A coisa certa no tempo errado

Em artigo no O POVO desta sexta-feira (6), o editor-executivo de Conjuntura, Guálter George, avalia a mudança no secretariado de Cid Gomes. Confira:

Coisa estranha, por várias razões. O governador Cid Gomes, é sabido, não gosta de demitir auxiliares e por mais que se esforce para maquiar a motivação real do pacote de mudanças que deve anunciar hoje, está claro que o mau resultado em algumas áreas determinará a substituição de parte dos secretários.

Outro aspecto estranho nas mudanças é a extemporaneidade. Vincular a ação ao calendário eleitoral chega a ser risível, porque os secretários que serão candidatos em 2014 teriam até o começo de abril para deixarem seus cargos. O governador já dissera que anteciparia o movimento para dezembro de 2013. Mas, fazer as substituições antes do meio de setembro?

O apego de Cid aos auxiliares não chega a ser um defeito. Desde que a postura pessoal poupe a sociedade de ficar com o prejuízo, risco observado quando o governador se obriga a promover mudanças em áreas que funcionam apenas por uma incapacidade de mudar peças do jogo político-administrativo no tempo certo, nos casos em que elas não apresentam resultados.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 1 =