Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Campanha de vacinação contra pólio e sarampo é prorrogada até 14 de setembro

O Ministério da Saúde prorrogou até 14 de setembro a Campanha Nacional de Vacinação contra Pólio e Sarampo. Pelos dados preliminares, a média de vacinação está em 88%. Em apenas sete estados a meta de vacinar pelo menos 95% do público-alvo foi atingida.

Estados e municípios que não atingiram a meta devem manter a campanha por mais 15 dias. Devem ser vacinadas contra a poliomielite o sarampo crianças de 1 ano a 4 anos e 11 meses.

Até o momento, mais de 1,3 milhão de crianças não recebeu o reforço dessas vacinas. A recomendação é que estados e municípios façam busca ativa para garantir que o público-alvo da campanha seja vacinado.

Dados

Os estados que atingiram a meta de vacinação são Amapá, Santa Catarina, Pernambuco, Rondônia, Espírito Santo, Sergipe e Maranhão.

O Rio de Janeiro continua com o menor índice de vacinação, seguido por Roraima, Pará, Piauí, Distrito Federal, Acre, Bahia, Rio Grande do Sul, São Paulo, Alagoas, Rio Grande do Norte e Amazonas.

Em todo o país, foram aplicadas mais de 19,7 milhões de doses das vacinas (cerca de 9,8 milhões de cada).

(Agência Brasil)

Eudoro Santana tira férias para mergulhar na campanha pró-reeleição de Camilo Santana

A partir da próxima quinta-feira, o superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Eudoro Santana, vai entrar de férias.

Com isso, terá condições e tempo para se dedicar à campanha de reeleição do seu filho, no caso, o governador Camilo Santana (PT).

Eudoro, na primeira campanha de Camilo, integrou a coordenação da campanha.

(Foto – Divulgação)

UNESCO já alertava sobre situação do Museu Nacional em 2015

A UNESCO no Brasil divulgou nota sobre o incêndio que atingiu o Museu Nacional no Rio de Janeiro. Eis um trecho da nota: “Em novembro de 2015, com o apoio do Brasil, a 38ª sessão da Conferência Geral da UNESCO aprovou a Recomendação à Proteção e Promoção de Museus e Coleções, sua Diversidade e seu Papel na Sociedade, amplamente divulgada no país.” Confira:

A UNESCO no Brasil lamenta a perda incalculável para a cultura, a ciência e a história natural em decorrência do incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro, na noite de ontem (02/09/2018).

Uma das instituições científicas e antropológicas mais importantes da América Latina, com mais de 20 milhões de itens, essa perda significa a maior tragédia para a cultura brasileira nos últimos tempos e expõe a fragilidade dos mecanismos nacionais de preservação de seus bens culturais. A tragédia se soma a outras perdas expressivas em museus brasileiros como foram recentemente os casos do Instituto Butantã (2010), do Memorial da América Latina (2013), do Museu da Língua Portuguesa (2015) e da Cinemateca (2016).

Em novembro de 2015, com o apoio do Brasil, a 38ª sessão da Conferência Geral da UNESCO aprovou a Recomendação à Proteção e Promoção de Museus e Coleções, sua Diversidade e seu Papel na Sociedade, amplamente divulgada no país. Foi um movimento pela proteção dos museus em todo o mundo, como “instituições que buscam representar a diversidade cultural e natural da humanidade, assumindo papel essencial na proteção, na preservação e na transmissão do patrimônio”.

“É fundamental que tais recomendações sejam implementadas imediatamente para evitar que tais tragédias ocorram, comprometendo a cultura e a memória nacional de forma irreparável”, lamenta a Diretora e Representante da UNESCO no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto.

O Brasil sofreu um dano irreversível em um de seus patrimônios mais valiosos, um equipamento não apenas cultural, mas também dedicado ao ensino e à pesquisa. Além disso, a edificação do Museu é um monumento histórico, que foi residência da Família Real Portuguesa quando de sua chegada ao país.

