Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Reforma da Previdência – Equipe do governo deve concluir texto nesta quinta-feira

A equipe do governo responsável pela proposta da reforma da Previdência deve concluir o texto até amanhã (10), incluindo as observações feitas pelo presidente Michel Temer em dois encontros ocorridos ontem (8). Segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, após esta última revisão, Temer deve dar início às conversas com centrais sindicais e lideranças partidárias na Câmara e no Senado.

“Virá antes do recesso (do final do ano), mas votação [da reforma na Câmara] é certo que não teremos. O máximo que poderíamos sonhar era ter na CCJ [Comissão de Constituição e Justiça] a votação da admissibilidade [da proposta]”, disse, durante lançamento do livro dos 50 anos do PMDB, realizado na Câmara. O avanço do texto na CCJ também depende do calendário de negociações que será definido por Temer.

Padilha afirmou que o governo também está confiante na agenda acertada pelo presidente do Senado Renan Calheiros, que prevê a aprovação da proposta de emenda à Constituição (PEC) 55, que define o teto de gastos públicos para os próximos 20 anos, antes do encerramento das atividades legislativas este ano.

(Agência Brasil)

Onde a vitória de Trump poderá afetar o Brasil?

86 3

foto-trump

Contrariando expectativas para o pleito presidencial norte-americano deste ano, o empresário bilionário e candidato pelo Partido Republicano Donald Trump venceu na madrugada de hoje (9) a ex-primeira dama e ex-secretária de Estado Hillary Clinton, do Partido Democrata. A Agência Brasil ouviu especialistas para saber o que muda para o Brasil com o resultado das eleições nos Estados Unidos.

Economia

O que muda para o Brasil, sob o aspecto econômico, pode ser o que vai mudar para o comércio mundial como um todo. A avaliação é do economista e professor da Fundação Getúlio Vargas, Mauro Rochlin. A leitura dos efeitos da vitória de Donald Trump, segundo ele, é bem mais abrangente sob o ponto de vista econômico e diz respeito a todo o comércio internacional.

“Como o discurso de Trump é muito protecionista e um tanto xenófobo, o receio é que isso represente uma restrição maior do mercado norte-americano em relação às exportações. O discurso apontava para a defesa de empregos norte-americanos e, especificamente, para a China como uma destruidora de empregos nos Estados Unidos, o que faria supor que eles seriam menos receptivos com relação ao comércio com países que pudessem representar uma menor oferta de empregos lá.”

O especialista acredita que as exportações brasileiras podem ser prejudicadas caso o discurso do então candidato se converta na prática do agora presidente eleito Donald Trump.

“Os Estados Unidos são o segundo principal parceiro comercial do Brasil. As exportações brasileiras para lá têm alto valor agregado. São produtos manufaturados, ao contrário do que vai, por exemplo, para a China, que são commodities. Qualquer restrição com relação ao mercado norte-americano seria ruim para o nosso setor exportador, principalmente de bens manufaturados. Esse é o maior risco para a economia brasileira”.

Rochlin defende ainda que, diante do novo cenário de vitória de Trump, os mercados devem “reprecificar” câmbio e bolsas de valores. “As bolsas e o câmbio refletiam a aposta da eleição da Hillary. Como a expectativa não se confirmou, o mercado deve precificar essa nova realidade. Na prática, teremos queda na bolsa de valores a curtíssimo prazo e uma alta do dólar em relação às demais moedas”, concluiu.

Relação bilateral

Sob a ótica política e da relação bilateral com o Brasil, o professor de política e administração pública Robert Gregory Michner acredita que os efeitos serão menores. Ele lembrou que a agenda de Donald Trump, em sua maioria, é “de ordem doméstica”, cumprindo a tradição da velha guarda republicana nos Estados Unidos.

“Ele não tem uma grande preocupação com a América Latina, salvo no sentido negativo, em termos de imigração ilegal. Para os brasileiros que queiram ir para os Estados Unidos, provavelmente vai ficar mais difícil obter visto”, disse. “Aquela defesa da democracia e de um governo aberto que tem Barack Obama não vai ser de muita importância para Trump. Vai ser mais importante assegurar que todos sejam aliados dos Estados Unidos. Que o Brasil e a América Latina estejam firmemente pró Estados Unidos.”

