Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Qual a diferença entre lucro e rentabilidade?

Em artigo sobre indicadores econômicos, o consultor financeiro Fabiano Mapurunga, Mestre em Administração com ênfase em Finanças. MBA em Gestão de Negócios, aponta as principais diferenças. Confira:

Entender a real situação financeira do seu negócio é uma atividade simples pra você? Bem, em finanças usamos alguns indicadores para termos uma visão mais precisa do quadro financeiro de uma empresa, mas continuando com a política de trazer informações simplificadas para o uso prático em sua gestão, vamos entender hoje o funcionamento de dois dos mais importantes indicadores de desempenho financeiro de uma empresa: Lucro e Rentabilidade.

LUCRO LÍQUIDO

Vamos começar o entendimento pela avaliação do lucro líquido, que é uma forma bem rápida e simples de mensurar o desempenho de um negócio. Sua fórmula é o resultado entre todas as receitas menos todos os custos e despesas. Vamos tomar como custos e despesas, por exemplo, matéria-prima, condomínio, aluguel, energia, telefone, internet, impostos, etc. Em caso o resultado seja positivo, sua empresa obteve lucro e em caso negativo, houve prejuízo.

Um exemplo real pode ser dado por: Uma empresa teve uma receita no mês de setembro de 2018 de R$ 40.000,00, e o somatório de seus custos e de suas despesas teve como resultado R$ 25.000,00. Podemos dizer então que, esta empresa obteve um lucro líquido neste mês de R$ 15.000,00.

Saber o lucro líquido é vital para o acompanhamento do desempenho de uma empresa, mas boa parte dos empresários não possui essa informação, e um dos principais motivos é porque não possuem um bom controle administrativo, e este poderia ser feito em uma simples planilha ou mesmo por meio de um bom software. Tão importante quanto ter um bom controle, é manter sua constante atualização.

LUCRATIVIDADE

A diferença básica entre o lucro líquido e a lucratividade é que, o primeiro é expresso em reais e o segundo indica quanto o lucro líquido representa com relação ao faturamento da empresa. Vamos ilustrar com um exemplo bem simples:

As empresas ALFA e BETA obtiveram um lucro líquido de R$ 20.000,00 cada uma, no mês de Agosto de 2018. A empresa ALFA teve um faturamento neste período de R$ 40.000,00 e a empresa BETA obteve um faturamento de R$ 30.000,00 no mesmo período. Apesar de as duas empresas terem conseguido obter o mesmo lucro líquido, a empresa BETA acabou tendo a melhor lucratividade, mesmo que seu faturamento tenha sido menor do que o da ALFA. Vamos entender melhor observando a fórmula:

LUCRATIVIDADE = (lucro líquido/ faturamento) X 100

A empresa BETA teve uma lucratividade de 67%, enquanto a empresa ALFA teve uma lucratividade de apenas 50%.

Por esse indicador o empresário pode chegar a algumas conclusões. Tomando como base a empresa BETA pode ser pensadas algumas as alternativas de melhorias:

– Será que é possível conseguir extrair mais eficiência?

– Quem sabe, reduzir custos;

– Atuar para reduzir gastos em atividades que podem ser suprimidas;

– Buscar alcançar outros fornecedores mais flexíveis;

– Pode haver mais espaço para extrair maior receita naquela linha de negócios
mais lucrativa;

– Precisamos entender se a lucratividade deste negócio representa uma boa
rentabilidade.

RENTABILIDADE

A rentabilidade mede a relação existente entre um investimento e o lucro
líquido.

RENTABILIDADE = (lucro líquido/ investimento total) X 100

Vamos ilustrar um pouco tomando o seguinte exemplo:

Um empreendedor investiu R$ 50.000,00 na montagem do seu novo negócio, e no primeiro mês, obteve um lucro líquido de R$ 2.000,00, logo o negócio teve uma

rentabilidade de 4%. Para este caso enxergamos que o empreendedor tem um negócio lucrativo e rentável. Esses dados podem dar ao empreendedor a informação de quanto tempo ele levará para conseguir reaver o valor do seu investimento inicial.

