Blog do Eliomar

Uma pregação pela paz

Com o título “Queremos paz”, eis artigo do deputado estadual Carlos Matos (PSDB). Ele comenta políticas públicas e ações contra a violência no Estado. Faz uma pregação pela paz. Confira:

Não assumir a crise parece que tem sido a estratégia central do governo, como bem explica o colunista do O POVO, Érico Firmo, em recente artigo. O melhor seria assumir os erros das políticas públicas ao longo dos últimos anos.

Em 2013, o próprio governo mudou a metodologia da divulgação do índice de assassinatos por mês, e 2018 já aponta aumento de 28% das mortes violentas.

Em 2006, quando o governador Cid criou o Ronda do Quarteirão, a promessa era de darmos um salto na segurança pública, o que gerou enorme expectativa, mas de lá pra cá, só pioramos. Enquanto a população do Ceará cresceu 32% de 1996 até hoje, a taxa de homicídios cresceu alarmantes 871%.

É hora de Agir!

Queremos construir a paz entre os jovens, com esporte, ocupação e estudo. Somente 54% dos jovens do Ensino Médio estão na escola. E a evasão escolar? Dos jovens que cometem crime, 97% estão a, pelo menos, seis meses fora da escola.

Queremos mais atenção para as famílias vulneráveis. As politicas sociais não têm dado a resposta esperada. A sociedade se esforça para gerar recursos como o Fundo de Combate à Pobreza (Fecop), no entanto, mais de 30% é destinado para outros fins que não o público-alvo como definiu a lei que o criou. Precisamos valorizar a família, ela é vital para gerar a paz na cidade e no estado.

O fracasso na ressocialização dos presos transforma presídios e unidades socioeducativas em escolas do crime dominadas pelas facções criminosas. Reajamos! Não interessa o fracasso do estado, a vitória do crime, a derrota do cidadão e a decepção com os governantes.

Acordemos! É hora de união! Busquemos soluções e sejamos protagonistas de um novo enredo, uma nova história para que possamos ter orgulho da nossa terra, e possamos viver em paz, buscando a dignidade de todos.

Temos que avançar para que não seja tarde, como nos convida a Campanha da Fraternidade 2018, que busca a superação da violência e fraternidade.

O corpo padece quando a cabeça não está unida. QUEREMOS PAZ!

*Carlos Matos

carlos.matos@al.ce.gov.br

Deputado estadual (PSDB).