Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

A indústria do aço e seus indicadores de crescimento

Em artigo sobre a revisão das projeções do crescimento do PIB e da inflação para este ano, realizada pelo Ipea, o sócio-proprietário do Grupo Aço Cearense, Wander Ferreira, aponta que o crescimento dos parques industriais no país passa pela continuidade da operação entre os mercados emergentes, do cuidado da cadeia produtiva e das revisões constantes em todos os custos. Confira:

Acompanhando o anúncio feito pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), nessa quinta-feira, 28, quando o mesmo reviu de 2,7% para 2% a previsão de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) deste ano, bem como reviu as projeções para a inflação que foram reduzidas de 4,10% para 3,85%, o mesmo enfatiza que a recuperação da atividade econômica ainda está caminhando a passos curtos.

Todos os estudos desse órgão apontam que, dada a limitação das políticas fiscal e monetária, o estimulo de curto prazo à economia fica condicionado à melhora nas expectativas e à implementação de políticas de aumento de produtividade, como atuações massivas em concessões nas áreas de infraestrutura e a medidas na área de crédito. Tenho como fortes esses argumentos, e, portanto, julgo que sem o incentivo ao consumo das famílias não haverá crescimento. E o consumo dessas famílias evidentemente vem amparado pela geração de emprego e renda, que é, em sua grande maioria, gerada pelo setor secundário, o qual vem sofrendo com o achatamento contínuo provocado pela carga tributária que, cada vez mais, inviabiliza o devido crescimento dos parques industriais do nosso país.

Observando o meu mercado de atuação, que tem uma responsabilidade bem expressiva na geração de emprego e renda, prefiro enxergar as oportunidades baseadas no otimismo e não agregando mais peso ao complexo contexto de dificuldades que enfrentamos. O Instituto Aço Brasil aponta um crescimento de 5,8% no fechamento de 2019, nas vendas internas do setor, em comparação com o ano de 2018, alcançando 19,9 milhões de toneladas. Tal projeção de crescimento tem relação com o aumento do consumo do produto, da demanda por parte das empresas de autopeças, dos setores de implementação agrícola, da indústria de reposição e de transformação, dentre outros.

Vejo muitas possibilidades. Acredito que continuar operando entre os mercados emergentes, cuidar da nossa cadeia produtiva, fazer revisões constantes em todos os nossos custos e trabalhar constantemente a qualificação contínua dos nossos colaboradores são alguns dos principais pontos, de suma importância, para garantir que o crescimento do nosso setor seja ainda maior do que as previsões.

O Estado do Ceará possui canais logísticos que cada vez mais vêm favorecendo o intercâmbio de nossa produção, e por isso aqui destaco a participação do trabalho do Governo do Estado. Acredito que as políticas públicas devem sempre estar em sintonia com as necessidades de crescimento da atividade industrial, pois assim ela dá sua parcela de contribuição de forma mais eficaz, para a geração de emprego e renda.

*Wander Ferreira

Sócio-Proprietário do Grupo Aço Cearense

Entidades repudiam comemorações do 31 de Março

312 1

O Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort) e a Intersindical – Central da Classe Trabalhadora realizam, nesta sexta-feira, atividades para denunciar a “comemoração” do Golpe Militar de 1964, pedida pelo presidente de extrema direita Jair Bolsonaro.

Um banner de cinco metros está sendo afixado na fachada do Sindifort com os dizeres “1964: Golpe não se comemora. Repudia-se! Punição para os culpados. #DitaduraNuncaMais! 2019:Basta de perseguição política a movimentos sociais, lideranças, parlamentares, jornalistas e outros(as)”.

Cartazes com frases e imagens do período foram espalhados na parte interna da sede do sindicato, lembrando os crimes do período. Também está sendo distribuída uma nota aos servidores públicos que vierem em busca de atendimento.

Durante todo o dia serão exibidos vídeos na recepção do Sindifort, que tratam da ditadura militar.

SERVIÇO

*Ato “Silêncio Nunca Mais”, que acontece a partir das 15h30 na Praia de Iracema (Praia dos Crush).

(Foto – Divulgação)

Camilo manda para a Assembleia mensagem de reajuste dos agentes de saúde e de endemias

O Palácio da Abolição garante que o governo vem atendendo, na medida do possível, pleito dos servidores. A resposta chega a uma série de cobranças feitas, neste Blog, por entidades representativas da categoria como o Sindicato Apeoc, por exemplo, dos professores.

