Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Tasso admite não quer continuar presidindo o PSDB, mas avisa que ainda ouvirá as correntes tucanas

O presidente nacional interino do PSDB, senador Tasso Jereissati, reconheceu, nesta segunda-feira, que seu partido está dividido, porque é democrático e tem várias correntes. Chegou a dizer que o PSDB não é partido de “voz só e comando só” feito o PCdoB.

Indagado se trabalha para continuar presidente nacional da legenda, Tasso disse que não quer continuar comandando o partido, mas deixou claro que vai escutar todas as correntes do partido antes de tomar uma decisão.

Tasso comemorou a chegada do hub da Air France-KLM-Gol e disse ser importante para a economia do Estado. Fez questão, no entanto, de dizer que ali estava como convidado e que sua presença não tinha caráter institucional, ou seja, de dirigente tucano.

O tucano estava bem animado entre convidados. Chegou a ingressar no Pavilhão da Residência Oficial, mas acabou conduzido para área vip, onde estava o governador Camilo Santana (PT).

Ex-secretários tassistas bem juntinhos na festa pelo hub da Air France/KLM-Gol

Os ex-secretários tassistas  Assis Neto, hoje empresário, e Maia Júnior, hoje o titular da Secretaria do Planejamento do Ceará, sentaram juntinhos durante a festa desta segunda-feira, na Residência Oficial, pela conquista do hub da Air France/KLM-Gol.

Assis Neto comemorou o fato, enquanto Maia Júnior disse que o hub vai abrir grandes perspectivas para o crescimento econômico do Ceará.

Maia Júnior evitou, mais uma vez, assuntos políticos. Assis estava como convidado do governador Camilo Santana.

(Foto – Paulo MOska)

Festa pela conquista do hub Air France/KLM-Gol ganha caráter suprapartidário

A festa de comemoração pela conquista do Hub da Air France-KLM-Gol pelo Ceará, ocorrida nesta manhã de segunda-feira, na Residência Oficial, ganhou caráter suprapartidário. O governador Camilo Santana (PDT) e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), ao lado da cúpula da Air France, recepcionaram políticos de vários partidos. Nessa lista, os ex-governadores Tasso Jereissati, presidente nacional interino do PSDB; Lúcio Alcântara, presidente estadual do PR, e Adauto Bezerra.

Nessa lista ainda de comemorações o senador José Pimentel (PT), o deputado federal José Nobre Guimarães (PT) e vários deputados estaduais, entre eles Audic Mota (PMDB), vereadores e lideranças empresariais como o presidente da Fiec, Beto Studart, e Severino Ramalho Neto, diretor da CDL Fortaleza. Todos destacaram a importância da conquista como fundamental para a geração de empregos no turismo, com expectativas de gerar avanços em outros segmentos da economia.

Tasso disse que atendeu a um convite de Camilo e que sua presença não era de cunho partidário.

O Pavilhaõ da Residência Oficial ficou lotado. deu overbooking de autoridades. A solenidade foi aberta com cântico do hino nacional entoado pelo cantor e sanfoneiro Waldonys.

Ex-governador Adauto Bezerra posando ao lado do sanfoneiro Waldonys.

O evento promete não ser apenas uma jogada de marketing do governo, pois Camilo Santana buscará a reeleição em 2018. Há uma articulação que visa pressionar a Latam, ainda indecisa sobre instalar hub. A disputa está entre Fortaleza, Natal e Recife.

(Fotos – Paulo MOska)

 

Pesquisa: 75% dos brasileiros não acreditam que o próximo presidente seja do PSDB

Da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta segunda-feira:

O PSDB recebeu dados que colocam na ponta do lápis a erosão de sua base eleitoral. Uma pesquisa encomendada pela sigla mostra que 75% dos brasileiros não acreditam que o próximo presidente será um tucano.

No Nordeste, o quadro é ainda pior: 84%. Num recorte só com simpatizantes do partido, o estudo apontou três pilares para a descrença na legenda: a aliança com Michel Temer, a permanência de Aécio Neves (MG) no PSDB e as intermináveis brigas internas.

Análise das interações nas redes sociais mostra que 98% das menções ao PSDB são negativas.

TRE alerta eleitores das cidades que concluirão a biometria

O Tribunal Regional Eleitoral lança um alerta os eleitores dos municípios que encerrarão as revisões nesta terça-feira: procurem os postos de atendimento e evitem o cancelamento dos títulos.

São eles: Cascavel (56.782 eleitores), Pindoretama (18.254 eleitores), Russas (55.778 eleitores), Palhano (8.532 eleitores), São Gonçalo do Amarante (43.569 eleitores), Santa Quitéria (35.365 eleitores), Catunda (8.807 eleitores), Hidrolândia (16.674 eleitores), Guaraciaba do Norte (33.758 eleitores), Croatá (15.481 eleitores), Jaguaruana (28.244 eleitores) e Itaiçaba (6.918 eleitores).

De acordo com a coordenadora de administração do cadastro eleitoral, Lorena Belo, ainda há muitos eleitores que não realizaram a biometria.

Documentação

Os eleitores precisam dos seguintes documentos para tirar o título e realizar a coleta dos dados biométricos:

– RG ou qualquer outro documento que comprove a nacionalidade brasileira (Ex: Carteira de Trabalho ou carteira emitida pelos órgãos criados por lei federal);
– certificado de quitação com o serviço militar, para os brasileiros do sexo masculino, com idade entre 18 a 45 anos que for tirar o título pela primeira vez;
– comprovante de residência.

Impedimentos

Quem não fizer o recadastramento terá o título cancelado. E são muitos os prejuízos para os eleitores em débito com a Justiça Eleitoral. Além de não poder votar nas próximas eleições, ficam impedidos de:

– Requerer passaporte ou carteira de identidade;
– Receber salário e benefícios sociais de entidades públicas ou assistidas pelo governo;
– Fazer parte de concorrência pública ou administrativa em qualquer instituição da União, dos estados, dos municípios ou do Distrito Federal;
– Solicitar empréstimos em qualquer banco ou estabelecimento de crédito subsidiado pelo governo;
– Inscrever-se em concursos públicos ou tomar posse de cargos públicos;
– Renovar matrícula em qualquer instituição de ensino pública ou fiscalizada pelo governo;
– Requerer qualquer documento que necessite da quitação eleitoral.

Meirelles quer aprovação da Reforma da Previdência ainda neste ano

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (30) que aprovar a reforma da Previdência em 2018, ano eleitoral, seria difícil. Ele defendeu a aprovação da proposta ainda em 2017 durante entrevista ao programa Por Dentro do Governo, da TV NBR, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, com a participação de emissoras de rádio de todo o país e com perguntas enviadas pelas redes sociais.

“O próximo ano é eleitoral. É difícil a aprovação de medidas desse porte no próximo ano. É muito importante que seja feita [a aprovação] neste governo. Teremos eleição ano que vem. Haverá um novo governo tomando posse. Qualquer governo terá que fazer [a reforma]. Se não for feita agora, será o primeiro desafio do próximo governo”, disse, acrescentando que a reforma é importante para manter as condições de crescimento econômico.

Na entrevista, o ministro disse ainda que a projeção oficial atual de crescimento da economia no próximo ano é de 2%, mas deverá ser revisada. “Vamos fazer uma revisão proximamente, mas não me supreenderia se estiver acima de 3% de crescimento para o ano de 2018”, explicou.

(Agência Brasil)

Médico Juan Mejia receberá a Medalha Boticário Ferreira

O médico cardiologista Juan  Mejia receberá, às 19 horas desta terça-feira, durante sessão solene da Câmara Municipal, a Medalha Boticário Ferreira. Trata-se da mais alta comenda da cidade. A iniciativa é do vereador Marcelo Lemos (PSL).

Graduado em 1986, pela Faculdade de Medicina de San Fernando, que pertence a Universidade Nacional Maior de São Marcos, Juan Alberto Cosquiello Mejia, nascido em 30 de junho de 1961, em Lima no Peru, reside no País há 20 anos e já é naturalizado brasileiro.

Casado, pai de dois filhos, o médico Juan Mejia, é um dos mais renomados cirurgiões cardíacos, em nível nacional, sócio fundador da Sociedade Brasileira de Insuficiência Cardíaca, membro da Sociedade Internacional de Transplante Cardíaco e Pulmonar, mestre em clínica médica, pela Universidade Federal do Ceará, havendo feito residência com o professor Abdibe Jatene, no Instituto do Coração, em São Paulo.
Juan Mejia é o coordenador do Programa de Transplantes Cardíacos e de Coração Artificial do Hospital Dr. Carlos Alberto Studart , do Hospital de Messejana-HM, vinculado à Secretaria da Saúde do Estado.

Câmara quer acelerar votações de olho no feriadão

Rodrigo Maia (DEM/RJ) preside a Câmara.

A pauta legislativa deve levar alguns dias para voltar à normalidade na Câmara encerrada a votação que rejeitou a segunda denúncia apresentada contra o presidente Michel Temer e dois de seus ministros. Com o feriado de 2  de novembro, a próxima semana na Câmara deve ser de movimento reduzido e poucos projetos deverão ser analisados pelos deputados.

Para tentar adiantar algumas votações, a presidência da Casa convocou sessão deliberativa para esta segunda-feira (30), dia tradicionalmente de baixo quórum. Na pauta, constam duas medidas provisórias (MPs), entre elas a que trata da reforma do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

As mudanças propostas pelo governo nas regras do Fies já foram discutidas e aprovadas em comissão especial no Congresso e aguardam votação dos parlamentares desde julho. A MP altera leis que regulam o Fies, as formas de concessão e pagamento, o modelo de gestão e inclui outras fontes de recurso para o Fundo. A segunda medida provisória na pauta de votação da semana institui um regime especial de tributação para atividades de exploração e de desenvolvimento de campo de petróleo ou de gás natural.

As medidas serão apreciadas em plenário sem a condução do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que passará a semana em viagem a Israel, à Palestina, à Itália e a Portugal. Maia embarcou para a missão oficial com uma comitiva de nove deputados na sexta-feira (27) e só voltará ao Brasil no próximo dia 5. Uma das pautas da viagem é o encontro com representantes de empresas e ministros da área de segurança pública, tema a que Maia quer dar prioridade na Câmara ainda neste semestre.

(Agência Brasil)

Inácio busca apoio financeiro para programa de energia solar

O secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado, Inácio Arruda, encontra-se em Brasília nesta segunda-feira. Ele tem audiência no Ministério da Ciência e Tecnologia onde acerta a liberação de R$ 6,5 milhões para projetos na área da energia fotovoltaica.

Inácio adianta que quer implantar energia solar nos prédios da Secitece e montar um  laboratório móvel de manutenção para esse projeto. “Essa ação vai servir de laboratório para o Estado”, explica o secretário, que retornará ainda nesta segunda-feira.

Ele se diz feliz com o sucesso da Feira do Conhecimento que, desde a última quinta-feira, ocupou espaços no Centro de Eventos. Foi encerrada nesse domingo, registrando bom público e, conforme Inácio Arruda, boa participação dos estudantes e empreendedores na área da inovação tecnológica.

Petrobras já recuperou mais de R$ 800 milhões desviados desde 2015

A Petrobras já recuperou mais de R$ 800 milhões desde 2015 com acordos de leniência e delações premiadas relativas a escândalos de corrupção investigados pela Operação Lava Jato.

Conforme divulga a jornalista Mônica Bergamo, na “Folha de S. Paulo” desta segunda-feira, só na última sexta-feira (27), R$ 81 milhões entraram no caixa da estatal. O dinheiro foi ressarcido pela multinacional britanica Rolls-Royce.

A Rolls-Royce foi delatada pelo ex-gerente de Serviços da Petrobras, Pedro Barusco. A empresa foi acusada de ter pago propinas a funcionários da estatal petroleira para fechar um contrato de 100 milhões de dólares, no qual forneceu turbinas de geração de energia para plataformas de petróleo.

Como lembra a colunista, nas últimas duas semanas a empresa também recebeu R$ 1,6 milhão devolvidos pelo ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, e outros R$ 2 milhões do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, ambos firmaram acordos de colaboração premiada.

Funceme diz que Ceará pode ter bom inverno

As perspectivas de um bom inverno, ano que vem, no Ceará, são favoráveis no momento. Quem diz é o presidente da Funceme, Eduardo Sávio, observando que há um cenário apontando para o La Niña, onde as temperaturas no Pacífico ajudam para o inverno no Nordeste.

Eduardo Savio, no entanto, ressalva que o melhor período mesmo para se projetar e falar sobre inverno será entre o fim de dezembro e o começo de janeiro próximo.

Aprovação de Donald Trump cai para 38%

O apoio ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, caiu em outubro para seus níveis mais baixos desde que ele tomou posse. É o que diz uma pesquisa divulgada neste domingo (29) pelos veículos de informação The Wall Street Journal e NBC News.

O índice de aprovação ao trabalho de Trump como presidente caiu cinco pontos desde setembro e está agora em 38%, enquanto os que desaprovam sua administração somam 58%, de acordo com as opiniões das 900 pessoas que participaram do levantamento.

Embora a maioria dos eleitores do Partido Republicano – oito em cada dez – aprove o trabalho do presidente, os resultados da pesquisa sugerem que sua base de seguidores está minguando em alguns setores, segundo um dos responsáveis pela pesquisa. As informações são da agência de notícias EFE.

Nesse sentido, a queda da aprovação de Trump foi impulsionada por três grupos de população: os politicamente independentes, os brancos e os brancos sem estudos universitários, detalhou a NBC.

Por exemplo, o apoio a Trump caiu entre as mulheres brancas sem diploma universitário: no mês passado, 50% eram favoráveis ao seu trabalho. Agora, este número é de 40%.

No mesmo período do primeiro ano de seus governos, os antecessores de Trump alcançaram números de apoio mais altos: George W. Bush tinha uma taxa de aprovação de 88%, Barack Obama, de 51% e Bill Clinton, de 47%, segundo os pesquisadores.

(Agência Brasil)

Governo vai reforçar a segurança implantando Batalhões do Raio na periferia de Fortaleza

Da Coluna Vertical, do O POVO desta segunda-feira:

Após lançar um reforço de quase duzentos policiais no Centro de Fortaleza, o governador Camilo Santana partiu para reforçar a segurança na periferia da cidade.

No último sábado (28), implantou o Batalhão Raio em Messejana, amanhã estará implantando o serviço no bairro Vila Velha e, na próxima terça-feira (7), será a vez da Parangaba. São quatro das áreas mais populosas e complexas da cidade.

Nesses locais, além do reforço de dezenas de policiais, o governo tem investido em novas viaturas e, principalmente, motos, o principal meio de transporte usado pelo Raio, devido à agilidade das operações.

O reforço do Raio em Fortaleza acontece paralelo ao reforço no interior, onde todas as cidades com mais de 50 mil habitantes receberão batalhões próprios.

 

Lula diz que Dilma não quer ser candidata

O ex-presidente Lula, que está em viagem por Minas Gerais, afirmou que não pode lançar a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) candidata “porque ela não quer”. Lula discursou em Cordisburgo, ao lado de Dilma e do governador de Minas, Fernando Pimentel (PT). A ex-presidente foi recebida pelo público aos gritos de “senadora”.

“Não posso lançar Dilma candidata a nada, porque ela não quer e porque ela é do Rio Grande do Sul”, disse Lula. A ex-presidente é nascida em Minas, mas construiu sua vida política no sul. Logo antes, Lula prometeu voltar a Cordisburgo como presidente eleito e ao lado de Pimentel reeleito governador.

Dilma, que acompanhou parte da caravana, afirmou que, em outubro de 2018, haverá “um reencontro com a democracia”. Em Cordisburgo, terra de Guimarães Rosa, Lula também esteve no museu dedicado ao escritor, na casa onde ele passou os primeiros anos da infância. Pela manhã, o ex-presidente e sua comitiva visitaram a casa de Juscelino Kubtischek, em Diamantina.

(Com Agências)

PSOL indica Aílton Lopes para disputar o Governo em 2018

O bancário Ailton Lopes foi escolhido, por unanimidade, no PSOL como o nome do partido para concorrer ao Palácio da Abolição na disputa de 2018. Ele, bom lembrar, concorreu em 2014 ao mesmo cargo, terminando a disputa em 4° lugar, com 2,4% dos votos.

“É uma candidatura independente das oligarquias, da velha política, daqueles que sempre estiveram juntos”, disse Aílton, em discurso, durante o congresso.

A escolha de Aílton  ocorreu no fim de semana, durante o VI Congresso Estadual do PSOL, que ocupou espaços no Sindicato dos Comerciários.

Foi decidido também que Lopes assumirá a presidência do partido no Estado para o biênio 2017-2019.

