A velha mídia contra Lula e o PT?

Com o título “A velha mídia, o barão de Umbuzeiro e a fábula do escorpião e do sapo”, eis artigo do jornalista, radialista e professor Francisco Bezerra. Ele fala de um grupo da mídia que boicota Lula e o PT. Confira: 

“Despendo mais energia numa discussão com a minha mulher, do que em cinco conferências de imprensa.” Charles de Gaulle

Um dia, um escorpião olhou ao seu redor na montanha onde vivia e decidiu que queria uma mudança. Ele, então, partiu numa jornada através de florestas e colinas. Passou sobre pedras e sob vinhas e continuou em frente até alcançar um rio.

O rio era largo e rápido, e o escorpião parou para considerar a situação. Correu margem acima e abaixo sem divisar nenhuma condição de atravessar para o outro lado do rio. De repente, avistou um sapo sentado nos juncos na margem da correnteza do rio e perguntou se ele faria a gentileza de lhe dar uma carona nas costas até o outro lado da margem.

Desconfiado, o sapo indagou qual seria a garantia de que não seria morto. O escorpião redarguiu dizendo que se o fizesse estaria condenando a si a morte também. E a carona foi concedida. No meio da travessia, depois de atendidas às ponderações, o sapo foi tomado de surpresa ao sentir no dorso a ferroada do escorpião. Estupefato em vias de se afogar e levar consigo o caroneiro, o sapo exclamou: “Mas você garantiu que não me ferroaria.” Ao que o Escorpião retrucou: “É da minha natureza.” E morreram abraçados.

A fábula serve para explicar o caráter da velha mídia brasileira. Por mais que as novas tecnologias sofistiquem os veículos de comunicação, o modus operandi dela continua o mesmo. Desse os tempos em que o paraibano de Umbuzeiro Assis Chateuabriand resolveu deixar o sertão nordestino para se transformar em magnata das comunicações no Brasil, entre o final dos anos 1930 e início dos anos 1960, a chantagem e o achaque são a base do sucesso nos negócios da comunicação.

Conta a lenda que  em 1917, já no Rio de Janeiro, Chateuabriand pediu o primeiro emprego como jornalista no Correio da Manhã. Ao ser indagado pelo chefe de redação se teria pendor para o jornalismo, respondeu que sim. Para testar a capacidade de Chateuabriand, o futuro chefe pediu que fizesse um texto sobre Jesus Cristo. O paraibano, incontinente, perguntou se era para falar de bem ou de mal. O emprego estava garantido.

Chateaubriand que foi chamado de Cidadão Kane brasileiro, construiu império midiático, dono que foi dos Diários Associados, o maior conglomerado de mídia da América Latina, que em seu auge contou com mais de cem jornais, emissoras de rádio e TV, revistas e agência telegráfica, usando como estratégia comercial a falta de ética e a chantagem como força de argumento contra empresas e governos que não anunciavam em seus veículos.

O inventor da televisão no Brasil, a Tupi foi inaugurada em 1950, morreu em 1968 com seu império em ruínas assistindo a Roberto Marinho sucedê-lo como barão maior da mídia nativa.

Marinho acumulou fortuna pessoal de US$ 1,5 bilhão. As empresas do império (cerca de 100) fatura, a cada ano, cerca de US$ 6 bilhões. Sendo à Rede Globo de Televisão — a quinta maior do mundo e a mais importante.  A base de tudo isso foi o jornal O Globo, fundado em 1925. De lá para cá, Marinho expandiu seus domínios com um invejável senso de oportunidade e uma série de falcatruas econômicas e políticas. Não foi por coincidência que a Globo nasceu um ano após do golpe militar. Como parte do financiamento norte-americano para o “combate ao comunismo, Marinho recebeu US$ 4 bilhões da revista Time-Life, além de todo apoio logístico para a implementação da emissora.

A transação foi totalmente ilegal, já que a Constituição vetava a participação acionária de estrangeiros em empresas de comunicação e o congresso chegou a abrir uma CPI. Contudo, a Comissão concluiu que, de fato, a lei havia sido desrespeitada, mas que a operação havia sido legal. Marinho, então, pagou a dívida com a revista e, na seqüência, recebeu outro empréstimo (de US$ 3,8 bilhões) do Citibank. A “tríplice-aliança” que envolveu Marinho, os ditadores e o imperialismo foi descarada. Para se ter uma ideia, a área técnica da emissora ficou nas mãos de um general e a administração financeira tinha à frente um executivo da Time-Life.

