Blog do Eliomar

Farol do Mucuripe – 148 anos

251 5

Com o título Farol do Mucuripe – 148 Anos’, eis artigo de Cândido Henrique, presidente da Associação dos Profissionais Geógrafos do Ceará. Ele aleta sobre esse equipamento e sua importância histórica para o Estado. Cobra restauro. Confira:

Planejado em 1826 na regência de D. Pedro I e construído por D. Pedro II, o Farol do Mucuripe, de estilo barroco, teve nos engenheiros Júlio Álvaro Teixeira de Macedo e Luís Manuel de Albuquerque Galvão e do maquinista Trumbull seus construtores. Iniciou seu funcionamento no aniversário da princesa Isabel de Bragança, em 29 de julho de 1871.

Por quase um século, o Farol do Mucuripe guiou os navegantes que por aqui passaram e, de tão importante para o Ceará, acabou representado na bandeira do Estado como um ícone de nossa terra. Essa riqueza histórica e arquitetônica, no entanto, padece em virtude do desprezo das autoridades públicas responsáveis. Abandonado e muito deteriorado, o farol da canção Terral, de Ednardo, fora tombado pelo Estado na década de 80 como patrimônio histórico e arquitetônico do Ceará sendo hoje apenas uma sombra da Fortaleza barroca imperial.

A Associação Profissional dos Geógrafos do Ceará (APROGEO-CE) defende e cobra um projeto de restauração do farol, que passaria a abrigar a Mapoteca Histórica e Geográfica de Fortaleza, a ser criada através de cooperação entre a APROGEO-CE e entes públicos competentes.

A Mapoteca abrigaria acervos digitais de mapas e relatos existentes desde o século XVI que, através desses registros, contariam a evolução da ocupação territorial do Ceará. Atualmente centenas de mapas históricos daqui estão espalhados em países como Holanda, Portugal, França, Inglaterra, EUA, Espanha, Itália e Vaticano, como o mapa Baia de Macoz(r)ipe de 1586, provavelmente o registro mais antigo do Mucuripe em mapas antigos, de Luiz Teixeira, hoje no acervo da Biblioteca Nazionale Centrale di Firenze.

O Farol do Mucuripe restaurado, associado à Mapoteca de Fortaleza, com extraordinário acervo histórico de mapas e um terraço com um belo pôr do Sol, tornar-se-á um importante ícone turístico. Porém, mesmo com tamanho potencial, a restauração do Farol ficou fora dos investimentos de R$ 1,5 bilhões que serão realizados pela Prefeitura de Fortaleza nos próximos meses, demonstrando mais uma vez a falta de visão e o descaso para com esse símbolo do Ceará.

Assim a APROGEO-CE promoverá no dia 29 de julho, das 7 às 7h30min, um abraço coletivo no Farol do Mucuripe por seus 148 anos chamando a atenção da sociedade para a situação do equipamento e pedindo ao Poder Público sua restauração e a criação da mapoteca. Todos são convidados para esse ato do bem que a APROGEO-CE promoverá aos cearenses.

*Cândido Henrique

Presidente da Associação Profissional dos Geógrafos do Ceará (APROGEO-CE) e consultor em Sustentabilidade do Senai-Ceará.

(Foto – Reprodução)