Nesta semana, o governador Camilo Santana (PT) mandou para a Assembleia Legislativa a mensagem de reajuste dos agentes de saúde e agentes de combate a endemias vinculados ao Estado. Segue assim a Lei Federal nº 13.708/2018, mas precisa de aprovação para ser implantado.

O piso atual é de R$ 1.014,00 e deve passar para R$ 1.250 neste ano (23,27% de reajuste); de 1.400,00 em 2020 (reajuste de 12%); e de R$ 1.550,00 em 2021 (reajuste de 10,71%).

(Foto – Arquivo)

Caixa registra R$ 12,7 bilhões de lucro em 2018

A Caixa registrou um lucro recorde de R$ 12,7 bilhões em 2018, o que se constituiu 40% superior ao resultado de 2017. A informação é da assessoria de comunicação da Instituição.

A direção afirma que esse lucro é fruto direto de medidas realizadas ao longo de 2018, como exemplo, a melhoria da eficiência operacional e o aumento de receitas, especialmente o resultado da intermediação financeira e a prestação de serviços.

Juventude Maracanaú homenageará Marielle Franco

A Rede Douglas Raab, articulada por meio do projeto Maleta Juventudes e formada por diversos coletivos e grupos juvenis de Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza), promoverá nesta sexta-feira, a partir das 16h30min, o seu III Sarau Cultural Juventudes com o tema #NenhumaAMenos.

Dividida em dois momentos, a terceira edição do SCJ se propõe, segundo a organização, a “escancarar e a discutir sobre a face mais cruel do machismo estrutural e do patriarcado: o feminicídio.”

Na programação, haverá o Cortejo Marielle Franco, com concentração na Praça da Estação de Maracanaú. Logo em seguida, às 18 horas, a programação continuará na sede do Suprema (Sindicato Unificado dos Profissionais em Educação de Maracanaú), ponto final do cortejo.

(Foto – Agência Brasil)

Taxa do desemprego no País sobe para 12,4% em fevereiro

A taxa de desemprego no país ficou em 12,4% no trimestre encerrado em fevereiro deste ano, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) – Contínua, divulgada hoje (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Rio de Janeiro.

O percentual é maior que o do trimestre anterior (encerrado em novembro de 2018), que havia sido de 11,6%, mas menor que o resultado do trimestre encerrado em fevereiro do ano passado (12,6%).

(Agência Brasil)

FGV – Confiança da indústria recua 1,8 ponto

O Índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), recuou 1,8 ponto de fevereiro para março. Com isso, o indicador caiu para 97,2 pontos, em uma escala de zero a 200, o menor nível desde dezembro passado.

A confiança diminuiu em 14 dos 19 segmentos industriais pesquisados. O Índice da Situação Atual, que mede a confiança dos empresários no momento presente, teve queda de 1,7 ponto, para 97,1 pontos, após quatro avanços consecutivos.

O principal motivo foi a redução da satisfação com o nível atual de demanda, que retraiu 3 pontos.

Já o Índice de Expectativas, que mede a confiança no futuro, teve redução de 1,8 ponto, indo para 97,4 pontos, devido ao componente que mede o otimismo dos empresários em relação à evolução do ambiente de negócios nos seis meses seguintes. Perdeu 3,7 pontos e foi para 100,6 pontos.

De acordo com o pesquisador da FGV Aloisio Campelo Jr., a queda da confiança do empresariado sugere que o setor continua “em ritmo sonolento”, mesmo depois de ter conseguido equilibrar estoques no mês anterior.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada ficou estável entre fevereiro e março, com 74,7%.

(Agência Brasil)

Funceme registra chuva em 116 municípios

Choveu em 116 municípios cearenses, nas últimas horas, segundo boletim divulgado pela Funceme. Em Fortaleza, faz sol no momento, mas a perspectivas é de chuva no decorrer do período.

Para este sábado, a previsão é de nebulosidade variável, com eventos de chuva em todo o Estado.

Confira as 10 maiores chuvas

Granja (Posto: Pessoa Anta) : 95.0 mm

Jaguaruana (Posto: Giqui) : 80.0 mm

Russas (Posto: Peixe) : 75.0 mm

Moraújo (Posto: Moraujo) : 62.0 mm

Jaguaretama (Posto: Jaguaretama) : 55.0 mm

Guaiúba (Posto: Guaiuba) : 53.0 mm

Cariús (Posto: Angico) : 52.0 mm

Cariús (Posto: Sao Sebastiao) : 47.0 mm

Amontada (Posto: Santa Cruz) : 47.0 mm

Morada Nova (Posto: Aruaru) : 46.0 mm

Paulo Guedes terá reuniões semanais com parlamentares para discutir a Nova Previdência

Encontros semanais do ministro da Economia, Paulo Guedes, com parlamentares para discutir a proposta da Nova Previdência e a agenda econômica pós-reforma. Eis o que Guedes acertou com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, dentro da estratégia de acalmar os ânimos políticos na relação Governo e Congresso.

Segundo informa o Blog da jornalista Andréia Sadi, ficou acertado que, já na semana que vem, os líderes dos principais partidos formarão grupos de 10 a 15 parlamentares para Guedes receber no ministério, a cada dia. A agenda deve começar por PSL, PSD e PSDB.

Guedes vai pedir celeridade na reforma e defenderá que o Brasil precisa de R$ 1 trilhão da previdência, além de mostrar a agenda planejada pela pasta para após a aprovação da reforma.

(Foto – Agência Brasil)

Editorial do O POVO – “Tortura e relativismo legal”

Com o título “Tortura e cultura do relativismo legal”, eis o Editorial do O POVO desta sexta-feira.

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) acaba de apresentar denúncia contra um tenente, um sargento e dois cabos da Polícia Militar (PM) flagrados em 28 de agosto de 2018, praticando tortura contra um adolescente, suspeito de ser traficante, em um terreno baldio localizado no bairro Bela Vista, em Fortaleza (um vídeo do crime circulou à época nas redes sociais). No último dia 15, os denunciados já haviam sido afastados das funções policiais de caráter ostensivo, pela Auditoria Militar da Comarca de Fortaleza.

Naturalmente, os supostos torturadores deverão ter acesso aos instrumentos legais existentes para sua defesa, inclusive, o da presunção de inocência. Destaque-se, no entanto, a ação do sistema de justiça para sinalizar que esse tipo de crime não deve ter guarida no aparelho policial, uma vez que não se pode combater um delito por meio de outro. Ainda mais porque os responsáveis são funcionários públicos e estes só podem fazer o que a lei determinar. E o ordenamento legal brasileiro – a Constituição de 1988 – prevê em seu artigo 5º que ninguém será submetido à tortura nem a tratamento desumano ou degradante (inc. III); bem como que a lei a considerará crime inafiançável e insuscetível de graça ou anistia.

Antes da Carta, o Brasil já aceitara essa fundamentação legal, desde a Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU, de 10 de dezembro de 1948. Se o crime for cometido por agentes do Estado é ainda mais grave, como vimos acima. Não consta que, no Brasil contemporâneo, há – ou tenha existido – uma lei determinando a prática de tortura (nem mesmo durante o regime ilegal e ilegítimo da ditadura de 1964).

Essa, aliás, é a razão pela qual a lei brasileira de Anistia Política de 1979 não é reconhecida pelos organismos internacionais de direitos humanos, na parte referente aos torturadores. Os insurgentes contra o regime ditatorial foram considerados anistiáveis por terem exercido o direito legítimo de resistência dos povos contra um regime ilegítimo. Essa é a doutrina do Direito Internacional.

O fato de o Brasil ter um histórico cíclico de golpes de Estado e regimes de exceção criou a cultura do relativismo legal. Tornou-se corrente, no País, uma prática aberrante: se algum segmento da sociedade se considera insatisfeito com um governo eleito pelo povo, se arroga o direito de derrubá-lo pela força e extinguir a ordem constitucional vigente. A consequência disso é a difusão do raciocínio equivocado de que se pode passar por cima de lei legítima, se o motivo for entendido subjetivamente como justo. Como supostamente fizeram os policiais denunciados no presente caso. Isso tem que mudar a partir de cima.

(Editorial do O POVO/Foto – Reprodução)

Bolsonaro nomeia militar para a secretaria-executiva do MEC

228 2

Mais um militar na equipe do presidente Jair Bolsonaro.

Ricardo Machado Vieira foi nomeado para o cargo de secretário-executivo do Ministério da Educação (MEC). O ato de nomeação saiu publicada na edição desta sexta-feira (29) do Diário Oficial da União.

Ricardo era assessor especial da presidência do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) desde fevereiro de 2019. Ele é militar — segundo seu currículo, é tenente-brigadeiro e já ocupou o posto de chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (FAB).

Em três meses de gestão, é a quarta vez em que o governo anuncia um nome para o cargo de “número dois” do MEC. Luiz Antônio Tozi permaneceu no posto até o dia 12 de março, quando foi demitido em um ato de “reestruturação” promovida pelo ministro Vélez.

(Com informações do Portal G1/Foto- Reprodução de Linkedin)

Defensoria Pública promove debate sobre intolerância política no ambiente acadêmico do Estado

A Defensoria Pública do Estado do Ceará realizará, nesta sexta-feira, uma audiência pública para discutir intolerância política no ambiente acadêmico.

O encontro, a partir das 14 horas, no auditório da Faculdade de Direito da UFC.

Segundo a defensora-pública geral Mariana Lobo, a ordem é reunir professores e estudantes num debater sobre a liberdade de expressão dentro das instituições de ensino superior do Ceará.

(Foto – Rodrigo Carvalho)

Governo vai liberar dentro de 30 dias pacote de ajuda para os Estados

Um pacote de ajuda a estados com dificuldades financeiras, que será chamado de Programa de Equilíbrio Fiscal (PEF), será enviado ao Congresso Nacional em até 30 dias, informou, nessa quinta-feira, o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida. Segundo ele, o texto está passando por análises finais na Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), antes de receber o aval do ministro da Economia, Paulo Guedes.

O PEF prevê a concessão de empréstimos com garantia da União (nos quais o Tesouro cobre eventuais calotes) em torno de R$ 10 bilhões por ano a estados com dificuldades financeiras, mas com baixo endividamento. Em troca, os governos locais terão de entregar um plano de ajuste ao Tesouro Nacional, que prevê o aumento da poupança corrente ano a ano. A princípio, as operações de crédito seriam feitas por bancos privados, mas o Tesouro ainda avalia se o governo federal concederá alguns empréstimos diretos aos estados.

“Os estados terão de aumentar a poupança corrente ano a ano até serem enquadrados com nota B em 2022”, disse Almeida. Ele esclareceu que os estados em boa situação financeira não serão prejudicados porque o pacote prevê limites de empréstimos menores para os governos que recorrerem ao PEF do que para os estados com notas A e B.

Almeida também esclareceu que, diferentemente do Regime de Recuperação Fiscal (RRF), o PEF não obriga os estados a privatizarem empresas locais. “Os estados que quiserem privatizar empresas terão direitos a limites maiores de empréstimos. É um incentivo, não uma obrigação, como ocorreu com o Regime de Recuperação Fiscal no Rio de Janeiro”, explicou;

O dinheiro será liberado de maneira gradual até 2022, uma parcela por ano até o fim do mandato dos atuais governadores. O Ministério da Economia acompanhará as medidas de ajuste fiscal dos estados. Caso o plano não prossiga, a liberação do dinheiro é interrompida.

Criado no fim de 2016 e aplicado até agora apenas no estado do Rio de Janeiro, o RRF beneficia estados com déficits elevados e com dívidas altas. O programa oferece suspensão do pagamento dos serviços da dívida por três anos e apoio financeiro em troca de um plano de ajuste que envolve redução de gastos, aumento de impostos e privatizações. O PEF destina-se a estados com altos níveis de despesa com o funcionalismo local, mas baixo endividamento.

Segundo Almeida, apenas Minas Gerais e Rio Grande do Sul se enquadram nos critérios para terem acesso ao RRF. O secretário disse que o governo gaúcho tem o plano fiscal pronto e pediu que uma missão do Tesouro Nacional fosse ao estado verificar o programa. No caso de Minas Gerais, o estado fechou a primeira versão do plano e pediu a análise dos técnicos do Tesouro.

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, anunciou nesta quinta-feira (28) medidas de ajuda do governo federal aos estados.

Ajuda emergencial

O secretário do Tesouro classificou as medidas de ajuda aos estados como um “balão de oxigênio” para resolver problemas de curto prazo. Segundo ele, somente a aprovação da reforma da Previdência permitirá aos governos locais reequilibrar as contas.

Além do PEF, o governo pretende enviar um projeto ao Congresso para alterar a distribuição do Fundo Social do Pré-Sal. Atualmente, cerca de 70% dos recursos ficam com a União, e 30%, com estados e municípios. O governo federal quer inverter a proporção, destinando 70% a estados e municípios e 30% à União.

Outra proposta prevê a securitização da dívida dos estados. Por meio desse processo, os governos locais podem vender dívidas a receber no mercado – sejam elas dívidas tributárias ou débitos inscritos na dívida ativa, com deságio. Na prática, o contribuinte passaria a dever a credores particulares, e os estados receberiam uma antecipação dos recursos. A medida também precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional.

(Agência Brasil)

Ipece divulga nesta sexta-feira PIB do quarto trimestre de 2018

O resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará, relativo ao quarto trimestre de 2018, vai ser divulgado nesta sexta-feira (29), às
15h, pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado.

O anúncio do índice, que será feito pelo diretor-geral do Ipece, João Mário Santos, ocorrerá no auditório do Instituto, que fica no
Edifício Seplag, no Centro Administrativo do Cambeba.

Uma certeza: dos três setores que compõem o PIB – indústria, serviços e agropecuária, o último apresentou o melhor resultado.

(Foto – Divulgação)

13ª vez seguida – Quina acumula e paga R$ 17 milhões nesta sexta-feira

Nenhum apostador acertou os cinco números da Quina, sorteados na noite dessa quinta-feira (28), em Pancas/ES. É a 13ª vez seguida que o prêmio acumula.

Os números sorteados foram: 02 – 13 – 58 – 64 e 66.

Segundo a estimativa da Caixa Econômica Federal, o prêmio desta sexta-feira (29) é de R$ 17 milhões. A aposta mínima custa R$ 1,50 e poderá ser feita até as 19 horas em qualquer agência lotérica.

Preço da carne sobe 10% a partir de 1º de abril no Ceará

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta sexta-feira:

O preço da carne no Ceará vai sofrer reajuste de 10% a partir de 1º de abril. Isso não é nada de história pra boi dormir.

Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Carne do Estado (SindCarnes), Francisco Everton, a Secretaria da Fazenda baixou instrução normativa alterando alíquota do produto, que é adquirido fora do território cearense.

“Essa alíquota varia de acordo com peça de carne, numa média de 70% alguns corte. Com essa majoração, escalonada, a carne de primeira, por exemplo, com quilo em torno dos R$ 22,00, vai subir para R$ 24,00”, estima Everton, observando que o setor não poderia reajustar em maior percentual, até porque “enfrenta também queda de consumo.”

A carne consumida no Estado vem principalmente de estados do Centro-Oeste.

Nascem em área preservada pelo Estado primeiros filhotes de ave ameaçada de extinção

497 2

Nascem os primeiros três filhotes dentro do Refúgio do Periquito-da-cara-suja, área de conservação situada no Maciço de Baturité.

Foi nesta semana, o que consolida o local como equipamento importante para a sobrevivência de uma espécie que estava ameaçada de extinção.

Em abril de 2018, um convênio entre a Secretaria do Meio Ambiente do Ceará e a ONG Aquasis oficializou a criação do Refúgio da Vida Silvestre (Revis) do Periquito-da-cara-suja.

(Foto – Divulgação)

Bolsonaro diz que governo vai criar cartão-caminhoneiro

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nessa quinta-feira (28) o lançamento do “cartão-caminhoneiro”, que deverá garantir a compra de combustível, pelos motoristas de carga, sem a variação oscilante do preço do óleo diesel, uma das principais reclamações da categoria.

“Teremos, daqui no máximo a 90 dias, o cartão caminhoneiro. O que é isso? O caminhoneiro passa no posto de combustível, ele vai pagar o preço do óleo diesel do dia. Isso é uma vantagem, garante a ele que seu frete não será consumido por possíveis reajuste no preço do óleo diesel [durante uma viagem de fretamento]”, afirmou o presidente.

O anúncio foi durante transmissão ao vivo na página oficial de Bolsonaro no Facebook. Acompanhado do ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e de uma intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais), o presidente fez um balanço semanal do governo. A transmissão durou pouco mais de 17 minutos.

Entre os assuntos abordados, Bolsonaro destacou novamente a centralidade da reforma da Previdência para as contas públicas do país e disse que o pagamento de aposentadorias, no atual modelo, estaria comprometido a partir de 2022 sem as mudanças nas regras vigentes.

Bolsonaro comentou a relação com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, falou da viagem que fará a Israel, a partir do próximo sábado (30), e comemorou o resultado do leilão da Ferrovia Norte-Sul.

Preço do diesel

Bolsonaro citou a decisão recente da Petrobras, que anunciou que não haverá reajuste no preço do diesel em intervalor inferiores a 15 dias.

O presidente voltou a afirmar, durante a transmissão, que pretende eliminar os radares de velocidade em rodovias federais do país, inclusive aquelas que são administradas por concessionárias privadas. “Nós não queremos mais novos pardais no Brasil, que visam a cobrança, a multagem eletrônica”, disse.

Para o presidente, o excesso de radares configura uma “indústria da multa”. “O que está acertado com o Tarcísio [Gomes, ministro da Infraestrutura] é que os contatos vencidos [de implantação de radares eletrônicos] não serão renovados”, afirmou.

(Agência Brasil)