O especialista alertou, entretanto, para a possibilidade de intervencionismo por parte dos Estados Unidos, inclusive em países da América Latina. “Se o Trump percebe uma ameaça, por exemplo, [da] Venezuela ou Equador, quem sabe se ele vai ressuscitar a velha política dos republicanos de intervenção?”

“Basicamente, vamos ver se o discurso dele, que era muito hiperbólico, exagerado, realmente era pura retórica ou se era um prelúdio à ação. As promessas eram muito extremas em termos de política externa, de mudar grandes estratégias dos Estados Unidos em diversos sentidos. O discurso de Trump sempre foi racista, misógino e pouco tolerante. Vamos ver se isso se traduz, especialmente em relação aos imigrantes. Fica uma incógnita.”

Brasil entre os menos afetados

Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, o jurista brasileiro e ex-ministro das Relações Exteriores Francisco Rezek avaliou que o Brasil figura entre os países menos afetados com a vitória insperada de Donald Trump nas eleições presidenciais norte-americanas.

“No restante do mundo e sobretudo entre os países que mais importam, eu diria que o Brasil é provavelmente um dos menos afetados. Há outros países que têm mais com o que se preocupar do que nós. Sobre nós, o que repercute é apenas essa ideia de que temos, na chefia daquilo que ainda é a nação militarmente e economicamente mais poderosa do mundo, alguém que não tem como avaliar o fenômeno global, os interesses nacionais à luz da comunidade humana que povoa o planeta. É isso que falta a Donald Trump. Nesse sentido, como somos uma parte expressiva deste mundo, um país de dimensões territorial e humana colossais, o problema nos afeta. Mas ele decididamente não nos afeta mais do que a outros, como a comunidade europeia, o Reino Unido, a Rússia e outras nações.”

(Agência Brasil)

Ocupação de escolas e universidades – um fator importante como resistência

107 2

Com o título “Vivam os estudantes!”, eis artigo do escritor e cineasta Rosemberg Cariry. Ele aborda as ocupações de escolas e universidades por estudantes como “o fato mais impotante desse momento” em resistência à PEC 241/55, que limita os gastos públicos. Confira:  

Em meio ao ódio, ao mofo e ao fundamentalismo neoliberal, está sendo imposta uma política econômica que já foi testada e fracassou em todo o mundo, levando muitos países à ruína. Até nisso, revela-se o atraso da elite brasileira. Contra esse estado de coisas têm se rebelado os estudantes, que emergem da lama da nação como uma flor de lótus, clara e bela em sua força vital.

As ocupações de escolas e universidades no Brasil hoje podem ser o fato mais importante desse momento em resistência. A PEC 241/55 é, sem dúvida, uma violência contra a nação. Graves serão as suas consequências, caso seja aprovada por um senado dominado por uma maioria conservadora. Para o neoliberalismo, o Estado só deve existir para atender aos interesses dos grandes grupos econômicos. Já para a população que trabalha e paga impostos, quer decretar o Estado mínimo.

Os estudantes perceberam que o que está em processo no Brasil é o plano de privatização de todas as riquezas nacionais, incluindo-se aqui a destruição dos nossos tesouros simbólicos e de toda a educação pública, notadamente as Universidades públicas. Assim, será completa a nossa dependência aos países hegemônicos. E anulado o sentido público e nacional da educação e saúde, da cultura e ciência e tecnologia, dos direitos sociais fundamentais e exercício da cidadania.

As forças conservadoras neoliberais acenam novamente rotas bandeiras para manter os seus privilégios. Manipulando consciências, erguem o fantasma do “comunismo” e acusam os alquebrados partidos de esquerda de estar por trás das ocupações dos estudantes. Enquanto uma nova esquerda não se reinventa, os estudantes mantêm-se autônomos e são um alento. Trazem práticas solidárias e novas consciências para nos oferecer uma alternativa humanizada à estupidez mercantilista e bélica. Como força política emergente, nesse momento, me fazem lembrar os versos de Violeta Parra, cantados por Mercedes Sosa: “Que vivan los estudiantes, jardim de las alegrias! Sons aves que no se asustan de animal ni policia, y no le assustan las balas ni el ladrar de la jauria”.

