Blog do Eliomar

Pesquisadores da UFC trocam experiências com grupos estrangeiros sobre tratamento de água

Alunos da Universidade Federal do Ceará, de outras instituições brasileiras e de três universidades estrangeiras apresentaram no fim de semana, no Campus do Pici, suas pesquisas sobre o controle de cianobactérias em reservatórios de água. Foi durante o II Workshop Selaqua, realizado no âmbito do Programa Institucional de Internacionalização (PRINT) do Ministério da Educação, e que tem o objetivo de construir novas parcerias internacionais de pesquisa.

O Selaqua é a Seção Laboratorial de Qualidade de Água do Departamento de Engenharia Ambiental. O evento é realizado em parceria com a Robert Gordon University, em Aberdeen, na Escócia, e conta ainda com participantes da University of St. Andrews, também na Escócia, e da Queen’s University, na Irlanda.

O coordenador da equipe internacional do evento, Carlos Pestana, da Robert Gordon University, já realizou trabalhos com a UFC nos anos de 2016 e 2017 e esse contato gerou a oportunidade do intercâmbio. Segundo ele, há perspectivas de construção de novas parcerias de pesquisa com a UFC. “Nós estamos no processo de criar materiais para serem testados aqui no Brasil no ano que vem, então terá mais colaboração extensiva no futuro”, adianta. A informação é do site da UFC.

De acordo com o coordenador no Brasil do evento, José Capelo Neto, do Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos, foram apresentados os resultados até o momento das pesquisas que têm por finalidade a melhoria da qualidade da água que é consumida pela população e que chega através do abastecimento público.

A ideia é a instalação de equipamentos desenvolvidos pela UFC em reservatórios, os quais captariam energia solar para o seu funcionamento. “Com isso, além de termos o controle físico-químico da bactéria, teríamos o sombreamento dos reservatórios, com os painéis solares, o que reduziria a evaporação”, adianta Capelo.

A estudante de doutorado em Engenharia Civil-Saneamento Ambiental da UFC, Marianna Correia, apresentou a pesquisa Control of cyanobacteria and their metabolites with the application of hydrogen peroxide. “Trata-se de aplicação de métodos de tratamento de água com o objetivo de eliminação de cianobactérias e os metabólitos produzidos por elas, como as cianotoxinas”, esclareceu. Ela avalia como muito importante o intercâmbio com os pesquisadores estrangeiros. “Eles podem nos ajudar com sugestões para a melhoria da nossa pesquisa e eles também conhecem, por exemplo, cianobactérias que não existem por lá e que nós estudamos aqui. É uma troca de experiências”, analisa.

O II Workshop Selaqua segue até o dia 5 de dezembro. Nesta terça-feira (4), haverá visita ao açude Castanhão e às estações de abastecimento ETA Gavião e ETA Oeste, que abastecem a Região Metropolitana de Fortaleza.

(Foto – UFC)