A Escolha de Sofia de Dilma: Eunício ou Cid Gomes?

dilmarezando

Com o título “A Escolha de Sofia de Dilma Rousseff: Eunício Oliveira ou Cid Gomes?”, eis artigo do sociólogo Luiz Cláudio Ferreira Barbosa sobre o cenário 2014 no Estado. Para ele, a presidente Dilma Rousseff terá um abacaxi pela frente: manter a unidade da aliança política no Ceará, sem desagradar aos grupos de Eunício  e Cid Gomes, sem falar no seu PT. Confira:

O senador Eunício Oliveira (PMDB) não deseja o rompimento com os seus atuais aliados na política cearense: Partido do Trabalhadores e os Irmãos Gomes. O presidente estadual peemedebista refuta qualquer ideia de desmontar o atual condomínio político-administrativo do governador Cid Gomes (PROS), mas já se coloca como o seu principal pré-candidato à sucessão estadual.

O comando nacional do Partido dos Trabalhadores mantém uma agenda comum com o seu principal aliado na esfera administrativo-partidária, no caso o Partido do Movimento Democrático Brasileiro, para a construção de vários palanques regionais de apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e do vice-presidente Michel Temer (PMDB) no próximo pleito eleitoral. O palanque local será da cabeça de chapa do PMDB com o apoio do PT, já num pré-acordo orquestrado pelo ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) e a cúpula nacional peemedebista.

O governador Cid Gomes saiu do seu antigo domicilio eleitoral para um novo partido somente para ficar na base aliada da presidente Dilma Rousseff (PT), numa manobra de transferência maciça de parlamentares e de prefeitos para o Partido Republicano da Ordem Social (PROS-90). Esse fato foi único, nesse semestre, uma demonstração explicita de lealdade política ao Planalto.

O processo nacional de aliança partidária sobre a tutela do Planalto será mais forte do que o controle da política local do grupo partidário dos irmãos Gomes. A presidente Dilma Rousseff (PT) não deseja desmontar o palanque único na política cearense, mas tem uma escolha de Sofia a fazer, pois precisará desagradar a um dos seus principais aliados: Eunício Oliveira (PMDB) ou Cid Gomes (PROS).

O senador Eunício Oliveira (PMDB) não é o principal pré-candidato à sucessão estadual do governador Cid Gomes (PROS), por isso a decisão final ocorrerá em Brasília sobre a tutela da presidente Dilma Rousseff (PT), nos próximos meses (Janeiro-Abril) do período pré-eleitoral de 2014. Cid Gomes (PROS) deseja a manutenção do projeto de fazer o seu sucessor na chefia do Governo do Estado. Eunicio Oliveira (PMDB) precisa demonstrar uma capacidade ímpar de liderança para impor a força da aliança nacional do seu partido com o Partido dos Trabalhadores sobre os interesses do continuísmo administrativo-político do grupo dos irmãos Gomes, na política local, no pleito eleitoral de 2014.

* Luiz Cláudio Ferreira Barbosa,

Sociólogo e consultor político.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

7 comentários sobre “A Escolha de Sofia de Dilma: Eunício ou Cid Gomes?

  1. Caro sociólogo e cientista político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa,
    Ao seu excelente artigo e análise de conjuntura faço apenas um reparo no interior da seguinte afirmação sua: “O senador Eunício Oliveira (PMDB) não é o principal pré-candidato à sucessão estadual do governador Cid Gomes (PROS), por isso a decisão final ocorrerá em Brasília sobre a tutela da presidente Dilma Rousseff (PT), nos próximos meses (Janeiro-Abril) do período pré-eleitoral de 2014.” Acho que a decisão será tomada não sob a tutela da Presidenta, mas do Presidente. Para o bom entendedor – como são você e os qualificados leitores deste que é o blog mais democrático de nossa mídia – uma palavra só, basta.

  2. Não é uma tão difícil escolha: claro que a presidente Dilma preferiria ficar com o governador, que tem a máquina na mão e a maioria dos votos da bancada federal em Brasília.

  3. O GOVERNADOR DEVERIA CRIAR O PFG (PARTIDO FERREIRA GOMES), POIS ELES NÃO TEM MORAL PARTIDARIA, LEMBRAM QUANDO SAIU DO PSDB, E LEVOU SUA TROXA PAR O PPS, DEPOIS ROMPEU DE NOVO E FOI PARA O PSB, AGORA REVOU PARA O PROS, TUDO ISSO POR ACOMODAÇÃO PROPRIA, ELES SÃO COMO CORRUPIÃO, CHEGAM TOMANDO O NINHO DOS OUTROS,E O PIOR QUE SE QUER RESPEITAM O GRUPO FUNDADOR AKI NO CEARÁ, SE QUER CHAMARAM PRA CONVERSAR, POREM APOSTO ESTA ELEIÇÃO O CID PERDE….EUNICIO SERÁ GOVERNADOR E TASSO SENADOR,,,,

  4. Não sei qual a escolha da Presidenta, mas ao Governador não resta outra opção a não ser tentar emplacar um candidato de seu próprio partido.
    Sem administrar um Estado, o partido que Cid assumiu não decola e, portanto, o sonho longamente acalentado de ter voz e vez no cenário nacional.

    É isso.

  5. Os 38% de aprovação do governador Cid Gomes, diz muito bem o que lhe espera no futuro. A família Gomes faz política utilizando pessoas como degraus, consegue subir mas até quando? Esta é a pergunta que não quer calar! E a escada não tinha muitos degraus, e agora é meia volta vou ver, é fim de linha, o PMDB é o principal aliado do governo federal ( PT ), os Gomes ou se enquadram de acordo com os interesses de Dilma, ou serão “gentilmente” obrigados a ceder lugar para Eunicio, naturalmente irão receber como agrado algum ministério, o que já é de bom tamanho. Só um lembrete: Fim de governo com 38% de aprovação, vamos combinar, não elege sucessor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 8 =