Bom, contamos, de forma rápida, a história dos dois maiores expoentes da imprensa autóctone nossa de cada dia à guisa de explicar a campanha que as organizações Globo, associada à Folha, Estadão e Abril, faz para destruir a imagem do ex-presidente Lula e a do PT. A ponta da lança são as revista Veja e a Época, que a cada final de semana vendem capas espetaculosas contra o petista e o petismo de conteúdo vazio.

Esta mesma mídia, a soldo de empresas transnacionais, intentou sabotar a criação da Petrobras, levou Getúlio ao cadafalso, Juscelino ao exílio, Jango à deposição e deu sustentação na mídia a uma ditadura de 21 anos. Sobre Juscelino, a imprensa bandida chegou a plantar em revista americana que o presidente Bossa Nova teria acumulado fortuna de 7 milhões de dólares nos cinco anos em que governou o Brasil. Juscelino morreu amargurado e humilhado e pelo que se sabe em situação financeira das mais modestas. Ainda há quem leve a sério as denúncias dessa gente. Não sabem que o denuncismo vazio, a chantagem e os métodos não ortodoxos são da sua natureza.

* Francisco Bezerra,

Jornalista radialista e professor.

0
Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

2 comentários sobre “A velha mídia contra Lula e o PT?

  1. ERRATA: No sexto parágrafo, o autor dessa tragicomédia cometeu uma pequena gafe, pois o termo, adequadamente grafado, deveria ser “incontinentI”, e não como fê-lo: incontinentE!
    De resto, afora alguns dados históricos, nota-se grande tendenciosidade!
    E, por fim, não passa de um amontoado de letras e de palavras, com o fim, único, de querer defender o indefensável!
    E, “PT, fraudações”!

  2. Eliomar, somente depois de lê desse texto muito esclarecedor é que percebi que as centenas de escândalos que se sucedem desde 2003 são fábulas, fantasias, denuncismo vazio, chantagem, mentiras, lorotas, etc, nada existiu. Tudo culpa da mídia golpista (que imediatamente deixarei de lê), dos Estados Unidos, das zelites, dos fantasmas do passado, do Pateta, do Mickey (esses dois devem ser agentes infiltrados da cia) e do FHCÊÊÊÊ. Que alívio, ufa! Acho que acordei de um pesadelo, pensei que iria ter que pagar também pelos rombos, roubos da nossa pátria mãe tão distraída, que, sem perceber que era subtraída, em tenebrosas transações, somente lerei a mídia imparcial e independente e que não tenha vínculo algum com as forças do atraso, como a Caros Amigos, Carta Capital, Carta Maior, EBC, Kennedy Alencar, Ricardo Kotcho, Salette Lemos, Christina Lemos, Emir Sader (meu novo guru), Luis Nassif (meu outro novo guru), Ricardo Boechat(esse baba no microfone) e a inseparável Monica Bergamo (eita dupla boa, sô) e o humorista e mais imparcial de todos, Paulo Henrique Amorim, seu blog é uma pérola! Sei que alguns citados são contratados pela EBC para não falar mal do governos mais honestos e corretos da história, ou seria para falar bem, sei lá, e uma infinidade de blog que recebem dinheiro dos governos do PT, mas isso não significa que serão parciais, é apenas uma ajudinha, sabe, assim, tipos aquelas que os MAV´s recebem para combater os boatos maliciosos contra os mais ímpios, honestos, inocentes e imaculados políticos brasileiros, Lula e Dilma, que nunca souberam, que nunca sabem e que jamais saberão de nada! Ah, o cumpanheru jornalista, radialista e professor Francisco Bezerra, está enganado, há muito tempo o Grupo Folha “é nóis”, (mas em segredo entre nós), foi cooptado “túmbeim”. Ah, essa vida de assessorias, palestras e consultorias dá um dinheirão, viu? Perguntem ao Lula, Dirceu et caterva!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − dezesseis =