Considerando que o lucro líquido médio é de R$ 2.000,00 por mês, e tendo como base o faturamento de R$ 50.000,00, em 2 anos e 1 mês o valor investido retornará para o empreendedor. Tal informação é muito importante para que o empresário consiga mensurar de terá fôlego financeiro para aguardar esse período para ter seu investimento de volta.

Avaliar a rentabilidade serve também para entender se o negócio vale a pena, ou se tem outro tipo de investimento que possua uma melhor rentabilidade. Vamos tomar este exemplo para entendermos melhor: determinado negócio exige um investimento total de R$ 100.000,00. Ao se examinar as receitas e despesas, encontramos um lucro líquido de R$ 500,00, ou seja, teria uma rentabilidade de 0,5%. Ponderando que montar qualquer negócio é sempre um investimento de risco, será que o empreendedor não encontraria algo menos arriscado, que lhe traria mais rentabilidade?

Estamos falando em avaliar o custo de oportunidade.

Espero que, com essas explicações, eu tenha conseguido lhes demonstrar a diferença entre lucro e rentabilidade. Bem como demonstrar o quão importantes são estes indicadores para a mensuração de desempenho do seu negócio.

Fabiano Mapurunga

Diretor Executivo da Go Partners Consultoria em Finanças e Negócios. Mestre em Administração com ênfase em Finanças. MBA em Gestão de Negócios. MBA em Gestão Financeira e Controladoria. Professor Universitário.

Mega-Sena e Quina acumulam

Nenhum apostador acertou na noite desse sábado (20) os seis números do concurso 2.089 da Mega-Sena e também os cinco números do concurso 4.806 da Quina. Segundo a Caixa Econômica Federal, a Mega-Sena está acumulada em R$ 18 milhões, para o teste da terça-feira (23), que esta semana realiza três sorteios.

Os números sorteados nessa noite da Mega-Sena foram: 0510323848 e 49.

Já a Quina está acumulada em R$ 2,2 milhões, de acordo ainda com estimativa da Caixa. O próximo concurso é nesta segunda-feira (22). Os números sorteados messe sábado foram: 02 – 03 – 04 – 45 e 78.

Manipulação e medo se alastram

145 1

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (21):

O Brasil terminou a semana angustiado diante da constatação de que poderá ser vítima de uma grande fraude eleitoral, conforme foi constatado por uma reportagem investigativa do jornal Folha de S.Paulo dando conta de que empresas estão comprando pacotes de disparos em massa de mensagens através do Whatsapp com conteúdo difamante contra o candidato do PT à corrida eleitoral (Fernando Haddad). Cada contrato financiado por empresários custaria R$ 12 milhões, o que configura Caixa 2, em flagrante violação da legislação eleitoral.

Trata-se de verdadeira “lavagem cerebral” no eleitor, realizada pela campanha do candidato Jair Bolsonaro (PSL), toda baseada em fake news, sem qualquer pudor, a partir de sites situados no Brasil e em grande parte no estrangeiro, sobretudo nos Estados Unidos.O escândalo repercute na mídia internacional e todos se perguntam como o País se sairá dessa enrascada. Numa situação normal, o sistema de Justiça entraria em campo, sem nenhuma hesitação, para apurar os fatos e apresentar os responsáveis.

A primeira providência seria suspender a campanha até que se tivesse o resultado das investigações em mãos, com a identificação dos violadores da lei eleitoral, seguida de sua punição. O que se viu, porém, foi um TSE acuado, cuja presidente terminou por desmarcar uma entrevista coletiva para explicar a sociedade quais as providências a serem tomadas diante do escândalo. Não se poderia esperar nada diferente do espetáculo promovido pelos altos tribunais, desde 2003. E, sobretudo, nos últimos meses. Sinal dos tempos.

Ministro do TSE suspende peça publicitária do PT por incitar medo

249 2

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral Luís Felipe Salomão determinou a suspensão da transmissão de propaganda eleitoral da Coligação O Povo Feliz de Novo (PT/PCdoB/PROS), veiculada na televisão, nos dias 16 e 17 de outubro. Na decisão, ele diz que a propaganda incita o medo na população.