Se os professores das Universidades públicas – por vezes controlados por sindicatos do status quo, e ameaçados de perder os seus salários – não estão com coragem suficiente para defender o patrimônio brasileiro, os estudantes mostram tê-la e são hoje a vanguarda do País. É possível que essas ocupações coloridas, alegres, pacíficas e firmes aconteçam, não apenas em mil escolas e universidades, mas em todas as escolas e universidades públicas do País. Assim, os professores terminarão varrendo o comodismo e o medo de suas almas, colocando-se ao lado desses bravos estudantes. A partida decisiva sobre o futuro está sendo jogada hoje. Afinal, se “Deus não joga dados” (como diz Einstein), os homens jogam!

*Rosemberg Cariry

ar.moura@uol.com.br

Cineasta e escritor

DNIT do Ceará terá R$ 128 milhões para manutenção de rodovias em 2017

Foto – Paulo MOska

O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), regional do Ceará, já sabe quanto vai ter, em matéria de orçamento da União para 2017, no quesito manutenção das rodovias federais no Estado.

Segundo o titular do órgão, Diógenes Linhares, R$ 128 milhões. Ou seja, o mesmo valor deste ano.

(Foto – Paul MOska)

Califórnia legaliza uso da maconha para fins recreativos

Os moradores do Estado norte-americano da Califórnia aprovaram a liberação da maconha para uso recreativo. A proposta foi votada em um referendo paralelo à eleição presidencial. O Estado, que é o mais populoso dos Estados Unidos, com 39 milhões de habitantes, foi o primeiro a liberar o uso medicinal da maconha, há duas décadas.

Ao todo, nove Estados votaram propostas sobre a maconha, entre eles a Flórida, que aprovou o uso terapêutico da droga, e Massachusetts, que também legalizou o uso recreativo. A proposta permite que californianos maiores de 21 anos possam transportar, comprar e ter posse de 28,5 gramas de maconha. Será permitido ainda o cultivo de seis pés da droga.

Políticas malsucedidas de combate às drogas, que prendem usuários não violentos, e a crescente evidência de que a maconha é menos prejudicial que o cigarro e o álcool estimularam campanhas por uma mudança. Os californianos rejeitaram a legalização da maconha para uso recreativo duas vezes, em 1972 e 2010.

(Com Bloomberg)

Aquario já está aberto ao público… no Rio de Janeiro

O AquaRio, situado na Zona Portuária carioca, foi entregue nesta quarta-feira. O projeto conta com 28 tanques, 4,5 milhões de litros de água salgada, dois andares de visitação e oito mil animais de 350 espécies diferentes. Trata-se do maior aquário marinho da América do Sul, que custou R$ 90 milhões pagos pela iniciativa privada.

Enquanto isso, o Acquario do Ceará continua com obras se arrastando e ao custo de R$ 300 milhões, com dinheiro dos cofres estaduais. O governo estadual tenta fechar empréstimo externo para o equipamento que, promete, será o maior do gênero da América Latina.

A Secretaria do Turismo do Estado não divulgou cronograma atualizado das obras do equipamento, que ocupa área da Praia de Iracema.

tunel-aquario

 

 

Construção civil registra aumento de custo de 0,64% em outubro

construcao_civil

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) registrou uma inflação de 0,64% em outubro, acima da taxa de 0,26% de setembro. O dado foi divulgado hoje (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O custo por metro quadrado passou de R$ 1.014,80 em setembro para R$ 1.021,25 em outubro.

O valor da mão de obra aumentou 1,23%, passando a custar R$ 489,76 por metro quadrado. Já o custo dos materiais cresceu 0,1% e chegou a R$ 531,49 em outubro.

O Sinapi acumula taxa de 6,37% em 12 meses, acima dos 5,98% acumulados em 12 meses até setembro.

(Agência Brasil)

Chico Lopes: “Elegendo Trump, os EUA arranjaram um Temer pra chamar de seu”

188 2

CHICO-LOPES-Foto-Plenário_

“Elegendo Donald Trump, os Estados Unidos arranjaram um Temer pra chamar de seu”, disse, nesta quarta-feira, o deputado federal Chico Lopes (PCdoB, ao avaliar a vitória de Trump para presidente desse País. Para Lopes, esse resultado coloca o mundo em tensão e alerta.

