Blog do Eliomar

Para quê ter vergonha na cara? – Postagem de procuradora no Twitter será investigada

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) abriu hoje (4) uma reclamação disciplinar para apurar a conduta da procuradora da República Monique Cheker, que atua no Ministério Público Federal (MPF) em Petrópolis (RJ).

O processo foi aberto a partir de uma solicitação de um dos integrantes do colegiado para avaliar possível falta funcional da procuradora ao postar uma mensagem na rede social Twitter.

Ontem (3), Monique postou uma mensagem na qual dizia: “Não há limite. Vamos pensar: os caras são vitalícios, nunca serão responsabilizados via STF ou via Congresso e ganharão todos os meses o mesmo subsídio. Sem contar o que ganham por fora com os companheiros que beneficiam. Para quê ter vergonha na cara?”.

Segundo informações da assessoria de comunicação do CNMP, após a postagem, o conselheiro Luiz Fernando Bandeira de Mello pediu formalmente à corregedoria do órgão a abertura da reclamação disciplinar contra a procuradora. Em seguida, o ministro do STF Gilmar Mendes também pediu providências ao corregedor nacional do Ministério Público, Orlando Rochadel, por meio de uma mensagem enviada para o celular do corregedor. Mendes também falou em nome do ministro Dias Toffoli, segundo o conselho.

Com abertura da reclamação, o processo será distribuído a um integrante auxiliar da corregedoria, que vai analisar o caso. Não há prazo para a conclusão da tramitação.

Após a publicação, a procuradora Monique Checker se defendeu das acusações e disse que não se referiu a ministros do STF . “Não há menção a ministros do STF”, afirmou.

DETALHE – Em abril deste ano, a procuradora se envolveu em polêmica, após comentar a prisão do ex-presidente Lula: Em direção ao IML. Vão fazer teste de alcoolemia?

(Agência Brasil)