A UNESCO no Brasil expressa sua solidariedade à nação brasileira, às comunidades científica e cultural, e aos funcionários e pesquisadores do Museu Nacional pela dramática perda. Ao mesmo tempo, a Representação se coloca integralmente à disposição das autoridades brasileiras para, com sua expertise, minimizar os efeitos dessa perda e contribuir para consolidar uma política de proteção aos museus e às coleções.

*UNESCO no Brasil.

Bolsonaro lidera arrecadação na internet e chega perto de R$ 1 milhão

Jair Bolsonaro (PSL), entre os principais candidatos à Presidência da República, lidera a arrecadação de recursos para a campanha nas vaquinhas virtuais. Segundo o site que controla o financiamento coletivo do deputado, ele havia juntado R$ 962 mil em contribuições até sexta (31), informa a Folha de S.Paulo.

Em segundo lugar, aparece o PT. As doações para o ex-presidente Lula, que teve o registro de sua candidatura barrado pelo TSE, chegaram a R$ 746 mil.

Marina Silva (Rede) obteve R$ 263 mil. Ciro Gomes (PDT), R$ 112 mil. O sistema usado por Geraldo Alckmin (PSDB) não exibe o total arrecadado pelo tucano.

(Foto – Agência Brasil)

Energia elétrica – A vilã da inflação no Brasil

Com o título “O preço da energia e a luz no fim do túnel”, eis artigo do jornalista Raone Saraiva, que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. Ele aborda o pesado preço da conta de luz no orçamento do brasileiro. Confira:

A energia elétrica continua sendo a vilã da inflação no Brasil em 2018 e deverá manter este título até o fim do ano. Até mesmo quem tenta economizar, mudando alguns hábitos dentro de casa, não tem conseguido fugir dos valores elevados, embora o consumo consciente seja o principal caminho para minimizar os impactos no bolso.

Mesmo com a inflação sob controle, depois do susto com o colapso nos preços de alimentos e combustíveis em razão da greve dos caminhoneiros há cerca de três meses, a conta de luz, já cheia de encargos tributários, está pesando mais no orçamento das famílias.

Quando olhamos para os gastos com habitação, a energia elétrica se destaca em relação a outros itens, como aluguel, gás de cozinha, água e artigos de limpeza. De janeiro a agosto, a luz do brasileiro já acumula aumento de quase 13%, segundo a última prévia da inflação divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em Fortaleza, o avanço é de 8%.

A situação continuará difícil nos próximos meses. Devido às condições hidrológicas desfavoráveis e à redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do País, a bandeira tarifária, que está no patamar vermelho 2 desde junho, quando o consumidor paga R$ 0,05 a mais por cada quilowatt utilizado, vai permanecer assim nos próximos meses.

Não bastasse o cenário já complicado, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) poderá autorizar, em breve, aumento de 4,25% na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), fundo que concede descontos a consumidores de baixa renda, paga indenizações a empresas e custeia parte do combustível utilizado pelas termelétricas. Caso o reajuste seja aprovado, o rombo no setor será de R$ 1,4 bilhão e, como sempre, custeado pelos brasileiros.

Está na hora de o Governo Federal rever essa política de subsídios, que só prejudica o contribuinte, e encontrar outras alternativas para atender às famílias mais carentes. Por outro lado, também precisa incentivar a entrada de consumidores residenciais no mercado livre de energia elétrica, para aumentar a competitividade do setor e baratear os preços. Além disso, olhar mais para as fontes renováveis é fundamental para mudar a matriz energética do Brasil. Talvez assim, haja luz no fim do túnel.

*Raone Saraiva

raonesaraiva@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

Ciro Gomes cresce e ultrapassa Marina num cenário sem Lula, diz pesquisa FSB

1085 1

Saiu nova pesquisa do instituto FSB, encomendada a pedido do banco BTG Pactual. Segue mostrando o deputado Jair Bolsonaro (PSL) em primeiro lugar (26% das intenções de voto) no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), cuja candidatura foi rejeitada pelo Tribunal Superior Eleitoral. O presidenciável Ciro Gomes (PDT) cresceu, passando 8% para 12% em comparação com o levantamento anterior, da semana passada.