Ele, no entanto, não se disse surpreso, apesar dos prognósticos da imprensa favoráveis a Hillary Clinton. “Não bastasse um golpista e conspirador ocupando a presidência do Brasil, agora temos um bilionário inconsequente na presidência dos Estados Unidos. Esse resultado pode ter surpreendido algumas pessoas, mas nós sempre alertamos que o machismo nos Estados Unidos é algo muito forte. Infelizmente, o pior aconteceu”.

A vitória de Trump, segundo Lopes, apesar de todas as polêmicas, frases infelizes e demonstrações explícitas de preconceito, xenofobia, discriminação, intolerância e prepotência, registradas ao longo de uma campanha de baixíssimo nível, espelha “a realidade de pensamento de grande parte da população norte-americana e o fortalecimento do conservadorismo em nível internacional”.

Obama convida Trump para encontro na Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, telefonou para o republicano Donald Trump para parabenizá-lo pela vitória nas eleições, informou a Casa Branca nesta quarta-feira (9). Além disso, o atual líder do governo convidou seu sucessor para uma reunião sobre a transição de poder em Washington nesta quinta-feira (10).

Trump venceu as eleições presidenciais nos Estados Unidos. Ele alcançou os 276 votos de delegados do colégio eleitoral na madrugada de hoje (9), depois de uma acirrada disputa com a candidata do Partido Democrata, Hillary Clinton. Trump assegurou maioria em estados decisivos como a Flórida, Carolina do Norte, Ohio e a Pensilvânia. Ele assumirá o cargo em 20 de janeiro.

(Agência ANSA)

Temer: Relações com os EUA não mudam com eleição de Trump

temer-miuchel

O presidente Michel Temer comentou hoje (9) em sua conta no Twitter a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais norte-americanas. Na avaliação dele, os dois países devem manter a institucionalidade das relações e, portanto, não devem ocorrer mudanças significativas entre as duas nações.

“Eu tenho dito que a relação do Brasil com os EUA e os demais países é institucional, ou seja, de Estado para Estado”, disse Temer em um primeiro post.

“Tenho certeza que não muda nada na relação Brasil e EUA”, acrescentou. Segundo ele, como presidente Trump deverá “ levar em conta as aspirações de todo o povo americano”, quando assumir o cargo.

O empresário Donald Trump foi eleito hoje (9) presidente dos Estados Unidos obtendo, nesta madrugada, 276 votos de delegados do colégio eleitoral. Ele disputou as eleições contra a candidata do Partido Democrata, Hillary Clinton. Trump assegurou maioria em estados decisivos como a Flórida, Carolina do Norte, Ohio e a Pensilvânia. A posse será no dia 20 de janeiro próximo.

(Agência Brasil)

PSDB divulga nota afirmando que Ciro é costumeiro em desequilíbrio e morre pela própria boca

169 22

Sobre a crítica do ex-ministro Ciro Gomes (PDT) classificando os senadores Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB) de “picareta-mor”, por bancarem uma “indústria de picaretas” que fabrica mentiras contra os Ferreira Gomes, o PSDB reagiu. O partido manda a seguinte nota:

NOTA DE DESAGRAVO AO SENADOR TASSO JEREISSATI

O Partido da Social Democracia Brasileira – PSDB, por sua Executiva no Estado do Ceará, vem a público manifestar sua indignação com os ataques e ofensas proferidas pelo Sr. Ciro Gomes contra o Senador Tasso Jereissati em recente entrevista concedida a órgão de imprensa na cidade de Sobral.

Todo o povo cearense conhece e reconhece Tasso Jereissati como um dos políticos mais honrados deste país, com uma vida dedicada ao desenvolvimento do Ceará e à defesa dos interesses maiores de sua população.

Na qualidade de fundador e um dos maiores líderes do PSDB, com vasto currículo de serviços prestados ao Ceará e ao Brasil, a figura de Tasso se confunde com a própria história do partido, razão pela qual não poderíamos deixar de repudiar veementemente, mais essa atitude destemperada daquele senhor, que à míngua de fatos e argumentos apela, mais uma vez, à ofensa e aos ataques pessoais.

