Comércio obteve índice de 6,65 por cento, seguido por Intermediação financeira, com 2,37 por cento; Transporte, com 0,20 por cento; outros serviços, com -1,82 por cento; Alojamento e Alimentação, com -0,23 por cento, e Administração Pública, com -0,27 por cento.

De acordo com Nicolino Trompieri, analista de Políticas Publicas do Ipece, o crescimento do PIB do terceiro trimestre de 2017 com relação ao mesmo período de 2016, fortalece o movimento de recuperação da economia cearense iniciado no segundo trimestre de 2017. “Essa recuperação vem sendo puxada pelas atividades da indústria de transformação e do comércio, bem como a agropecuária, que foi beneficiada por uma quadra chuvosa de 2017 dentro da média histórica”- ressalta.