Blog do Eliomar

10 resultados encontrados para morre welington landim

Morre o deputado estadual Welington Landim

362 1

Weligton

Morreu, nesta terça-feira, o deputado estadual Welington Landim (59). Ele foi vítima de meningite bacteriana. Landim estava internado desde a manhã do último dia 31,  na UTI do Hospital São Mateus. A sessão do legislativo estadual foi suspensa.

Welington Landim (Pros) era médico formado pela UFPE e casado com Gislaine Landim, com quem teve quatro filhos, entre eles o atual prefeito de Brejo Santo, Guilherme Landim. Também foi prefeito desse município em 1988 e em 1994 foi eleito deputado estadual, sendo reeleito em 1998.

Chegou a ser também eleito, por unanimidade, presidente da Assembleia Legislativa em 1999, ocasião em que implantou o Procon. Em 2002 foi candidato a governador do Estado e, derrotado nas urnas, acabou nomeado para superintendente estadual da Funasa.

* Mais sobre Welington Landim aqui.

DETALHE – A Câmara Municipal de Fortaleza, através do vereador João Alfredo (PSOL),  lamentou a morte de Welington Landim. A Casa fez um minuto de silêncio em homenagem ao parlamentar durante sessão desta terça-feira.

Túnel da avenida Engenheiro Santana Júnior ganha nome de “Deputado Welingtonn Landim”

toiteme

O túnel da Avenida Engenheiro Santana Júnior com Avenida Padre Antônio Tomás, recentemente entregue pela Prefeitura de Fortaleza no bairro Cocó, conta agora com um totem exibindo o nome do novo equipamento: “Túnel Deputado Welington Landim”.

Trata-se de uma homenagem ao ex-presidente da Assembleia Legislativa, Welington Landim, que partiu do legislativo e da Prefeitura de Fortaleza. Landim morreu no 9 de junho de 2015.

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf), a inauguração oficial do novo equipamento ocorrerá até o fim deste mês.

  • Sobre Welington Landim aqui.

(Foto – Divulgação)

Transposição – Projeto que dá nome de Welington Landim a trecho da obra será votado

 

landimmew

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara votará, nesta terça-feira, projeto de lei de iniciativa do deputado federal Domingos Neto (PSD) que dá o nome de Welington Landim ao trecho cearense da Tranposição das Águas do Rio São Francisco

Ex-­presidente da Assembleia Legislativa, Welington Landim morreu em junho de 2015, vítima de meningite bacteriana. Estava no exercício do quarto mandato de deputado estadual e sempre cobrou a realização do projeto.

A iniciativa de Domingos Neto busca, segundo justifica o parlamentar, homenagear a luta de Landim pela “construção do canal que levará água aos estados do Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco, beneficiando cerca de 12 milhões de famílias”.

O projeto tramita em regime de apreciação conclusiva, de acordo com o Artigo 24.II, do Regimento Interno da Câmara dos Deputados, e já foi aprovado na Comissão de Cultura. Também teve aprovada a sua constitucionalidade na atual comissão.

(Foto – AL/CE)

Assembleia Legislativa lembrará Welington Landim

foto welington landim

Na próxima sexta-feira, a Assembleia Legislativa realizará sessão solene em homenagem ao ex-deputado estadual Welington Landim, que morreu no dia 9 de junho último, vítima de uma meningite bacteriana. A solenidade ocorrerá às 9 horas, no Plenário 13 de Maio, e atende a requerimentos de Augusta Brito (PCdoB) e Carlos Matos (PSDB), subscritos por outros sete parlamentares.

Familiares, amigos, correligionários e autoridades políticas são convidados para participar da sessão solene, que se desenvolverá no primeiro e segundo expedientes desta sexta-feira, dia 13, véspera da data em que Welington Landim completaria 60 anos de idade. “Este será um dos grandes momentos de homenagearmos Welington. Estamos todos agradecidos e comovidos”, disse a viúva Gislaine Landim, que foi deputada estadual no período 2003-2006.

Durante a sessão, a ser transmitida, ao vivo, pelo pool de emissoras de rádio e televisão todos os parlamentares poderão se manifestar para, no final, a família agradecer e receber uma placa da Assembleia Legislativa pelos serviços prestados pelo ex-deputado Welington Landim ao desenvolvimento sócio-cultural, econômico e político do estado do Ceará.