Salomão alerta que a propaganda tem potencial para potencial para “criar, artificialmente, na opinião pública, estados mentais, emocionais ou passionais”. Segundo ele, houve violação do Artigo 242 do Código Eleitoral.

Para o ministro, a forma como a peça publicitária trata a possível vitória do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), ultrapassou os limites da razoabilidade e infringiu a legislação eleitoral.

“A distopia simulada na propaganda, considerando o cenário conflituoso de polarização e extremismos observado no momento político atual, pode criar, na opinião pública, estados passionais com potencial para incitar comportamentos violentos”, diz a decisão.

A ação para suspender a propaganda da Coligação O Povo Feliz de Novo foi impetrada pelos advogados de Bolsonaro.

(Agência Brasil)

Gustavo marca nos acréscimos e Fortaleza dispara na liderança

156 1

Na partida que marcou os 100 anos de fundação do Fortaleza, o Leão disparou na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro, na noite desse sábado (20), no Castelão, ao vencer o Paysandu, por 1 a 0, pela 32ª rodada da competição, diante de um público de mais de 60 mil torcedores – 57,2 mil pagantes. O gol foi de Gustavo, nos acréscimos do segundo tempo, que aproveitou a bola na direita de Wilson para mergulhar na pequena área. O artilheiro não marcava há oito jogos.

Com o resultado, o Fortaleza colocou sete pontos de vantagem à frente do vice-líder Goiás e nove pontos para o CSA, o último do grupo de acesso à Série A do próximo ano. O Fortaleza volta a campo na sexta-feira (26), no Castelão, diante da Ponte Preta.

A seis jogos para o final da competição, o Fortaleza deverá garantir o acesso com mais uma vitória. Já o título da Série B poderá vir com duas vitórias e um empate. Além da Ponte Preta, o Leão enfrenta em casa o CSA e o Juventude. O Fortaleza jogará fora de casa com o Atlético Goianiense, Avaí e Coritiba.

(Foto: Reprodução)

Arábia Saudita: jornalista morreu em briga no consulado de Istambul

A Procuradoria-Geral da Arábia Saudita afirmou, após investigações preliminares, que o jornalista Jamal Khashoggi, que desapareceu no dia 2 de outubro, morreu em uma briga dentro do consultado saudita em Istambul, na Turquia, segundo informou a agência de notícias pública SPA.

Outros veículos de imprensa do governo também anunciaram as demissões de dois funcionários de altos cargos, sem mencionarem se há relação com o caso.

Khashoggi foi ao consulado para buscar documentos que necessitava para se casar com a namorada turca. De acordo com a agência, a conversa entre o jornalista e as pessoas que o receberam derivou uma “briga” e uma “luta corporal” que causaram a morte.

A Procuradoria-Geral garantiu que as investigações continuarão e que 18 pessoas de nacionalidade saudita estão presas de forma preventiva pelo caso até que se conheça “toda a verdade” e que “todos os envolvidos neste caso sejam levados à Justiça”.

Uma fonte anônima citada pela agência SPA afirmou que os suspeitos viajaram a Istambul para se reunir com Khashoggi porque havia informações que o jornalista se dispunha a retornar à Arábia Saudita, depois de ter permanecido no exílio pelas críticas feitas à realeza saudita.

Segundo essa mesma fonte, a conversa entre os suspeitos e o jornalista não ocorreram como estava previsto, o que gerou a briga.

Enquanto eram divulgados os resultados das investigações preliminares, a televisão estatal saudita anunciou as demissões do subdiretor dos serviços secretos do país, Ahmad Asiry, e do membro do Conselho Real Saud Qahtany, sem oferecer mais detalhes sobre os motivos nem a relação de ambos com o caso Khashoggi.

(Agência Brasil com Agência EFE)

Primeira fase do concurso para professores do Estado será realizada neste domingo

A primeira etapa do concurso para professores da Rede Pública Estadual acontecerá amanhã, 21, das 9h às 13h, horário de Fortaleza. Ao todo, 55.238 candidatos irão disputar 2.500 vagas das 13 disciplinas do ensino médio, como Biologia, Educação Física e Língua Portuguesa. O certame é dividido em três etapas. Na primeira fase, os candidatos responderão 80 questões, abrangendo Administração Pública, Educação Brasileira: temas educacionais e pedagógicos, além da disciplina específica da área de habilitação.

Os locais de prova já podem ser consultados pelo site www.uece.br/cev. Além da Capital, as provas serão realizadas nas cidades de Acaraú, Baturité, Brejo Santo, Camocim, Canindé, Crateús, Crato, Horizonte, Icó, Iguatu, Itapipoca, Jaguaribe, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Quixadá, Russas, Sobral, Tauá, Tianguá e Senador Pompeu. Os candidatos deverão chegar ao local de prova com uma hora de antecedência, levando caneta esferográfica transparente, de tinta nas cores preta ou azul, além de documentos oficiais de identificação, conforme especificado no edital.

A segunda etapa será uma prova prática, onde os candidatos deverão ministrar uma aula na disciplina em que está concorrendo. As duas primeiras etapas são eliminatórias e classificatórias. A terceira etapa consiste na avaliação de títulos, e também é classificatória. A remuneração para os aprovados é de R$ 3.588.27, acrescida do vale-alimentação no valor de R$ 15,00 por dia útil trabalhado.

(O POVO ONline)

Avaí só empata com Oeste em casa e perde chance de assumir vice-liderança

Nenhuma equipe do G4 venceu nesta 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, em três dos quatro jogos já disputados. Na tarde deste sábado (20), no estádio da Ressacada, em Florianópolis, o Avaí empatou em 1 a 1 com o Oeste e perdeu a chance de assumir a vice-liderança da competição. Com o resultado, a equipe catarinense segue na terceira colocação.

Na noite dessa sexta-feira (19), o vice-líder Goiás foi derrotado pelo CRB, em Maceió, por 2 a 0, e poderá ver o Fortaleza se distanciar na liderança, hoje à noite, diante do Paysandu, no Castelão.

Na abertura da rodada, na terça-feira (16), o CSA empatou com o Coritiba, fora de casa, e se manteve na quarta colocação.

Já os emergentes Vila Nova, Atlético Goianiense e Ponte Preta venceram suas partidas e podem entrar no G4 nas próximas rodadas.

(Foto: Reprodução)

Aplicação do Enem terá quatro horários diferentes

O Ministério da Educação (MEC) alerta os estudantes inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 que a partir do primeiro dia da aplicação das provas, 04 de novembro, o país terá quatro fusos horários diferentes. Devido ao horário de verão, que entrará em vigor no mesmo dia da prova, os portões dos locais de realização do exame serão abertos e fechados em horários diferentes nos estados.

O relógio deverá ser adiantado em uma hora à meia noite de sábado (3) para domingo (4) pelos estudantes do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Neste grupo de estados, com exceção de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, a abertura dos portões dos locais das provas será às 12 horas e o fechamento às 13h.

Para estudantes do Amapá, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, os portões serão abertos Às 11h e o fechamento Às 12h, seguindo o horário local.

Nos estados do Amazonas, Rondônia e Roraima, os participantes poderão ingressar os locais de prova entre 10h e 11h, de acordo com o horário local. E no Acre, que tem fuso horário de três horas a menos em relação a Brasília, os portões serão abertos às 9h e fechados às 10h, também seguindo horário local.

Os cartões de confirmação da inscrição estarão disponíveis para consulta a partir da próxima segunda-feira (22), na página do participante. No cartão, são informados os dados dos estudantes, local de prova, data e horários de aplicação da prova. A segunda etapa das provas será aplicada em 11 de novembro.

(Agência Brasil)

Justiça Federal determina livre acesso ao estacionamento do aeroporto de Juazeiro do Norte

Decisão proferida pela 16ª Vara Federal da Seção Judiciária do Ceará determinou o livre acesso de veículos ao estacionamento do aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, ao suspender o contrato comercial entre a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e a empresa concessionária Luciano Carvalho Bezerra de Menezes – ME.

A decisão determina, ainda, que sejam imediatamente desfeitas as obras construídas para o estacionamento e que estão impedindo a livre circulação de veículos na Praça Capitão Aviador Samuel Wagner Almeida e na Avenida Virgílio Távora, área próxima ao Terminal de Passageiros.

A decisão destacou que as exigências legais quanto à possibilidade de contratação sem licitar não foram observadas no Contrato Comercial de n.º 02.2018.113.0008, razão pela qual foi determinada a sua imediata suspensão, como requerido pelo Ministério Público Federal.

No entanto, em sua decisão, o juiz federal Fabricio de Lima Borges ressaltou que a Infraero, conforme seu juízo de conveniência e oportunidade, pode realizar nova contratação de empresa privada para explorar o serviço de estacionamento do Aeroporto de Juazeiro do Norte, desde que observadas as exigências legais.

O Município de Juazeiro do Norte e a União também foram intimados da decisão.

(Foto: Arquivo)

PF abre inquérito para investigar fake news envolvendo candidatos

447 5

A Polícia Federal (PF) instaurou hoje (20) inquérito para investigar a disseminação de mensagens pelo WhatsApp referentes aos candidatos à Presidência da República.

O pedido de abertura de investigação foi feito pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Ela quer que a PF apure o possível uso de esquema profissional por parte das campanhas, com o propósito de propagar notícias falsas, as chamadas fake news.

Esta semana, jornais publicaram matérias segundo as quais empresas de marketing digital, custeadas por empresários que apoiam o candidato à Presidência, Jair Bolsonaro, estariam disseminando conteúdo em milhares de grupos do aplicativo.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também abriu processo, depois de ação ajuizada pela candidatura de Fernando Haddad (PT) na quinta-feira (18).

Ao rebater as acusações, pelo Twitter, Jair Bolsonaro afirmou que não tem controle sobre apoios voluntários e afirmou que o PT não está sendo prejudicado por fake news, mas pela “verdade”.

As matérias dos jornais apontaram uma rede de empresas contratadas para efetuar os disparos em massa.

Os contratos, que chegariam a R$ 12 milhões, seriam bancados por empresários próximos ao candidato.

Para a procuradora Raquel Dodge, o quadro de possível interferência na formação de opinião dos eleitores com atuação dessas empresas com mensagens que podem caracterizar ofensas aos dois candidatos “afronta a integridade do processo eleitoral”.

(Agência Brasil)

Menos ruim – Cid Gomes diz que é preciso pensar no País

“Quem morre de véspera é peru”, disse o senador eleito Cid Gomes, neste sábado (20), em Sobral, na Região Norte do Ceará, ao sugerir a candidatura do petista Haddad neste segundo turno. Ao destacar que se tratava de uma opinião própria, Cid Gomes afirmou que é necessário escolher o “menos ruim” para o Brasil.

O senador eleito destacou que o projeto continua sendo “Ciro Presidente”, já para as eleições de 2022.

Nesta semana, Cid Gomes se envolveu em polêmica, ao afirmar em encontro de apoio a Haddad que a eleição estaria perdida para o PT, diante do partido teimar em não assumir erros nos governos Lula e Dilma.

(Foto: Reprodução)

Soldadinho de araque – Haddad rebaixa patente do capitão Bolsonaro

De capitão da reserva do Exército Brasileiro a “soldadinho de araque”. A redução de patente do capitão Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, foi feita neste sábado (20), em Fortaleza, pelo candidato petista Fernando Haddad, ao afirmar que o capitão não teria coragem de desafiá-lo pessoalmente.

“(Bolsonaro) não está preparado para presidir a República e não vai presidi-la”, ressaltou Haddad.

“Vem falar da minha família na minha cara, vem falar dos meu bens”, reclamou Haddad, ao chamar Bolsonaro “pros paus”.

(Fotos: Facebook de leitores do Blog)

Professora é detida em Sobral por injúria racial contra eleitor de Bolsonaro

2786 15

Uma professora foi presa na madrugada deste sábado (20), em Sobral, na Região Norte do Ceará, e 222 quilômetros de Fortaleza, por injúria racial contra um eleitor do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro. Era a primeira versão.

