Blog do Eliomar

Salmito fala sobre sucessão na Câmara Municipal, na Assembleia e cenário de 2020

Para o deputado estadual eleito Salmito, presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, o próximo presidente do Legislativo da Capital precisa possuir um papel e magistrado na construção de uma agenda propositiva, assim como é o Pacto por Fortaleza e o Parlamento Metropolitano. O novo presidente da Câmara Municipal será eleito em dezembro próximo.

“Mais importante do que um nome é um perfil. O presidente da Câmara Municipal tem que honrar a independência entre os poderes, respeitar as normas da Casa, os servidores e possuir uma visão propositiva. É importante ainda ser aliado do prefeito para garantir a governabilidade”, comentou.

Salmito também falou sobre a sucessão na Assembleia Legislativa, que escolherá o novo presidente em janeiro. Ele se disse honrado em ter o nome lembrado como um dos prováveis candidatos para comandar a Mesa Diretora. “A política é feita de gestos e símbolos. Fico honrado em ter o nome lembrado, mas não posso chegar com essa pretensão”, disse.

Sobre a sucessão do prefeito Roberto Cláudio, em 2020, Salmito lamentou que políticos estejam antecipando o debate. “É até uma falta de respeito para com a população de Fortaleza”, avaliou o deputado estadual eleito, ao destacar o trabalho do prefeito Roberto Cláudio.

“Um candidato não deve ser candidato de si próprio. Deve levar em consideração o grupo político. Em 2012, Cid (Gomes, então governador) colocou o nome do Camilo (Santana, então secretário estadual) para a Prefeitura de Fortaleza, mas PT não aceitou. Então, a candidatura depende de um grupo político e da conjuntura, só não depende de uma vontade pessoal”,
declarou.