A saudade do Patativa do Assaré

patativa
O município de Assaré (Região do Cariri) festeja, até amanhã, os 101 anos de nascimento do grande Patativa do Assaré. Nesta sexta-feira, houve alvorada festiva, dentro da sexta edicação do “Assaré em Arte e Cultura”. Neste sábado, haverá a apresentação do espetáculo Concerto, Espinho e Fulô, do grupo de teatro Cia de Tijolo.

De acordo com o secretário da Cultura de Assaré, Marcos Salmo, a cidade recebe visitantes de todo o País neste período. “Como o município não tem estrutura de pousadas, muitas pessoas cedem a casa para receber os turistas. O evento é grandioso e só dá certo com o apoio da população“, destaca.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

2 comentários sobre “A saudade do Patativa do Assaré

  1. Que maravilha ver nosso grande poeta sendo lembrado. Chegeui a morar no Crato entre 1972 e 1978 de o Patativa era muito reverenciado naquela região. Todos os dias o radialista “Seu Elói” na Rádio Araripe do Crato lia para seus ouvintes os poemas de duas figuras ilustres da nossa cultura: patativa do Assará e Dom Helder Câmara que ele chamava carinhosamente de “Dedé”. Parabéns ao povo de Assaré por não deixar que fique no anonimato um dos grandes simbolos da nossa cultura. Parabéns também ao Fagner que certa vez interpretou a canção “vaca estrela boi fubá” de Patativa. É mais ou menos assim: SEU DOTÕ MI DÊ LICENÇA PRÁ MINHA HISTÓRIA CONTAR”… que beleza nossa cultura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 2 =