(Foto – Paulo MOsKa)

Welington Landim é lembrado em outdoors espalhados pela Região do Cariri

unnamed (42)

O deputado estadual falecido Welington Landim continua sendo lembrado na Região do Cariri. Ele era um dos principais representantes dessa banda do Estado na Assembleia Legislativa.

Um grupo de amigos e empresários mandou difundir outdoors em vários pontos do Cariri lembrando o parlamentar, que morreu no dia 9 de junho deste ano, em Fortaleza, vítima de complicações do diabetes.

Transposição do São Francisco – Trecho do Ceará pode ter nome de Welington Landim

206 1

IMG_20150609_164843

Landim e Domingos Neto.

O líder do Pros na Câmara, Domingos Neto, está propondo que o trecho da Transposição do Rio São Francisco no Ceará seja batizado de “Deputado Welington Landim”. Seria uma homenagem ao parlamentar, que morreu no último dia 9 vítima de complicações por meningite bacteriana.

O parlamentar deu entrada num projeto de lei nesse sentido na Câmara dos Deputados, observando que Landim foi um dos maiores defensores da obra como parlamentar. Landim, presidente da Assembleia Legislativa em dois períodos, puxou debates, fez cobranças às autoridades e, segundo Domingos Neto, esse ato seria questão de justiça.

Segundo Domingos Neto, a proposta foi inicialmente apresentada na Assembleia Legislativa pelo deputado Fernando Hugo (SD), mas, por se tratar de obra federal, a iniciativa é prerrogativa da Câmara. Dessa forma, Fernando Hugo buscou o apoio de Domingos Neto para efetivar a homenagem.

Líder do Governo na Câmara se solidariza com família de Welington Landim

O líder do Governo na Câmara, José Guimarães (PT), se solidariza com familiares e amigos do deputado estadual José Welington Landim (Pros), que morreu na manhã desta terça-feira, no Hospital S. Mateus, em Fortaleza, em decorrência de complicações causadas por uma meningite. Confira:

NOTA DE PESAR

O Ceará e o Cariri perdem um grande político e um ser humano que se notabilizou pela defesa dos interesses do povo cearense. Em seus 26 anos de carreira política, Welington Landim teve papel decisivo para que, hoje, o nosso Estado alcançasse um novo patamar e pudesse, enfim, romper amarras políticas com o passado e viesse se destacar no cenário regional e nacional.

Construímos parcerias em várias campanhas eleitorais, compartilhamos opiniões e experiências e trabalhamos, lado a lado, para moldarmos uma visão de crescimento para o Cariri pautada no desenvolvimento territorial. Por isso, tenho certeza que os cearenses se despedem deste grande homem com o sentimento de enorme pesar e reconhecimento de cada um dos seus esforços.

Aos familiares e amigos, um forte, caloroso e solidário abraço. E contem conosco nesse momento de profunda dor pela perda irreparável do leal e grande amigo.

* José Guimarães (PT)
Líder do governo na Câmara dos Deputados.

Os impactos de um racha no Ceará

Da Coluna Política, do O POVO desta sexta-feira:

A reeleição de Zezinho Albuquerque (PDT) foi crucial vitória política para o grupo governista cearense. A eventual derrota representaria muito mais que ficar sem o controle da agenda legislativa. Perder a Assembleia seria a demonstração do fim da hegemonia que o grupo sustenta há dez anos. Sinalização do possível fim do ciclo. Se aliados já se afastam, seria a senha para a debandada. O que Zezinho assegurou com a vitória foi a continuidade da perspectiva de manutenção do poder para os Ferreira Gomes.

Porém, sem garantia alguma. A última eleição estadual foi muito dura e a próxima deve ser ainda mais difícil. O racha da base aliada é emblemático. Há mais de 30 anos não havia disputa pelo controle do Poder Legislativo. A última terminou com a derrota de Murilo Aguiar – avô de Sérgio Aguiar, derrotado ontem – por 23 votos a 22. Foi em 28 de fevereiro de 1985 e, após a derrota, Murilo teve ataque cardíaco. Morreu no hospital na madrugada seguinte. O que houve ontem, disputa pela mesa diretora, não é comum.

