Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Caminhão da Enel é incendiado em Pajuçara

Um caminhão da empresa Enel Distribuição Ceará foi incendiado na manhã desta sexta-feira, 21, em Pajuçara, distrito de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. Conforme o delegado Vagner Jorge, plantonista da Delegacia Metropolitana de Maracanaú, que atendeu a ocorrência, a equipe da companhia elétrica estava em visita de rotina, por volta das 9 horas, quando foram abordados por dois indivíduos armados. Ninguém saiu ferido.

O incêndio foi controlado pelo Corpo de Bombeiros. Um funcionário da empresa, que pediu para não ser identificado, conta que haviam três pessoas na cabine do caminhão e duas no equipamento de apoio quando os suspeitos chegaram. Ainda de acordo com ele, os homens avisaram para eles saírem do caminhão. Em seguida, jogaram líquido e atearam fogo.

A ocorrência foi na rua Bárbara de Alencar, esquina com a rua Doutor Oswaldo Rizzato. Mais na frente, há uma pichação da facção criminosa Guardiões do Estado (GDE). A maioria dos ataques, desde a última quarta-feira, 19, está sendo atribuída ao grupo.

Temendo mais ataques, equipes da companhia que também estiveram no local retiraram a identificação dos carros. O POVO Online tentou contatar a Enel, mas não houve atendimento.

Entre ônibus e carros de órgãos públicos, este é o 29º veículo incendiado desde a última quarta-feira, 19, em Fortaleza e Região Metropolitana.

Em nota, a Enel Distribuição Ceará informa que os colaboradores que estavam no caminhão incendiado nesta sexta-feira não sofreram nenhum tipo de ferimento. Multinacional de energia com atuação em vários estados brasileiros, a Enel aproveita para ressaltar que repudia qualquer ato de violência.

(O POVO Online)

Morre o professor Roberto de Carvalho Rocha, fundador do Colégio Christus

512 16

Morreu nesta sexta-feira (21), vítima de complicações do Alzheimer, o professor Roberto de Carvalho Rocha, 91, fundador do Colégio Christus. O velório ocorre a partir das 15 horas, na Capela da unidade da Aldeota.

O enterro está previsto para as 9 horas deste sábado (22), no Parque da Paz, antecedido de missa de corpo presente ainda na capela da escola.

Nascido em Fortaleza, em 1925, Roberto de Carvalho Rocha cursou Teologia e Educação, na Universidade Católica de Washington, nos Estados Unidos. Em 1951, fundou o Colégio Christus, ao idealizar um ensino de qualidade a uma boa formação moral.

Ele também foi vereador de Fortaleza em 1955, mesma época do ex-senador Mauro Benevides.

Luta contra o crime – Ação e reação

Editorial do O POVO desta sexta-feira (21) alerta que, na luta contra o crime, o uso político dos acontecimentos é pernicioso e deve ser evitado. Confira:

Seja qual for o ângulo em que os fatos sejam observados, o conjunto premeditado de atos em série instituindo o clima de terror na população é uma reação do crime organizado contra decisões na área de segurança pública que certamente implicaram prejuízos aos negócios das organizações criminosas.

Não é uma novidade. Ocorrências similares em diversas ocasiões tanto no Ceará quanto em outros estados do País possuíam a mesma motivação. É importante compreender a lógica do crime organizado como uma atividade econômica que esperneia ao seu modo quando sofre reveses.

Precisamente, vejam o que aconteceu em janeiro passado no Rio Grande do Norte. No estado vizinho, a ação do Governo para retomar o controle de uma penitenciária, com a remoção de dezenas de presos, gerou uma onda de violência e terror bastante similar à que se verifica agora em Fortaleza e Região Metropolitana.

Chegamos a este ponto: a elementar ação das forças de segurança para transferir presos ou impedir a comunicação de presidiários via celulares é o suficiente para desencadear reações violentas nas ruas. É claro que o objetivo do crime é intimidar tanto o Estado quanto a sociedade, tornando-os reféns de seus interesses.

