Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Caixa lucrou R$ 3,4 bilhões até setembro

De janeiro a setembro deste ano, a Caixa Econômica Federal alcançou lucro líquido de R$ 3,4 bilhões, dos quais R$ 998,1 milhões no terceiro trimestre. O resultado operacional apresentou elevação no trimestre e alcançou R$ 811 milhões. No acumulado do ano, o resultado operacional avançou 8,7%, totalizando R$ 1,6 bilhão, refletindo o aumento do relacionamento com clientes, o controle da qualidade da carteira de crédito e a racionalização das despesas administrativas.

A margem financeira gerencial totalizou R$ 35,2 bilhões no ano, crescimento de 7,8% em 12 meses, influenciada pela evolução de 10,1% nas receitas de operações de crédito e 3,1% nas despesas de captação. No terceiro trimestre, a margem alcançou R$ 11,9 bilhões com evolução de 8,8% sobre o mesmo período do ano passado.

O índice de inadimplência encerrou setembro em 3,48%, abaixo da média de mercado que apresentou 3,73%. O crescimento no período foi influenciado por um grupo econômico específico do setor de óleo e gás. Excluído esse efeito, a inadimplência alcançaria 3,26% e ficaria estável em relação ao trimestre anterior e ao terceiro trimestre de 2015.

O comportamento da inadimplência demonstra que as ações de aperfeiçoamento da gestão de risco, da cobrança e de todos os demais elementos do ciclo do crédito continuam a produzir os efeitos desejados, e a CAIXA mantém o perfil histórico de qualidade de sua carteira, com 90,7% do crédito classificado nos ratings de melhor qualidade, de AA-C.

No trimestre, as despesas de provisão para devedores duvidosos somaram R$ 5,1 bilhões, 16,6% menor se comparado ao terceiro trimestre de 2015. No acumulado até setembro, essas despesas totalizaram R$ 15,2 bilhões, redução de 3,4% em relação ao mesmo período de 2015.

(Site da CEF)

Futura bancada petista está dividida no apoio à gestão de Roberto Cláudio

Acrísio-Sena1

Enquanto o presidente municipal do PT, deputado estadual Elmano de Freitas, quer o partido na oposição ao prefeito Roberto Cláudio (PDT), a partir de 2017, a futura bancada da sigla na Câmara Municipal fica dividida.

Guilherme Sampaio é a favor da tese de Elmano, mas o vereador Acrísio Sena considera fundamental o apoio à nova gestão do prefeito como forma de fortalecer a aliança de oposição do Governo Temer no Estado.

 

Brasil perde R$ 900 bilhões para a sonegação

CHICO-LOPES-Foto-Plenário_

A Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados, presidida por Chico Lopes (PCdoB), promoverá, na próxima sexta-feira, em Fortaleza, uma audiência pública sobre Dívida Pública. O encontro ocorrerá no plenário 13 de Maio, da Assembleia Legislativa.

Segundo Chico Lopes, é preciso difundir para a população tudo sobre a dívida pública do País, já que se vive um clima de limitar gastos impondo sacrifícios para o setor social (PEC 55).

O parlamentar afirma que entidades do Fisco e setores oficiais avaliam que um remédio eficaz para equilibrar contas é o combate firme à sonegação de impostos.

O Brasil, de acordo com cálculos divulgados por Chico Lopes, perde hoje cerca de R$ 900 bilhões por ano para a sonegação.

 

HORIZONTAIS

. O Prêmio CDL de Comunicação 2016 será entregue quinta-feira, às 19 horas, durante solenidade na sede da CDL de Fortaleza. Com entrega também do Troféu Imprensa ao jornalista Nonato Albuquerque.

 

. A última conversa na Prefeitura dava conta de que a médica Lia Gomes, irmã de Ciro, Cid e Ivo, poderia emplacar num cargo na nova gestão do prefeito Roberto Cláudio. Do Paço, ninguém comentou.

Mercado financeiro espera que 2016 feche com inflação em 6,84%

Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) reduziram levemente as projeções para a inflação e pioraram as expectativas para a economia. De acordo com a pesquisa Focus, divulgada às segundas-feiras pelo BC, a projeção para a inflação para este ano, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), caiu de 6,88% para 6,84%. Para 2017, a estimativa passou de 4,94% para 4,93%.

A projeção para 2017 está cada vez mais próxima do centro da meta de inflação (4,5%) que deve ser perseguida pelo BC. O limite máximo da meta no próximo ano é 6%. Para este ano, a estimativa fica longe do centro da meta (4,5%) e ultrapassa o teto (6,5%).

A projeção de instituições financeiras para a queda da economia (Produto Interno Bruto – PIB – a soma das riquezas produzidas pelo país) este ano passou pela sexta piora seguida, ao ser ajustada de 3,31% para 3,37%.

Para 2017, a expectativa de crescimento foi reduzida pela quarta vez seguida, ao passar de 1,20% para 1,13%.

(Agência Brasil)

Academia Cearense de Letras debaterá Fortaleza na Literatura

nirez

A Academia Cearense de Letras realizará, a partir de quarta-feira, um Ciclo de Conferências com o tema “A Cidade de Fortaleza na Literatura”. O encontro ocorrerá na sede da ACL (Centro), sempre a partir das 16 horas. Convidados como a escritora Ana Miranda, o memorialista Nirez, o geógrafo José Borzacchiello da Silva, o escritor Oswald Barroso e as acadêmicas Angela Gutiérrez e Lourdinha Leite Barbosa darão conferências.

Além de assistir a conferências de alto nível, com alguns dos mais respeitados estudiosos e artistas do cenário cearense, escolhidos de modo a contemplar diversos aspectos de Fortaleza na literatura, os participantes do Ciclo poderão conhecer as novas instalações do Palácio da Luz, após ampla reforma que garantiu melhorias externas e internas. Entre elas, três amplos salões e auditórios, um salão nobre, uma biblioteca de nível internacional, com mais de 30 mil livros, recuperação das obras artísticas do acervo do Palácio, subestação de energia, acessibilidade e a reforma do Jardim dos Poetas.

SERVIÇO

*A inscrição é gratuita e pode ser feita na própria sede da ACL, o Palácio da Luz, na Rua do Rosário, 1, no Centro de Fortaleza, ou pelos fones (85) 3253-4275 e (85) 3226-0326 e ainda pelo e-mail acletras@accvia.com.br.

Prefeitos eleitos estão de olho na fatia do dinheiro da repatriação

Animada com a decisão do STF que pode aumentar a parcela dos Estados na repatriação, a Frente Nacional de Prefeitos orientou os municípios a ir à Justiça para também ampliar sua fatia do bolo. Distribuiu até um recurso modelo aos prefeitos.

Para a entidade, os municípios têm direito a um extra de R$ 5,2 bilhões.

Prefeitos recém-eleitos queixam-se de que os atuais gestores estão torrando o Orçamento nos últimos meses de mandato.

Um deputado foi informado de que, em uma cidade baiana, o derrotado lançou mais de dez licitações para queimar a última parcela do Fundeb.

(Coluna Painel – Folha de S.Paulo).

Zezinho teria o aval do Abolição para engatar novo mandato à frente da Assembleia Legislativa

foto-camilo-com-zezinho

A posse de Zezinho Albuquerque (PDT) como governador, até o próximo sábado, foi avaliada pela crônica política como um claro sinal de apoio do Palácio da Abolição à sua reeleição ao comando do legislativo estadual.

Camilo voou para contatos com grupos empresariais na Ásia, enquanto a vice-governadora Izolda Cela resolveu tirar uns dias de licença.

Zezinho quer novo mandato e tem como adversário o também pedetista Sérgio Aguiar, atual primeiro-secretário do legislativo estadual.

(Foto -, Divulgação)

Dia Mundial do Diabetes – Um em cada dois adultos com a doença no Brasil não está diagnosticado

No Dia Mundial do Diabetes, lembrado hoje (14), a Federação Internacional do Diabetes faz um alerta: um em cada dois adultos com a doença não está diagnosticado e, portanto, não tem ciência de sua condição e não toma os devidos cuidados.

O tema da campanha este ano é De olho no diabetes, com foco em promover a importância do rastreamento e garantir o diagnóstico precoce, o tratamento e a redução do risco de complicações mais sérias – sobretudo em casos de diabetes tipo 2.

Dados da entidade mostram que a doença segue crescendo em todo o mundo: ao todo, 415 milhões de adultos viviam com diabetes em 2015. A previsão é de que esse número chegue a 642 milhões em 2040 – uma proporção de um adulto diabético para cada dez adultos no planeta.

“Muitas pessoas vivem com diabetes tipo 2 por muito tempo sem que tenham ciência de sua condição. Quando recebem o diagnóstico, as complicações provocadas pela doença podem já estar presentes”, destaca a federação.

Os números mostram ainda que até 70% dos casos de diabetes tipo 2 podem ser prevenidos por meio da adoção de hábitos mais saudáveis. A quantia deve representar cerca de 160 milhões de pacientes até 2040.

“Diante de índices crescentes de subnutrição e de baixa atividade física entre crianças de diversos países, o diabetes tipo 2 na infância tem potencial para se tornar um problema de saúde pública global, provocando sérias consequências”, acrescenta a entidade.

Em diversas localidades do mundo, o diabetes figura como a principal causa de cegueira, doenças cardiovasculares, falência renal e amputação de membros inferiores.

Sinais e sintomas

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, o desencadeamento do diabetes tipo 1 é geralmente repentino e dramático e pode incluir sintomas como:

– sede excessiva;

– rápida perda de peso;

– fome exagerada;

– cansaço inexplicável;

– muita vontade de urinar;

– má cicatrização;

– visão embaçada;

– falta de interesse e de concentração;

– vômitos e dores estomacais, frequentemente diagnosticados como gripe.

Ainda segundo a entidade, os mesmos sinais podem ser observados em pessoas com diabetes tipo 2, mas, geralmente, eles se apresentam de forma menos evidente. Em crianças com diabetes tipo 2, os sintomas podem ser moderados ou até mesmo ausentes.

Programação no Brasil

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia preparou uma série de atividades em alusão à data. Estão previstos shows e atividades educativas em diversas cidades do país para chamar a atenção da população para a detecção precoce do diabetes.

SERVIÇO

*A programação completa pode ser acessada por meio do site http://diamundialdodiabetes.org.br/.

OAB/CE pode questionar de novo aumento das custas judiciais

Marcelo-Mota

O Conselho Estadual da OAB fará reunião, nesta semana, para avaliar os impactos da recente mensagem aprovada pela Assembleia Legislativa, oriunda do Poder Judiciário e que diz respeito ao aumento das custas judiciais. Segundo o presidente da entidade, Marcelo Mota, a mensagem aprovada sofreu mudanças, após boa pressão dos advogados, já que previa um teto dessas custas estipulado em R$ 18.500,00.

“Nós conseguimos junto aos parlamentares reduzir esse teto para R$ 6.600,00 e vamos agora verificar se o quadro continua abusivo ou se dá para garantir o acesso da clientela à Justiça”, explica o dirigente da Ordem.

A OAB não abre mão de apelar até Brasília, caso perdure, mesmo com mudanças, o peso do reajuste dessas custas judiciais, avisa Marcelo Mota.

A propósito: o TJ regulamentou o  pagamento de auxílio-moradia para os senhores magistrados.

Maior superlua em quase 70 anos pode ser observada nesta segunda-feira

Nesta segunda (14), será possível observar a maior superlua em quase 70 anos. Neste dia, a lua se encontrará a 48,2 mil quilômetros mais próxima da Terra do que quando esteve recentemente no seu apogeu – que é o ponto mais distante da órbita. O satélite não chegava tão perto assim desde 1948 e não voltará a fazê-lo até 2034.

A superlua, contudo, não será no momento do perigeu, que ocorrerá às 9h21 (horário de Brasília). O fenômeno por definição ocorre no momento da lua cheia, que será às 11h54 – nesta hora, o satélite estará a 363.338 km da Terra.

Com exceção do eclipse da Superlua de 2015, não houve nem haverá por muito tempo uma lua cheia tão especial, mesmo que curiosamente tenhamos tido três Superluas consecutivas em três meses, a anterior ocorreu em 16 de outubro e a última será no dia 14 de dezembro.

(Agência Brasil)

Trump confirma que fará muro na fronteira com México

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou neste domingo (13) que manterá a promessa de construir um muro na fronteira com o México quando assumir a Casa Branca.

A declaração foi feita em uma entrevista à emissora CBS, mas o republicano admitiu que, em determinados trechos da fronteira, será feita apenas uma cerca. Ainda na disputa eleitoral, o magnata irritou mexicanos ao dizer que o país latino pagaria pelo muro.

Além disso, Trump declarou que deportará “imediatamente” entre dois e três milhões de imigrantes clandestinos com antecedentes criminais. Durante a campanha, o magnata havia prometido que uma de suas primeiras medidas na Presidência seria expulsar pessoas vivendo ilegalmente no país. “Aquilo que faremos é jogar fora do país ou prender as pessoas que são criminosas, têm antecedentes criminais, membros de gangues, traficantes de droga”, disse.

Na última semana, Trump deu uma entrevista ao jornal The Wall Street Journal, na qual reconhece que partes do sistema de saúde criado pelo presidente Barack Obama, o “Obamacare”, podem ser mantidas, embora tivesse prometido enterrar o projeto assim que tomasse posse.

Enquanto isso, seguem os protestos contra e eleição do magnata. Em Portland, que tem sido palco dos atos mais violentos, 19 pessoas foram presas na noite desse sábado (12) após confrontos com a polícia. As manifestações vêm acontecendo desde quarta-feira (9) em várias cidades do país.

(Agência Brasil)

Seplag e Ipece realizam esta semana o XII Encontro Economia do Ceará em Debate e 50 anos de comemoração do Planejamento Estadual

O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) e a Secretaria do Planejamento e Gestão do Estado do Ceará (Seplag) realizam na sexta-feira (18) o XII Encontro Economia do Ceará em Debate e 50 anos de comemoração do Planejamento no Ceará.

Durante o evento serão premiados os três melhores artigos sobre a área. Além da apresentação dos artigos científicos, o evento apresentará também duas mesas temáticas:

1) 10:30h – Crise Fiscal do Estados Brasileiros: Mauro Filho (Sefaz-CE), Samuel Pessoa (IBRE-FGV), Ângelo Mont’Alverne ( Ministério da Fazenda)

2) 14:00h. Educação e PAIC: Cid Gomes (a confirmar) Naercio Menezes (Insper).

As inscrições podem ser feitas no Ipece.

Governo brasileiro apoia novo acordo de paz entre governo da Colômbia e as Farc

A notícia sobre o novo acordo de paz entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foi recebida com “grande satisfação” pelo governo brasileiro. Em nota, o Ministério das Relações Exteriores diz que o governo brasileiro espera que o novo texto obtenha o necessário apoio da cidadania colombiana e que o mesmo espírito de boa vontade e de reconciliação nacional prevaleça durante a implementação do acordo de paz,

“Como sempre, o Brasil continuará a contribuir, na medida de suas possibilidades e de acordo com o que solicite o governo colombiano, para que a paz chegue definitivamente à Colômbia, país vizinho e amigo ao qual, neste momento histórico, reiteramos nossas felicitações e nossa solidariedade”, diz o Itamaraty.

O comunicado conjunto divulgado nesse sábado (12) em Havana diz que o novo acordo abrange mudanças, precisões e contribuições dos mais diversos setores da sociedade, depois do resultado do plebiscito do dia 2 de outubro, que rejeitou o acordo de paz estabelecido anteriormente.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, afirmou que, apesar de o acordo anterior ter sido considerado um dos melhores e mais completos, ele reconhece que o novo é melhor. “Este novo acordo de paz com as Farc retoma e reflete as propostas e as ideias de todos aqueles que participaram no diálogo nacional e responde e esclarece as preocupações que muitos tinham contra o significado do acordo ou a sua aplicação”, disse.

(Agência Brasil)

Trump e Francisco: visões díspares de mundo

Editorial do O POVO deste domingo (13) avalia a visão de mundo do papa Francisco e do presidente eleito norte-americano Donald Trump. Confira:

A comunidade internacional ainda rumina a vitória de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos, na tentativa de antever o seu governo, que terá, certamente, influência decisiva nos destinos do planeta. Se prevalecer o tom radical de suas propostas, haveria muito a se temer – segundo a maioria das análises. Os resultados eleitorais saíram pouco depois de ter sido encerrado, no Vaticano, o III Encontro Mundial dos Movimentos Populares, com delegações de cerca de 60 países. O Brasil esteve representado no evento por várias organizações.

Com a eleição de Trump, o simbolismo de duas visões de mundo tão díspares, expressas no mesmo espaço de tempo, ainda torna mais relevante o discurso de encerramento do evento pelo papa Francisco (que faz, hoje, contraponto efetivo à visão de mundo do tipo representado por Trump). Claro, sua força é apenas moral (“quantas divisões militares tem o papa?” – ironizou, certa vez, Stálin), mas tem credibilidade suficiente para propor outras alternativas de mundo.

A verdade é que os dois líderes já se confrontaram, por mais de uma vez, sobretudo em relação a uma das propostas do então candidato: construção de um muro na fronteira que separa os EUA do México, para impedir a entrada de imigrantes. Ante os movimentos sociais, e na véspera das eleições americanas, Francisco reiterou a defesa de “um projeto-ponte dos povos diante do projeto-muro do dinheiro.” E acrescentou: “existe um terrorismo de base que deriva do controle global do dinheiro sobre a terra e ameaça toda a humanidade. Deste terrorismo de base se alimentam os terroristas derivados (…) Nenhum povo, nenhuma religião é terrorista” – frisou.

Para o papa há uma manipulação clara do medo por parte de líderes poderosos. E alertou que isso “além de ser um bom negócio para os mercadores das armas e da morte, nos enfraquece, nos desestabiliza, destrói as nossas defesas psicológicas e espirituais, nos anestesia diante do sofrimento dos outros e no final nos torna cruéis”.

Francisco também enfatizou o papel da política como instrumento imprescindível para mudar a sociedade e o mundo. Mas, sem ódio, frisou, como defendeu Martin Luther King: “Ódio por ódio intensifica somente a existência do ódio e do mal no universo (…) A pessoa forte é a pessoa que é capaz de quebrar a cadeia de ódio, a cadeia do mal”.

Milhares de pessoas voltam a marchar nas ruas em protesto contra Donald Trump

79 1

Milhares de manifestantes ocuparam na noite desse sábado (12) praças públicas, parques e ruas de Nova York, Chicago, Los Angeles e Portland, a maior cidade do estado de Oregon. Os protestos ocorreram pela quarta noite seguida. Os manifestantes gritavam palavras de ordem contra as políticas anunciadas pelo empresário do ramo imobiliário Donald Trump, do Partido Republicano, eleito terça-feira, 8, para a Presidência dos Estados Unidos, em um surpreendente pleito. Um dia antes da eleição, as pesquisas davam como vitoriosa a candidata do Partido Democrata, Hillary Clinton.

Erguendo cartazes como “Trump não é nosso presidente”, “Putin ganhou”, pessoas de todas as idades marcharam em direção aos centros das cidades. Em Nova York, os manifestantes caminharam da Union Square até o Trump Tower, o quartel-general dos negócios de Donald Trump. No local, filhos de imigrantes, pais com bebês nas costas, pessoas que se identificavam como transgêneros e estudantes entoavam – de maneira pacífica – hinos de repúdio às politicas de Trump. A maioria das pessoas diz, em entrevistas, que os protestos não vão mudar o resultado das eleições. Elas afirmam, porém, que querem passar uma mensagem que estão em desacordo com as propostas do novo presidente.

Cerca de 8 mil pessoas marcharam pelas ruas do centro de Los Angeles, na noite desse sábado (12), contra as políticas anunciadas pelo presidente eleito sobre imigração, meio ambiente,  e direitos LGBT. A caminhada foi pacífica, ao contrário da noite de sexta-feira (11) quando, em protesto semelhante, quase 200 manifestantes foram temporariamente detidos.

(Agência Brasil)