Segundo a ocorrência registrada na delegacia regional, a acusada teria se irritado com a manifestação política da vítima, durante uma seresta em um bar no Centro. De acordo ainda com a ocorrência policial, a mulher teria discutido com o homem e o teria chamado de “preto e pobre”.

Após a acusada, a vítima e testemunhas serem ouvidas, a mulher foi autuada por injúria racial e detida. No fim desta manhã, a professora municipal pagou fiança de R$ 1 mil e foi liberada.

Haddad diz que Bolsonaro troca debate por fake news

Em caminhada na Praça do Ferreira, no Centro de Fortaleza, neste sábado (20), o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, disse que o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, troca o debate pela propagação de fake news nas redes sociais.

Segundo Haddad, Bolsonaro estaria fugindo aos debates “pela falta de coragem que o candidato tem de não falar sobre as mentiras espalhadas por fake news”.

Haddad estave acompanhado do governador Camilo Santana, da vice-governadora Izolda Cela, da presidente nacional do partido Gleisi Hoffmann, do candidato do Psol Guilherme Boulos, além do deputado federal reeleito José Guimarães, do deputado estadual eleito Acrísio Sena, do vereador Guilherme Sampaio e do ex-deputado federal João Alfredo.

(Fotos: Divulgação)

Fake news, WhatsApp e a nossa liberdade

140 1

Em artigo no O POVO deste sábado (20), a jornalista Letícia Alves aponta o aplicativo WhatsApp como um dos principais meios de propagação de boato nestas eleições. Confira:

WhatsApp é o assunto do momento. Começou lá atrás, quando, no início deste ano, veículos da imprensa tradicional e páginas independentes (ou nem tanto) começaram a se organizar para combater a já esperada onda de “fake news” que viria na campanha. A tal onda chegou, e o app de mensagens instantâneas se consolidou como um dos principais meios de propagação de boatos.

Diferentemente do Facebook e do Twitter, onde muito absurdo é compartilhado, o que chega no WhatsApp não tem dono. É uma rede fechada, praticamente impossível de monitorar, onde as pessoas se comunicam em grupos da família, trabalho, faculdade, futebol, salão de beleza etc e além. O ambiente é propício para espalhar informações de todo tipo – falsas e verdadeiras. A própria imprensa tradicional utiliza o app para divulgar notícias.

As acusações de que a campanha do presidenciável Bolsonaro (PSL) estaria usando dinheiro de empresas para comprar pacotes de disparos de fake news via WhatsApp, no intuito de difamar o seu adversário Haddad (PT), são graves. Tão graves que, penso eu, deveriam ter sido feitas com base em informações que fossem além do “a reportagem apurou” – o ônus da prova é de quem acusa, afinal.

Evidentemente que, se o esquema for confirmado, os envolvidos devem ser punidos. É necessário esclarecer, no entanto, que o WhatsApp não é o vilão dessa história. Eu sei que esta é uma afirmação óbvia, mas tem gente que não entendeu.

O Psol chegou a pedir ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a restrição de ferramentas ou a suspensão total do aplicativo até as eleições. Eu mesma, que tenho dedicado meus dias a esclarecer boatos, achei que essa notícia era “fake news”. Não era, e o partido acabou voltando atrás, mas esse rompante é sintomático: vale tudo para combater as informações falsas, até mesmo interferir na liberdade das pessoas?

Há alguns dias, o Haddad chegou a sugerir que, se as pessoas “desligassem” o app por uns dias, o Bolsonaro “desapareceria”. Ora, parece-me simplório demais atribuir a força de uma campanha que vem sendo construída há anos a conversas de WhatsApp. É inegável, porém, que são essas mesmas conversas que podem derrubar uma candidatura se novos fatos sobre o caso forem descobertos. Diante desse cenário, o brasileiro pede por esclarecimentos, justiça e, principalmente, para que deixem seu WhatsApp (e sua liberdade) em paz.

Letícia Alves

Jornalista do O POVO