Solidarizamo-nos pois com o Senador Tasso Jereissati, certos de que o povo do Ceará sabe distinguir entre a verdade de uma vida plena de realizações em prol do Estado e o costumeiro desequilíbrio de quem morre pela própria boca.

PSDB – PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA –
EXECUTIVA ESTADUAL.

Ciro chama Eunício e Tasso de picaretas-mor por bancarem “indústria de picaretas” que fabrica mentiras

169 8

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=zRfOuRty0QI[/embedyt]

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) rebateu a tese de que o grupo dos Ferreira Gomes, vitorioso na recente eleições do Ceará, já estaria montando chapa para 2018. Sem papas na língua, ele disse que essa história é mais uma fabricada por uma “indústria de picaretas” pagos por picaretas-mor como o senador Eunício Oliveira (PMDB) e “infelizmente” até Tasso Jereissati (PSDB), que cria onda de mentiras.

Ciro, que deu entrevista em Sobral para o Blog Sobral de Prima, não quis se alongar muito na questão, preferindo agradecer a população pelo apoio dado ao seu grupo nas últimas eleições.

Ele também falou sobre a sucessão na Assembleia Legislativa, onde dois nomes se apresentam como candidato a presidente da Casa: Zezinho Albuquerque (PDT), atual dirigente, e o primeiro-secretário Sérgio Aguiar.

O ex-ministro apregoou que a base deve procurar o consenso por meio do diálogo para não prejudicar a unidade do grupo, tendo à frente o governador Camilo Santana (PT).

Justiça Eleitoral fará auditoria em urnas de Cariús que registraram empate entre candidatos

64 1

Por determinação do Tribunal Regional Eleitoral, será feita nesta quarta-feira, a partir das 14 horas, uma auditoria nas urnas eletrônicas utilizadas nas eleições em Cariús (Centro-Sul). De forma inusitada, a eleição do prefeito foi decidida nesse município pela idade dos candidatos.

Iran (PSDB) e Nizo (PMB) obtiveram, ambos, 5.811 votos. No caso de empate, o candidato mais idoso ganha o pleito, segundo está previsto no artigo 110 do Código Eleitoral. A auditoria atende a um recurso do candidato derrotado, Nizo, e ocorrerá no Cartório de Jucás, que responde também por Cariús.

Iran, que tem 46 anos, acabou vencendo seu adversário Nizo, que tem 41 anos. Os dois tiveram 48,34% do votos dos eleitorado. Ana Maria (PCdoB) teve 2,98% e Luiz Caximbo (Psol) obteve 0,33% dos votos.

 

(Colaborou Amaury Alencar)

Caravana de prefeitos eleitos e reeleitos do Ceará participa de evento municipalista em Brasília

naumii

O Aeroporto Internacional Pinto Martins registrou, nas últimas horas, uma verdadeira romaria de prefeitos cearenses eleitos e reeleitos na rota de Brasília. Eles vão participar, a partir desta quarta-feira, de um seminário promovido pela Confederação Nacional dos Municípios que objetiva, prioritariamente, avaliar o cenário da economia e as perspectivas para 2017.

Só nesta madrugada, passaram com destino ao evento mais de 20 chefes de executivos municipais eleitos e reeleitos que, em sua maioria, reclamavam da situação de seca e do caixa financeiro que os aguarda em baixa por conta da queda do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Naumi Amorim , prefeito eleito de Caucaia, disse que a herança que pegará é perversa e que conta com poucas informações sobre o que vai deixar o prefeito Washington Gois.

Elmo Aguiar (PDT), de Cariré, e Moésio Loyola (PDT), de Campos Sales, se queixaram da estiagem e deixavam claro que o governo federal precisaria ajudar o Estado. O ex-prefeito de Caridade, Júnior Tavares, embarcou escoltando sua sobrinha, a prefeita eleita de Caridade, Amanda Lopes, e a sua prima, Maira Lopes, prefeita eleita de Ocara. Também como escolta viajou o ex-deputado estadual Neto Nunes. Levou sua mulher, a deputada estadual Laís Nunes, prefeita eleita de Icó, para o encontro da Confederação Nacional dos Municípios.

O prefeito eleito do Crato, Zé Ailton Brasil, seguiu lamentando ter que encontrar a gestão com um mês de salário em atraso, enquanto Ilário Marques, eleito em Quixadá, e Gerlázio Play, reeleito em Forquilha, comemorava ter sido petistas vitoriosos num cenário onde o partido foi “massacrado pela mídia”, segundo Gerlázio.

varjotta

A prefeita Rosa Cândida (PMDB), de Varjota, acompanhou a prefeita eleita Célia Rodrigues (PMDB) nessa viagem para Brasília. Em meio ao grupo, uma só era a certeza: 2017 será ano de finanças curtas, o que exigirá muita criatividade e jogo do cintura dos futuros gestores.

(Fotos – AL/CE e Paulo MOska)

Vitória de Trump derruba bolsas europeias

nbc-fires-donald-trump-after-he-calls-mexicans-rapists-and-drug-runners

A eleição de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos está tendo forte impacto nos mercados de todo o mundo nesta quarta-feira (9). A Bolsa de Valores de Milão abriu em forte baixa de 3,47%, batendo apenas 16.230 pontos, com uma grande queda nas ações de bancos, como o MPS, que caiu 11,4%.

O mesmo acontece nos mercados de Paris, com queda de 2,8%, Londres, com queda de 1,6%, e Frankfurt, com baixa de 2,9%, na abertura dos negócios. A maior baixa é sentida em Madri, com a bolsa despencando 3,82%. Segundo analistas, a previsão é que o mercado se mantenha no vermelho durante todo o dia.

Mesmo fechando antes do resultado eleitoral, mas com base nas projeções que já apontavam Trump como eleito para a Casa Branca, os mercados da Ásia também fecharam em forte queda.

O índice Nikkei, no Japão, fechou no vermelho em 5,36%, sendo o pior número desde que os britânicos optaram por deixar a União Europeia, no dia 24 de junho. Já na China, a Bolsa de Xangai fechou em -0,7%, de Hong Kong em -2,3% e em Sidney -2,4%.

(Agência ANSA)

Em Brasília, Roberto Cláudio e Capitão Wagner. O que fazem ali?

FORTALEZA, CE, BRASIL, 30-10-2015: Roberto Cláudio, prefeito de Fortaleza. Prefeito Roberto Cláudio, se reúne com corretores da Construção Civil, promovido pela Lopes Immobilis, para discutir o Plano Diretor da Cidade. (Foto: Mauri Melo/O POVO) *** Local Caption *** Publicada em 31/12/2015 - CD 02

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) está em Brasília. Ontem, despachou no Ministério da Educação, Ministério das Cidades e na Caixa Econômica. Tratou sobre novas creches, entrega de conjunto habitacional e um mais um projeto Minha Casa Minha Vida. Também acerto com organismos internacionais sobre futuros empréstimos.

Quem também está em Brasília é o deputado estadual Capitão Wagner (PR), que disputou e perdeu a disputa municipal para Roberto Cláudio. Na agenda dele, reuniões de avaliação pós-campanha com a direção nacional do partido.

capitao-wagner-1

O Capitão Wagner coloca seu nome no páreo 2018 – Governo ou Senado, mas aliados, como o PMDB, querem vê-lo de novo na disputa municipal de 2020.

Racionamento de água já!

agua-racionamento

Da Coluna Vertical, no O POVO desta quarta-feira (9):

Está na hora de racionamento d’água no sentido estrito da palavra economizar: definir dias para controle das torneiras. É o que recomenda o ex-presidente da Funceme, Francisco de Assis Souza, que vem realizando projetos na área da meteorologia para o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Ele reconhece que o Governo do Estado tem feito esforços e investido em ações de prevenção e que o racionamento econômico – que quer o consumidor poupando até 20% do produto – foi adotado, mas não vê essas medidas como estanque para a crise hídrica.

Assis insiste na tese de que é preciso união de todos para cobrar a conclusão das obras da transposição do São Francisco (Eixo Norte), que atenderá ao Ceará. Ele lembra que a Funceme, até janeiro, divulgará prognóstico sobre o inverno de 2017, mas reitera: economizar é mais do que preciso e pressionar o Ministério da Integração Nacional (MIN) virou prioridade número um.