O racha da base governista é reflexo da dificuldade de uma grande aliança administrar as ambições que surgem dentro da própria coalizão. Em 2010, houve o rompimento com o PSDB e Tasso Jereissati. Em 2011, Roberto Cláudio foi alçado a presidente da Assembleia porque Zezinho Albuquerque e Welington Landim não abriam mão para o outro. Cid Gomes, à época, buscou um terceiro nome. Tal qual a mãe que, diante da briga entre os filhos por um brinquedo, não deixa nem com um nem com outro. No ano seguinte, o grupo desistiu de ser coadjuvante em Fortaleza da parcela do PT controlada por Luizianne Lins e foi para a disputa. Em 2014, rompimento foi com Eunício Oliveira (PMDB). Agora, sai Domingos Filho.

O superbloco que chegou ao poder em 2007 se desfez. Restam apenas PDT, PT (e com dissidências importantes) e PCdoB entre os partidos mais representativos.

O grupo que ascendeu ao poder federal está louco para desalojar a aliança PT/PDT do Governo do Estado. PMDB, PSDB e PR estão mais articulados que nunca, com apoio de Michel Temer. Enquanto os Ferreira Gomes não param de perder seus mais estratégicos aliados. A reeleição de Zezinho mostra que o bloco governista ainda é muito forte politicamente. Porém, muito menos que em outros tempos. Já a oposição está cada vez mais fortalecida.

Assembleia Legislativa e um voto de pesar por dona Lúcia Dummar

lucia-dummar-morre-aos-96-anos (1)

O deputado estadual Welington Landim (PSB) deu entrada, nesta quarta-feira, num requerimento pedindo voto de pesar pela morte de dona Lúcia Dummar, avó da presidente do Grupo de Comunicação O POVO, jornalista Luciana Dummar e mãe do falecido Demócrito Dummar.

O requerimento deve entrar na pauta do legislativo estadual nesta quinta-feira.

O corpo de dona Lúcia Dummar será velado a partir das 18 horas, na Igreja do Líbano, enquanto o enterro ocorrerá na manhã desta quinta-feira, no Cemitério São João Batista. Aos 96 anos, ela morreu de falência múltipla de órgãos.

Teo Menezes ocupa tribuna da Assembleia e diz: "Querem me crucificar!"

268 7

O deputado estadual Teo Menezes (PDB) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta manhã de quinta-feira. Em pronunciamento, lido, agradeceu apoio e solidariedade que tem recebido por conta de acusações relacionadas ao “Escândalo dos Banheiros”. Ele não citou o caso, preferindo falar que tem muito trabalho pela frente  e que continuará “firme com compromissos que tenho com o povo cearense” e que não se deixará abalar. 

Teo Menezes, filho do presidente do TCE, Teodorico Menezes, afastado da presidência do órgão, manifestou “desalento” sobre fatos “inverídicos” que são veiculados na mídia. Referiu-se indiretamente ao caso dos banheiros. Falou que é alvo de um “amontoado de mentiras” e garante que observou “padrões éticos” no curso de uma campanha eleitoral e que recebeu doações lícitas e com fontes declaradas e reconhecidas pelo TRE. Alguns comissionados do TCE, também afastados, apareceram como doares da campanha do deputado.

O parlamentar garantiu que não é homem de esquemas e falcatruas, mas honrado. “Querem aproveitar o momento para me crucificar!”, acentuou. Teo afirmou estar revoltado ao ver “meu honrado nome achincalhado por verdaderios factóides”. Sem citar de novo o caso dos banheiros, disse que quer ver tudo apurado e que o Ministério Público está apurado, no que se deve aguardar a finlização da investigação. 

No aparte, o deputado estadual Nenem Coelho (PSDB) prestou solidariedade. Também ganhou apoio do tucano José  Theodoro e a solidariedade do peemedebista Manuel Duca a Silveira, que avisou: “Você tem um aliado!”

Outro que apoiou Teo foi Perboyre Diógenes (PSL), que qualiicou o tucano como “um talento”. Ainda bateu indiretamente na deputada estadual Eliane Novais (PSB), que estava com brigas internas no seu partido e não tinha moral “para falar de ética porque vive mistrada com a prefeita” que não tem gestão com boa imagem nacional.

Fernando Hugo, também do PSDB, lembrou que há uma investigação sobre o caso dos banheiros e que não apontou ainda culpados. Ele disse que assinou a CPI, porque “o fato existe”, mas que essa comissão “já nasceu nanica e vai morrer nanica”.

Já Welington Landim (PSB) disse que o caso houve, mas que ninguém pode ser condenado por antecipação. Reiterou que não endossou CPI porque o fato é alvo de investigação por vários órgãos como MPE, MPF, TCE, assessoria jurídica da Secretaria das Cidades e Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado.