ANJ, FENAJ E PF E O DEBATE SOBRE VAZAMENTO DE INFORMAÇÕES NA OPERAÇÃO SATIAGRAHA

“Pelo sim ou pelo não, os próprios veículos de comunicação passaram a ser notícia esta semana. Tudo por conta da Operação Satiagraha, da Polícia Federal (PF). Na Folha de S.Paulo, a repórter Andréa Michael escapou de ser presa ao antecipar informações sobre as investigações que aconteciam contra Daniel Dantas, enquanto o repórter César Tralli, da TV Globo, sabia, segundo o ministro da Justiça, Tarso Genro, da prisão do dono do Opportunity, antes dos outros veículos. Tarso Genro chegou a pedir desculpas pelo vazamento de informações. A questão que fica é: o meio de comunicação pode — ou deve — publicar inquéritos que correm em segredo de Justiça? A divulgação pode prejudicar as investigações?
ANJ
Para o Associação Nacional de Jornais (ANJ), sim, o veículo deve divulgar as informações. O assessor Ricardo Pedreira é da opinião de que a liberdade de expressão está acima de tudo, um direito garantido pela Constituição. Sobre a Globo, disse: “A TV foi lá e fez o trabalho dela”.
Ricardo Pedreira argumenta que o segredo de Justiça é uma questão da Justiça. “O segredo de Justiça é para as partes do processo, para os elementos envolvidos, e não para jornalistas”, afirmou o assessor da ANJ. Pedreira declarou ainda que a responsabilidade de divulgar as informações, na possibilidade de atrapalhar as investigações, é de cada jornal. “É uma questão de cada jornal.”
FENAJ
O presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Sérgio Murillo de Andrade, diz que o jornalista tem a obrigação de divulgar a informação que tem relevância pública. “Tudo que tem interesse público, relevância social, o jornalista precisa divulgar”, afirmou.
Para Murillo de Andrade, no entanto, o repórter deve ter o extremo cuidado em divulgar informações se elas podem prejudicar alguém a ponto de oferecer perigo à vida. “A decisão de divulgar uma informação não é uma regra absoluta, é um princípio ético.”
Sobre o vazamento de informações da PF e o pedido de prisão da repórter da Folha, o presidente da Fenaj entende que o problema foi da polícia, em deixar escapar os dados, e não dos jornalista.
POLÍCIA FEDERAL
A Polícia Federal admite que o erro foi dela mesmo. “Foi o agente do Estado que errou. O jornalista, pelo mérito e trabalho, divulgou o que a polícia deixou vazar”, afirmou a assessoria de imprensa. Informa, ainda, que está sendo aberto um inquérito para investigar o vazamento, assim como havia afirmado o ministro Tarso Genro.”

(Site Comunique-se)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

3 comentários sobre “ANJ, FENAJ E PF E O DEBATE SOBRE VAZAMENTO DE INFORMAÇÕES NA OPERAÇÃO SATIAGRAHA

  1. É muito esquisito que só o Césr Tralli, em tudo que é operação grande da PF, seja o único a saber. Há algo mais a´lém nesse caso: a briga Glbo X Record por audiência. E a Globo quer ganhar de qualquer jeito. Nem que fazendo esse tipo de “furo”.

  2. Ora mas, era o que faltava. O reporter tem acesso ao “vazamento” de uma informação, vazada por gente da própria PF, e deixa de cumprir seu ofício de informar à população? “Não cabe ao jornalista zelar pelo sigilo ou pela segurança de informações que estão de posse do estado. Ele (Estado)que faça a sua parte, tentando resguardar os dados. A imprensa faz a parte dela, tentando divulgá-los. Cada um cumprindo o seu papel”.A Globo fez a sua parte. Quem deixou de fazer a sua foi a Polícia Federal.

  3. a declaração do representante da anj é lamentável, dizer que só cabe à justiça respeitar o segredo é de uma falta de conhecimento sobre a constituição tremenda.Hoje eu li o dito artigo da folha sobre o caso. Nele a jornalista lista com exatidão até onumero de pessoas q sewrao presas.Fazer isso com a investigação em curso é no minimo….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 1 =