Acquario do Ceará: mais um capítulo

Editorial do O POVO neste sábado (23) aponta que grupo chinês pode firmar parceria com o Governo do Estado para seguimento às obras do Acquario. Confira:

A viagem do governador do Estado, Camilo Santana, à China, trouxe novamente à tona o debate sobre o Acquario do Ceará. A obra, concebida em 2008, e com a construção iniciada em 2011, sempre foi cercada de polêmicas. Herdada por Camilo da administração anterior, de Cid Gomes, a construção foi orçada inicialmente em R$ 450 milhões, dos quais cerca de R$ 130 milhões já foram consumidos. Até hoje o empreendimento está inconcluso, tendo sido suspenso o contrato com a empresa americana ICM-Reynolds, responsável pela parte técnica do empreendimento.

Em Pequim, Camilo reuniu-se com o grupo chinês Fosun Internacional Limited, com o qual, segundo o governador, está sendo estudada “parceria” para dar seguimento às obras. As informações dão conta de que seria formado um grupo de estudo, com representantes da empresa e do governo, para estabelecer os termos desse acordo. O governador mostra-se confiante no sucesso da parceria, dizendo que os empresários chineses já conhecem o Ceará e que ficaram “animados com negócio”.

Em 2016, Camilo Santana garantiu que não gastaria mais “nenhum dinheiro” do governo com o Acquario e passaria a buscar parcerias privadas: “Não dá mais pra gastar dinheiro público nessa obra”. Pelo que se vê, uma parte da promessa está sendo cumprida. A outra, de não mais investir dinheiro público no aquário, ainda está por se ver. E isso vai depender do tipo de acordo que o governo vai propor aos empresários chineses – e de estes aceitarem as condições do governo. Se o acordo prosperar, talvez uma obra gigantesca que começou sem planejamento adequado e sem plano de negócios, possa encontrar um caminho que reduza prejuízos.

Para o bem do Ceará, seria interessante que a parceria desse resultado, e que, de fato o negócio fosse feito sem a necessidade da inversão do dinheiro público, economizando recursos que poderiam ser mais bem aplicado em setores nos quais a necessidade é mais urgente, como saúde, educação e segurança.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + dois =