Ao lançar Elmano, a prefeita provocou humilhação pública nos demais pré-candidatos?

Com o título “Assim será o de vocês”, eis artigo da professora e jornalista Adísia Sá. Ela avalia que a preferência declarada da prefeita Luizianne Lins por Elmano Freitas como seu candidato a prefeito virou humilhação pública para outros pré-candidatos. Para Adísia, Luizianne quebrou o discurso petista da democracia interna. Confira:  

O PT dizia que suas decisões eram fruto de debates, seminários, convenções. Dizia, não diz mais. Antes mesmo de cumprido qualquer ritual, foi lançado o nome de Elmano de Freitas à Prefeitura e pela própria Luizianne – guardiã das regras. Fomos testemunhas de uma humilhação pública: outros possíveis candidatos recolheram as armas, debandaram – não sem antes jurar fidelidade à prefeita, deixando o campo aberto ao ungido do Palácio do Bispo. Triste quebra de palavra…

Fico a lamentar quão fugazes são as palavras e passageiros os propósitos. Louvadas são as virtudes do ungido da prefeita pelos arautos de sua candidatura. Virtudes não nos devem interessar, mas realidade concreta, palpável. “O homem é secretário de Educação de Fortaleza.” Ah é e daí? É aquele que ia entregar mil notebooks aos professores…

Pelo que tenho lido, o secretário esteve presente a toda e qualquer recepção e sob o peso sedutor das palmas. Francamente. Não é por aí que se apresenta um candidato. Eu sei que o peso eleitoral de Luizianne é indiscutível, que ela tem condições – ela mesma teria dito isto – de eleger até um poste prefeito de Fortaleza. Mas não deveria chegar a esse ponto, pondo de escanteio companheiros também aspirantes ao cargo. E tem mais: sem ironia: Elmano é o poste apregoado por Luizianne?

Escreve Érico Firmo na sua coluna deste jornal (12 do corrente): Numa interpretação estrita da lei, tudo pode até estar correndo. Mas é muito feita a superexposição dada pela administração municipal a Elmano de Freitas. Por subterfúgios que buscam esticar ao máximo o limite que separa a legalidade do crime eleitoral, a Prefeitura de Fortaleza dá a maior visibilidade possível ao seu pouco conhecido pré-candidato.” Ponto alto do comentário: “Parece homem sério (Elmano), de boa formação. Não precisava do constrangimento de ser favorecido por esperteza dessa natureza.”

Última hora: Elmano mandou, em seu lugar, um exemplar do notebook a ser mostrado aos professores, por emissário de sua confiança: “assim será o de vocês, um dia” E nada mais foi dito. Nem precisava.

* Adísia Sá

adisiasa@gmail.com

Jornalista

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

3 comentários sobre “Ao lançar Elmano, a prefeita provocou humilhação pública nos demais pré-candidatos?

  1. Não entendi o último parágrafo. Elmano mando quem pra onde em seu lugar para mostrar um notebook a quem (já que os professores receberam os notebooks), o que não precisava ser dito? Não faz léu com créu tal parágrafo. O que é isso, um enigma?

  2. E o que dizer da atitude do sr. Governador que em março de 2011, lançara o nome de Camilo Santana como seu candidato a prefeitura de fortaleza? Não teria sido o pior dos desrespeito? Hora, se lavarmos em conta que ele falou ali sem consultar nenhum dos mais de 10 partidos que compõe o arco de aliança, estaria ele sim, humilhando todas as instancias partidária! Que sem duvida foi, é, e sera sempre uma atitude de agravo e desrespeito a toda uma sociedade que tem suas preferencias, independente de Partido/Nome A ou B. O que me intriga e que quando esse fato aconteceu, não se ouviu um burburinho se quer.! Então santa paciência, todos tem direito de defender os seus: EU, VOCÊ, A PREFEITA, O GOVERNADOR, O ZÉ, O CAZUZA[…]! Faz parte da democracia! Ou esse direito constitucional foi irrompido ferozmente, por aqueles que também tem suas preferências? Então, até que me provem ao contrario, a nossa Prefeita tem sim o legitimo direito de defender o candidato que ela ver como a melhor opção para nossa capital.

  3. Porém, minha cara Jornalista, Escritora e Professora, Adisia Sá, há, ainda, no seio do CorruPTos, digo, do PT, – inclusive publicizada em matéria veiculada por estes dias e neste ‘blog’ -, que insistem em achar que existe e permanece a democracia do partido da estrela solitária e desbotada, ora, de saudosa memória!
    E há, ainda, alguns, – não menos espertalhões e aproveitadores, porém, também, desavergonhados -, que, consoante dizia meu dileto amigo Zé Renato C. Lima, – lá da pequenina Capistrano(de Abreu) -, “Se fazem de doidos para melhor passar”, e que portanto, e até agora também não se quedaram do que a senhora trata em seu brilhante e oportuno artigo e, assim, insistem em quererem dizer que suas pré-candidaturas vicejam, quando, na realidade, nunca sequer foram aventadas, senão por sí próprios!
    E, “PT, fraudações”!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + quinze =