Blog do Eliomar

Venda com cartão de crédito é uma boa alternativa?

517 1

Em artigo sobre o comércio varejista, o consultor financeiro Fabiano Mapurunga, Mestre em Gestão Empresarial, aponta a segurança no recebimento da venda com cartão de crédito. Confira:

Acompanhar o movimento das vendas do seu comércio, é de suma importância para entender que pontos precisam ser melhorados e como os melhorar. As empresas não podem apenas ficar reféns do acaso, elas precisam sempre estar se observando, e analisando o mercado, para tomar medidas de correção de rumo, se assim for preciso. Hoje vamos discutir um pouco, sobre a forma de venda em cartão de crédito. Entender como ela se encaixa em nossos custos, e quais benefícios ela pode nos trazer para a nossa operação.

Dados colhidos da Pesquisa Mensal do Comércio Varejista da Região Metropolitana de Fortaleza/CE, feita pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC), ligado à Fecomércio-CE, com base em abril de 2018, nos mostram que as vendas no comércio varejista desta região, aumentaram 10,5% com relação a abril de 2017. Demonstram também que, 44,5% das vendas foram feitas com cartão de crédito, apenas 1,9% das vendas foram com cheque pré-datado, 31,2% foram à vista e 19,4% foram à prestação. Esses números demonstram, dentre outras coisas, que a presença da modalidade de vendas “cartão de crédito” é muito expressiva, e salienta que vem cada vez mais ganhando volume no comércio. Os motivos vão desde a praticidade para o cliente, até a segurança de não se andar com dinheiro vivo no bolso, evitando possíveis perdas. A facilidade de ter seus pagamentos estendidos para 30 dias da data da compra, faz parte deste conjunto de atrativos também.

Outras pesquisa, também realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC) em junho de 2018, intitulada Perfil do Endividamento do Consumidor de Fortaleza, demonstra que em junho de 2017, 65,8% dos consumidores estavam endividados. Já em junho de 2018 esse número tem uma pequena queda para 62%. Porém houve um aumento do número de consumidores com dívidas em atraso, onde em junho de 2017 eram 22,4% e passou para 29,3% em junho de 2018. Tais números nos expressam o cuidado que o comércio deve ter, tanto na concessão do crédito direto expresso pelo uso de crediário, quanto exprime mais ainda a importância de se utilizar a modalidade de venda cartão de crédito, por tirar o seu risco de inadimplência. Porém o uso da modalidade de vendas em cartão de crédito, expressa alguns cuidados, por parte das empresas, que precisam ser levados em conta na sua gestão. São estes:

1 – Ao fazer sua margem de lucro, não deixe de levar em consideração tudo que lhe é cobrado pela administradora de cartões como: taxa administrativa (para crédito à vista, para crédito parcelado e para débito), aluguel da maquineta e taxa de antecipação (caso sua empresa faça a antecipação dos créditos das vendas);

2 – Os bancos enxergam a venda em cartões, como um verdadeiro tesouro. Por isso, procure saber negociar melhor na hora de pensar em tomar um empréstimo, dando como garantia os seus recebíveis de cartão, pois eles são considerados uma garantia potencialmente interessante;

3 – Faça sempre o comparativo entre as taxas administrativas e os aluguéis de maquinetas, cobradas pelas administradoras de cartões, considerando as categorias: crédito à vista, crédito parcelado e débito. Tais administradoras de cartões, sempre oferecem promoções para atrair seus clientes. Não podemos perder a oportunidade de barganhar preço. Não deixe também, de negociar com seu banco, a possibilidade de redução de tarifas de contas. Pelo fato dos créditos dos seus cartões estarem entrando naquela instituição, isso tem um forte poder de barganha;

4 – Estabeleça na sua tesouraria, uma rotina diária de conciliação das vendas com cartões de crédito. Você precisa ter a certeza de que, tudo que você vendeu no cartão, realmente entrou em sua conta, e se os valores de taxas administrativas cobradas, e que estão deduzidas das suas vendas a receber, estão em conformidade com o que foi acordado.

É uma boa opção a venda em cartão, pela segurança no recebimento do crédito e pela comodidade que traz para o cliente. Porém, vamos saber reduzir nosso custos transacionais e não deixem de fazer uma conciliação de recebimentos minuciosa.

Fabiano Mapurunga

CEO da Go Partners Consultoria em Finanças e Negócios. Mestre em Gestão
Empresarial. MBA em Gestão de Negócios. MBA em Gestão Financeira e Controladoria