É claro que a reação das forças de segurança precisa ser dura e efetiva. Recuos serão vistos como sinais de fraqueza e darão aos criminosos a ideia de supremacia. Porém, é fundamental que a inteligência se alie à força. Investigações bem feitas certamente vão chegar aos líderes e organizadores dessas investidas contra a civilização.

Não é razoável na era da tecnologia que o estado brasileiro não consiga eliminar a possibilidade de uso de aparelhos celulares no interior de presídios. Trata-se de uma obviedade ainda não executada. Sim, um sinal de fracasso que alimenta o vigor e a desenvoltura das organizações criminosas. De toda forma, deve persistir o trabalho de isolar presos que lideram as investidas nas ruas.

Na luta contra o crime, o uso político dos acontecimentos é pernicioso e deve ser evitado. Outro fato chama a atenção: enquanto a assustada população era acossada por incendiários, um grupo de policiais do Ceará promovia a absurda tentativa de invadir o Congresso, em Brasília, para intimidar parlamentares. No mínimo, um fato a se refletir.

Ciro Gomes diz que metade do orçamento público é para o pagamento de juros

342 3

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=21RexiNtyq8[/embedyt]

O ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes, pré-candidato do PDT ao Palácio do Planalto, diz que 48% do orçamento da União são para o pagamento de juros e dívidas do país, enquanto quase 25% vão para a Previdência Social. O que sobra é para “tudo mais”.

Ciro Gomes defende o enfrentamento dos juros e a proteção das riquezas do Brasil.

CPI da Previdência será instalada na quarta-feira

Está marcada para a quarta-feira (26) a primeira reunião de trabalho da CPI da Previdência, que teve sua composição concluída esta semana. Na pauta, a escolha do presidente, vice-presidente e relator do colegiado, criado para investigar a contabilidade da Previdência Social, esclarecendo as receitas e as despesas do sistema, bem como os possíveis desvios de recursos.

A CPI é uma iniciativa do senador Paulo Paim (PT-RS), que reuniu 60 assinaturas – mais que o dobro do necessário, 27 assinaturas – para verificar as dívidas de grandes empresas com a Previdência, a sonegação e a concessão de anistias, desonerações e desvinculações tributárias que teriam provocado o desabastecimento do caixa do setor nos últimos anos.

A comissão será formada de sete membros titulares e cinco suplentes, com prazo de funcionamento de 120 dias, prorrogável por mais 120. Ela terá uma dotação orçamentária de até R$ 100 mil para custear suas despesas.

(Agência Senado)

Prazo para enviar declaração do Imposto de Renda acaba daqui a uma semana

O contribuinte que ganhou mais de R$ 2.196 por mês no ano passado, incluindo o décimo terceiro salário, tem mais uma semana para acertar as contas com Leão. Acaba no próximo dia 28 o prazo para enviar a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física.

Segundo o balanço mais recente divulgado pela Receita Federal, pouco mais da metade dos contribuintes haviam cumprido a obrigação com o Fisco. Um total de 14.585.859 declarações havia sido recebido até as 17h de ontem (20). O número equivale a 51,5% do total de 28,3 milhões de documentos esperados.

O prazo de entrega começou em 2 de março e vai até as 23h59 da próxima sexta-feira (28). O programa gerador da declaração está disponível no site da Receita Federal. A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado.

Neste ano, a declaração do Imposto de Renda teve uma série de mudanças. As principais são a redução da idade mínima na apresentação do CPF de dependentes (passou de 14 para 12 anos) e a incorporação do Receitanet, programa usado para transmitir a declaração, ao programa gerador do documento.

(Agência Brasil)

O Estado falhou duas vezes

69 3

Da Coluna Política, no O POVO desta sexta-feira (21), pelo jornalista Érico Firmo:

A inteligência da segurança pública do Ceará falhou, mas não apenas ela. A Polícia foi surpreendida pela inacreditável série de atentados da quarta-feira. Não foi possível antecipar-se para evitar que ocorressem. Quando estavam em curso, tampouco se conseguiu interrompê-los.

O secretário André Costa foi questionado por isso na coletiva da noite de quarta. “Hoje aconteceu um fato que a gente não conseguiu se antecipar, mas vai dizer que é uma falha? Não é. Não tem como se antecipar a toda e qualquer ação, se fizesse isso, não precisava de Polícia na rua, a gente estava resolvendo tudo”, justificou.

De fato, não dá para a inteligência resolver tudo. Até seria o desejável, mas viável não é. Não se espera algo como o departamento “pré-crime” do filme Minority Report (2002). O que admira é que ação criminosa de tão grande dimensão, de ponta a ponta da Cidade, realizado de forma quase simultânea, não tenha sido detectado antes. É exigir demais cobrar que todo crime seja antecipado. Mas, pode-se cobrar, sim, que tão grande ofensiva criminosa seja detectada antes. Foi a maior onda de ataques simultâneos que Fortaleza já viu. Se nem isso é identificado, o que é?

O secretário nega que tenha havido planejamento e considera difícil dizer que houve coordenação. Bom, não conheço mais do assunto do que ele, delegado da Polícia Federal. Não sei, porém, o quanto ele está sendo sincero e o quanto está sendo cauteloso. Ele afirmou que o mesmo grupo realizou mais de uma ação. Verdade. Porém, a proximidade de tempo deixa claro que muito mais que um grupo agiu. Isso é muito evidente. Imagino que houve planejamento, porque não é possível improvisar a maior onda de ataques da história da Capital.

Não é a primeira vez que, pelo menos em público, as forças de segurança subestimam as organizações criminosas. Isso é sempre muito perigoso. Melhor estar preparado para lidar com o crime organizado e se deparar com “pirangueiros” – como dizia o ex-secretário Delci Teixeira – do que esperar enfrentar “pirangueiros” e ter pela frente facções bem estruturadas.

Pode até ter havido grupos que viram que os ataques ocorreram, aproveitaram-se para também cometer atentados. Porém, imaginar que isso ocorreu nos mais de 20 atos criminosos pela Cidade é supor que as células criminosas estão disseminadas por toda parte. Outra hipótese, de um só grupo ter cometido número expressivo de atentados, seria desmoralizante para a Polícia. Os caras incendeiam um ônibus, outro e mais outro sem serem interceptados?

Parece-me bastante claro que houve algum nível de coordenação e o mínimo de planejamento, que não foi detectado. Isso é preocupante. Não é, entretanto, o maior problema. O problema maior é quando está consumada a onda de violência – quando se sabe que há ação orquestrada contra as forças do Estado, contra a população, em última instância – e mesmo assim não se consegue evitar novas ocorrências. Policiamento foi reforçado, viaturas passaram a acompanhar ônibus, mas os ataques persistiram. A estratégia não conseguiu antever para prevenir os atentados nem foi capaz de interromper a série de agressões 24 horas depois de desencadeada.

A inteligência, e mais que isso, falhou.

Uma das causas para esse segundo fracasso, para a Polícia não conseguir impedir ataques que eram esperados e previsíveis, está na perigosa forma de violência que foi desencadeada. É uma forma de guerrilha urbana ou de terrorismo puro e simples. Muito difícil de combater se não for com inteligência e antecipação. São grupos sorrateiros em ações fortuitas. Em muitas ações do gênero, as pessoas agem sozinhas.

Não foi o caso em Fortaleza, desde quarta-feira. Em situação tão ampla e que envolveu número significativo de pessoas, há maior possibilidade de ação preventiva. Quando as iniciativas são menos audaciosas, a repressão se torna ainda mais complicada. A onda de terror de ontem foi um pouco menos intensa que a de quarta-feira. Espera-se e torce-se para que perca força. Porém, mesmo que não como série de ataques, permanecerá o risco de pequenas ações com objetivo de afrontar o Estado e levar terror à população.

Não é o Ceará: o mundo não sabe como lidar com isso. Paris que o diga.

Votação de relatório parcial da reforma política é adiada para semana que vem

A Comissão Especial da Reforma Política fará reuniões, nas próximas quarta-feira (26) e quinta-feira (27), para debater e votar o primeiro dos três relatórios parciais apresentados pelo deputado Vicente Candido (PT-SP). A discussão deveria ter ocorrido nessa quinta-feira (20), mas a reunião foi adiada por falta de quórum.

O primeiro relatório prevê a apresentação de um projeto de resolução que disciplina a tramitação dos projetos de lei de iniciativa popular na Câmara dos Deputados e de um projeto de lei que regulamenta os mecanismos de democracia direta previstos na Constituição.

Segundo Candido, a intenção é superar o que ele chama de atual “balanço negativo” da participação direta da sociedade nas decisões políticas do País. Desde a Constituição de 1988, foram apresentados poucos projetos de lei de iniciativa popular e só houve um plebiscito, sobre o sistema de governo, em 1993; e um referendo, sobre o desarmamento, em 2005.

Os outros dois relatórios parciais de Vicente Candido, ainda sem data de análise na comissão, tratam da unificação dos prazos de desincompatibilização eleitoral, registro de candidaturas, convenções partidárias e medidas para reduzir o custo das campanhas eleitorais.

Em separado, o relator também apresentou uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que prevê o sistema de votação em listas fechadas de candidatos a vereador e deputado nas eleições de 2018 até 2022; e um sistema misto – distrital e com lista fechada – a partir da eleição de 2026.

Para valerem nas eleições de 2018, as mudanças eleitorais precisam estar definitivamente aprovadas até o início de outubro.

(Agência Câmara Notícias)

Sindetran quer apurar condições dos veículos que atolaram na praia do Presídio

O Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito do Ceará (Sindetran/CE) quer apurar se os veículos que atolaram no último fim de semana na praia do Presídio, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, passaram por uma avaliação mecânica devida e ainda se os servidores do Detran/CE ficaram em situação de vulnerabilidade, diante de uma possível falta de treinamento em operações na orla marítima.

Segundo a presidente do sindicato, Eliene Uchoa, que protocolou o pedido da certificação de manutenção dos veículos utilizados na blitz da Semana Santa, há denúncias que os dois carros que atolaram na praia, e que depois foram arrastados para o mar, não passaram por uma avaliação mecânica devida.

Sílvio Santos – Justiça acolhe pedido do MPF para aprofundar investigações da Operação Conclave

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal, acolheu os pedidos do Ministério Público Federal para aprofundar as investigações da Operação Conclave. O objetivo é apurar a responsabilização de gestores da Caixa Econômica Federal nas negociações, que se iniciaram em 2009 e culminaram com um contrato de compra e venda de 35% do capital social do Banco Panamericano por quase R$ 740 milhões. De acordo com o juiz, o banco foi posteriormente socorrido pelo Fundo Garantidor de Crédito com R$ 3,8 bilhões.

Os investigadores apontam que meses após a aquisição, em maio de 2011, o banco de investimento BTG Pactual comprou a participação acionária da instituição financeira que pertencia ao Grupo Sílvio Santos. A parte do banco correspondente a 37% foi comprada “surpreendentemente”, segundo Vallisney de Souza, por R$ 450 milhões.

Segundo a petição, os investigadores buscam obter “elementos probatórios” para que seja averiguado se o Banco Central e os diretores da Caixa Participações S.A. (Caixapar) “já tinham condições” de saber sobre a “higidez ou derrocada financeira do Banco Panamericano, que, ao que tudo aponta, era gerido fraudulentamente anos atrás”.

Vallisney de Souza também determinou a expedição de medidas cautelares contra André Esteves, que na época era o executivo-chefe da BTG, e mais 42 pessoas físicas e jurídicas, como o próprio Panamericano, a Caixapar e o Banco Central. “Também é imperiosa a obtenção de detalhes sobre a situação do ex-banco do Grupo Sílvio Santos [Panamericano, hoje Banco Pan] e qual a real situação financeira e quais elementos se podem colher da real situação financeira do Banco Panamericano e por qual razão o apresentador Sílvio Santos teria feito empréstimo bilionário junto ao FPC [Fundo Garantidor de Crédito] e logo em seguida vendido o Banco para o Pactual por apenas R$ 500 milhões, valor inferior aos mais de R$ 700 milhões investidos no ano anterior pela Caixapar”, escreveu o magistrado.

Apesar de autorizar a quebra dos sigilos e cópia dos documentos no prazo de três meses, o juiz não acatou o bloqueio  nas contas dos investigados alegando que o valor é “inaplicável no momento atual das investigações”.

Deflagrada na quarta-feira (19), a Operação Conclave determinou a quebra de sigilos bancário, fiscal e telemático (acesso aos e-mails) de dezenas de pessoas suspeitas de irregularidades envolvendo a compra de ações do Banco Panamericano pela Caixapar.

(Agência Brasil)

Exemplos! É tudo o que a população necessita

282 1

Em comentário no Blog, a advogada e leitora Goretti Ramos alerta que, enquanto autoridades se acusam, a criminalidade se une. Confira:

Vou fazer o papel da “água” e não do “fogo”, nesse momento. Fogo queima, destrói. Água é mais forte do que o fogo, pois o apaga! Água reconstrói as coisas…

Lá vai, meu povo! E alguém, aí, me faça o profundo favor de fazer chegar aos olhos dessas “pessoinhas de cabeça quente” esse meu desabafo…

Meus senhores, estou “azogada do juízo”, cabeça quente, porém não efervescente, desde a quinta-feira, 19, desmarcando compromissos por conta do medo que me invade, numa cidade onde uma minoria de meliantes consegue “desconsertar” os gestores em atitudes há muito antigas! E, por acaso, foi o primeiro, décimo, vigésimo ônibus incendiado? Foi o primeiro, décimo, sei lá quanto banco apedrejado e danificado? E os cidadãos feridos? Quantos, hein?

Há uma repetição de crimes que o meu cérebro para lá de quarentão não consegue compreender e ainda mais a mesma atitude que “deixa a desejar”, infelizmente, às nossas autoridades em tempos plenamente “plugados e conectados”, até nos presídios! Como podem?!

Por que ainda estamos dando “murros em pontas de faca”, “enxugando gelo” e não estamos vendo que essa luta contra a criminalidade do jeito que está não irá acabar nunca, a não ser com mais e mais vítimas inocentes sucumbindo nas esquinas?

Chega, meu povo! Chega! Parem vocês, homens de autoridade, com essa “briga besta”, com essa “troca de farpas”, e que não nos levará a lugar nenhum! Enquanto vocês trocam “adjetivos” entre si, o crime se especializa e faz algo que vocês não estão conseguindo fazer: unirem-se em torno de um objetivo comum, infelizmente, voltado ao mal!

Não existe nem “frouxo”, nem “moleque” de um lado ou outro! E muito menos um super-homem, apesar de que este último, coitado, dá o seu sangue, noites de sono mal dormidas e um destemor e amor à profissão que dá exemplo em vocês aí! E é isso que estamos necessitando, nesse momento angustiante: Exemplos!

Vou repetir a palavra para vocês: Exemplos! É tudo o que a população está necessitando!

E vejam se parem de dar “holofotes” aos “falatórios” em geral e parem de alimentar essa picuinha tão pequena ante a temeridade que é viver, como cidadão cearense, num estado onde sequer temos garantidos o direito à vida e o ir e vir.

Vão se redimir e, ao menos, sem demagogias, fazer uma visita ao pobre cidadão queimado e vítima maior desses dois dias: aquele trocador que teve marcado em seu corpo a violência que nos amedronta!

O recado é para vocês: governador Camilo Santana, capitão Wagner e aos demais dirigentes dessa cidade. Existe um inimigo comum bem maior do que meras disputas politiqueiras e é nele que vocês devem concentrar as forças!

Por favor, dêem-me, ao menos, o direito de sonhar com uma cidade menos “violenta” e desorganizada, ao menos nos próximos dias! Eu estou cansada…

Unam-se!!!

#NossoCearáMerecePAZ!

Por trás dos ataques

Da Coluna Vertical, no O POVO desta sexta-feira (21):

Há registro de pelo menos seis facções no estado do Ceará: PCC, Comando Vermelho (CV), GDE (dissidência local do CV), Família do Norte (FDN), Amigos dos Amigos (ADA) e Equipes Mentes Criminosas (local). Houve rompimento, em termos nacionais, do PCC com o Comando Vermelho, o que gerou as rebeliões e mortes nos sistemas prisionais do Amazonas e Roraima, nos primeiros dias de 2017.

No Ceará, os presos do PCC, no fim de dezembro, foram isolados na CPPL 3 para evitar confronto de facções. Ao que tudo indica, agora houve rompimento, no Ceará, do GDE com as demais.

Os membros da GDE foram transferidos para a CPPL 2, o que teria gerado a reação a que estamos assistindo. Há quem atribua também a intensidade dos ataques a uma resposta às bravatas do secretário André Costa (SSPDS), adepto do marketing policial e afeito a aceitar desafios pelo Facebook.

Não se conhece o plano do Estado para enfrentar a situação, que é grave, mas tem-se uma certeza: foi o maior ataque a ônibus já registrado, em todos os tempos, no Ceará.

Enquanto isso, a lei estadual sobre bloqueio de celulares nos presídios continua questionada, no STF, em Brasília.

Um feriado sem ataques a ônibus

88 1

Neste feriado de Tiradentes, Fortaleza não registrou nenhum tipo de problema como os que ocorreram, desde quarta-feira, quando se irrompeu uma onda criminosa patrocinada por facções revoltadas com a política de transferência de presos para outros Estados.

O transporte público, que foi alvo prioritário dos ataques – mais de 20 ônibus queimados, atende a população com frota reduzida por conta da data. São 800 ônibus circulando, mas escoltados por comboio policial.

A Polícia Militar opera com todo o seu efetivo, incluindo os que atuam na parte burocrática.

O governador Camilo Santana permanece em Fortaleza acompanhando a situação.

Prefeitura de Caucaia ganha novos servidores a partir de 2 de maio

Os 126 novos servidores públicos empossados, nessa quinta-feira (20), pela Prefeitura de Caucaia, assumirão seus cargos no próximo dia 2. Eles serão incorporados em três secretarias, sendo a saúde a área com o maior aporte de pessoal pela necessidade emergencial de recursos humanos, informa a assessoria de imprensa desse município da Região Metropolitana de Fortaleza.

Do total de empossados hoje pelo prefeito Naumi Amorim, 101 vão para equipamentos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Isso equivale a 80% dos profissionais. São 48 técnicos em enfermagem, 25 médicos de nove especialidades, 12 enfermeiros, oito assistentes sociais, seis técnicos em laboratório e dois técnicos em radiologia.

Além dessas categorias, foram empossados psicólogos (6), agentes de suporte à fiscalização (4), arquitetos (2), engenheiro civil (1), geógrafo (1) e técnico de suporte gerencial (1). “Sabemos que nossa Caucaia precisa de socorro. Ainda não está do jeito que a gente quer, ainda não está 100%, mas a chegada de vocês vai melhorar muito o atendimento. Porque a gente sabe que as pessoas têm direito a isso. E nós temos que respeitá-las. Isso não é favor nenhum. Então, tenho certeza de que vocês vão dar o melhor que têm”, afirmou Naumi.

Os convocados que entregaram documentação e não puderam comparecer à solenidade de posse devem procurar a Prefeitura o quanto antes. De hoje até o início do expediente em 2 de maio, a gestão definirá em quais espaços esses profissionais trabalharão. “Juntos, nós vamos colaborar com o desenvolvimento do nosso município. Agora começa um novo tempo”, definiu a titular da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos, Luciana Saraiva.

Lula pediu para destruir provas da Lava Jato, diz ex-presidente da OAS

O ex-presidente da empreiteira OAS Léo Pinheiro disse nessa quinta-feira (20), em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu para destruir provas que pudessem fazer referência ao suposto pagamento de propina ao PT. A oitiva do empreiteiro foi feita na ação penal sobre a compra de um apartamento triplex no Guarujá (SP) pelo ex-presidente, fato investigado na Operação Lava Jato. Pinheiro está negociando acordo de delação premiada, mas os termos ainda não foram fechados com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Ao narrar um suposto encontro com Lula, Pinheiro disse que foi perguntado pelo ex-presidente se o empreiteiro havia feito algum pagamento ao ex-tesoureiro do PT João Vaccari no exterior. Na ocasião, Lula teria pedido que destruísse qualquer registro dos pagamentos.

“Eu tive um encontro com o presidente, onde o presidente textualmente fez a seguinte pergunta: ‘Léo, você fez algum pagamento a João Vaccari no exterior?’ Eu disse, não, presidente, eu nunca fiz pagamento a essas contas que nós temos com o Vaccari no exterior. ‘Como é que você está procedendo os pagamentos para o PT através do João Vaccari? Você tem algum registro de algum encontro de contas de alguma coisa feita com o João Vaccari com vocês? Se tiver, destrua'”, teria dito Lula, segundo disse Pinheiro a Moro.

No depoimento, Pinheiro disse que foi orientado pela direção da empreiteira, durante a construção do edifício, que o imóvel era destinado para a família de Lula e confirmou que o triplex nunca foi colocado à venda pela OAS.

Em nota, a defesa do ex-presidente Lula declarou que Léo Pinheiro contou uma “versão acordada com o MPF [Ministério Público Federal]” para que o seu acordo de delação premiada seja aceito pela força-tarefa da Lava Jato.

(Agência Brasil)

Massacre – Idosos e crianças são executados em área rural de cidade do Mato Grosso

Líder do ranking de desmatamentos na Amazônia, a cidade de Colniza (MT) foi palco de mais um episódio violento nessa quinta-feira (20), quando adultos, idosos e crianças foram assassinados. De acordo com as informações, ainda preliminares, dez pessoas foram vítimas do massacre, feito por “encapuzados”, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso.

A chacina ocorreu próximo ao distrito de Guariba, em uma área denominada Taquaruçu do Norte. O município Colniza fica a 1.065 quilômetros de Cuiabá.

Segundo a Comissão Pastoral da Terra (CPT), conflitos fundiários são comuns há mais de dez anos na área onde ocorreram as mortes, com registros de assassinatos e agressões. A CPT informou que investigações policiais feitas nos últimos anos têm apontado que “os gerentes das fazendas na região comandavam rede de capangas para amedrontar e fazer os pequenos produtores desocuparem suas terras”.

(Agência Brasil)

Meirelles diz que país pode crescer mais de 3% se reformas forem aprovadas

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta quinta-feira (20) em Washington que a retomada do crescimento no Brasil será lenta, devido ao nível profundo de recessão, mas que o país deve chegar ao final do ano crescendo a uma “taxa forte”.

Segundo ele, o crescimento em 2018 pode ser de mais de 3%, caso as reformas trabalhista e na área microeconômica sejam aprovadas. “Nossa expectativa é que tenhamos em 2018 um crescimento mais forte do que o esperado”, disse. Meirelles está em Washington, onde participa até sábado (22) da reunião de primavera do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial

Esta semana, o FMI estimou que o crescimento do Brasil em 2018 deva ficar em 1,7%. Segundo o ministro, é papel do fundo fazer uma avaliação mais “conservadora”. Além disso, de acordo com Meirelles, o relatório não levou em conta a aprovação, ontem (19), do regime de urgência para votação da reforma trabalhista na Câmara.

Segundo o ministro, o foco do governo continua sendo a aprovação da reforma da Previdência. Meirelles reiterou que as mudanças ao texto original feitas pelo relator da proposta na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA), não comprometem o ajuste fiscal e estão dentro das expectativas do Ministério da Fazenda.

O ministro reconheceu que a reforma da Previdência tem mais potencial para gerar tumulto no Congresso do que a reforma trabalhista, mas disse que a “parte mais forte do processo” já passou. “Nós tivemos recentemente policiais fazendo demonstrações fortes em frente ao Congresso, e tivemos algumas semanas atrás movimentações muito mais fortes. Acho que está um pouco mais calmo, já está se chegando de fato a um movimento em que a reforma já está andando normalmente”.

(Agência Brasil)