(Com Repórter Wagner Mendes, do O POVO)

O bom jornalismo contra as falsas notícias

Com o título “O bom jornalismo contra as falsas notícias”, eis o Editorial do O POVO desta segunda-feira. Confira:

Termina hoje, em Salt Lake City, nos Estados Unidos, a 73ª Assembleia Geral da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP). A entidade reúne editores e proprietários dos principais jornais das Américas, é respeitada por promover debates e práticas que aperfeiçoam o exercício e a gestão do jornalismo no continente. O encontro foi iniciado na sexta-feira, 27, e um dos principais painéis tratou do jornalismo diante das fake news.

As falsas notícias são disseminadas intencionalmente no mundo digital exatamente para forjar acontecimentos ou reputações. Têm sido um temor para quem dirige ou atua nas plataformas de informação. Influenciaram – ou teriam mesmo decidido? – a eleição surpreendente do empresário Donald Trump como presidente norte-americano. O episódio Trump deu projeção internacional ao termo pós-verdade, que só acredita no que lhe seja útil.

Fake news e pós-verdade, quase sinônimas, “atiram” para todo lado e atingem a todos, convenientemente. Trafegam em concorrências corporativas, em ambientes eleitorais ou mesmo em zonas de interesse do cidadão comum. As mentiras virtuais causam avarias por onde passam. Há o exemplo do alarmismo urbano, de violências nem acontecidas ou até já antigas, podem ser ressuscitadas e replicadas como uma verdade. Os aplicativos de mensagens se abarrotam disso diariamente. Ampliam a sensação de insegurança mesmo quando a realidade já é grave o bastante. As fake news gostam do alvoroço, é assim que se consolidam.

É importante reafirmar que será sempre o bom jornalismo o principal combate ao estrago das falsas informações. Tanto ou mais que os artifícios jurídicos ou medidas punitivas a serem criados. A Assembleia Geral da SIP deu ênfase a isso no painel “Integridade da Notícia”. No caso do Brasil, a preocupação que se desenha diante das fake news é a possível interferência/protagonismo nas eleições de 2018.

O traçado político já acontece nos bastidores, e plantar inverdades ao inimigo político pode vir a ser um recurso na trincheira antes das urnas. O jornalismo, checando dados, acompanhando e analisando fatos e fugindo do declaratório falso ou verdadeiro, atuará para que não seja a eleição dos boatos. A informação credibilizada e responsável é antídoto para as fake news.

PS: durante a Assembleia Geral da Sociedade Interamericana de Imprensa, entre os veículos premiados por Excelência Jornalística, O POVO será agraciado hoje com Menção Honrosa na categoria Jornalismo Ambiental pela reportagem especial “À Espera de Francisco – A Peleja da Água”, publicada em 2016.

AVC: 90% dos casos decorrem de fatores que podem ser prevenidos

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a segunda causa de morte e a primeira de incapacidade no Brasil. Apenas em 2015, 100.520 pessoas morreram em decorrência da doença. Do total, 4.592 mortes foram de pessoas com menos de 45 anos, de acordo com os últimos dados catalogados pelo Ministério da Saúde, que registrou no mesmo ano 212.047 internações relacionadas ao AVC, que pode ser provocado por obstrução de artéria ou mesmo rompimento de vasos sanguíneos.

Segundo a Academia Brasileira de Neurologia (ABN), 90% dos AVCs estão ligados a fatores que podem ser modificados, por isso, a organização e outras parcerias, como a Rede Brasil AVC, aproveitam o Dia Nacional de Combate ao AVC, celebrado ontem (29), para chamar atenção da sociedade com a campanha “Qual o seu motivo para prevenir um AVC?”.

Para contribuir com a efetivação de medidas protetivas, a ABN sugere que profissionais de saúde tenham mais atenção e ofereçam tratamento preventivo aos pacientes com história prévia de doenças cardiovasculares. Isto porque um terço dos AVCs ocorre em pacientes com AVC ou AIT (Acidente Isquêmico Transitório) prévios. Medidas para controlar a pressão arterial e a fibrilação atrial são algumas das que podem dificultar a ocorrência do problema.

O AVC também pode estar relacionado à ocorrência de lesão na parede do vaso que leva sangue para o cérebro, por exemplo, em caso de acidente de carro. No caso de crianças, os fatores mais comuns são as doenças genéticas, segundo o Ministério da Saúde.

(Agência Brasil)