Marina Silva, da Rede, vem em terceiro, empatada dentro da margem de erro, com 11%. A ex-senadora caiu em relação ao último levantamento, quando aparecia com 15%. Na sequência aparecem Geraldo Alckmin (PSDB) com 8%, Fernando Haddad (PT) com 6%, João Amoêdo (Novo) com 4% e Alvaro Dias (Podemos) com 3%. Henrique Meirelles (MDB), Guilherme Boulos (Psol) e Cabo Daciolo (Patriota) têm 1%. Os demais não alcançaram esse patamar. Brancos, nulos e indecisos são 28%.

O resultado da pesquisa espontânea, quando os eleitores não são submetidos a uma lista de candidatos, mostra uma queda da citação livre do ex-presidente Lula, que passou de 26% para 21%. Por outro lado, o petista, citado como candidato, passou de 35% para 37%.

Nessa simulação, Bolsonaro aparece com 22%, Ciro com 7%, Alckmin com 6%, Marina com 5%, Amoêdo com 4% e Alvaro Dias com 3%. Meirelles, Boulos e Daciolo seguem com 1% e os demais não pontuam. Brancos, nulos e indecisos seriam 13%.

Transferência

Segundo o levantamento, os eleitores de Lula se dividiriam, sem o ex-presidente na disputa, em três grandes grupos. Marina, Haddad e Ciro herdariam, cada um, 15% dos votos do petista. Bolsonaro e Alckmin, 8%. Alvaro, Meirelles e Boulos, 1%.

Dos eleitores do ex-presidente, 36% dizem que votariam em nulo, em branco ou em nenhum candidato caso o petista esteja fora da disputa. Nas pesquisas eleitorais registradas a partir de sábado 1º, os institutos não poderão mais incluir o nome de Lula, em virtude da decisão do TSE sobre a candidatura.

(Veja Online)

Ministro do TSE manda suspender propaganda do PT no rádio com Lula

O ministro Luis Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aceitou o pedido do Partido Novo e mandou suspender a propaganda eleitoral do PT na rádio, em que o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula como candidato, como o próprio ministro descreve. A informação é da Agência Estado.

“De fato, o programa expressamente faz referência a Lula como candidato a presidente frontal oposição ao que foi deliberado pela Corte”, assinala Salomão.

De acordo com o ministro, o programa de rádio não deixa “margem a dúvidas” de que e deliberações do TSE. Em sessão que acabou na madrugada deste sábado, a Corte Ele candidatura à presidência do petista e o proibiu de aparecer como candidato no horário.

“Há urgência para a decisão, porquanto se persistir a prática do descumprimento pode c pleito, além de prejuízos inegáveis aos demais candidatos”, observa o ministro, que na sua decisão, aplica multa no valor de R mil para cada propaganda eleitoral veiculada no
a decisão do plenário do TSE.

Salomão é um dos relatores de três pedidos apresentados pelo Partido Novo no domingo. Além da ação contrária ao programa da rádio, a sigla ajuizou representação para suspender. Observa o ministro que, na hipótese de descumprimento de sua decisão, deve ser aplicada multa para cada propaganda eleitoral veiculada no rádio em desconformidade com a decisão do plenário do TSE.

(Foto – Reprodução de TV)

Candidato tucano ao Governo garante – General daqui vai botar moral na segurança

O General Theophilo, candidato a governador pelo PSDB, abriu, nesta segunda-feira, a sabatina que a Rádio O POVO/CBN realizará com os postulantes ao Palácio da Abolição.

Em rápida entrevista ao Blog, ele falou de suas prioridades para o tripé Saúde, Educação e Segurança Pública.

Sobre a área da segurança, foi lembrado de que no Rio de Janeiro um general assumiu o setor, mas não conseguiu amenizar o quadro da violência. O General Theophilo garante que vai botar moral e resolver, porque investirá em inteligência, tecnologia e fiscalização.

Zé Airton diz que votará contra reajuste do Judiciário

O deputado federal José Airton (PT) avisa: votará contra o aumento salarial de 16,38% que o governo Michel temer vai propor, em mensagem, para membros do Judiciário, procuradores, o que deve gerar efeito cascata até pró-Congresso.

O parlamentar é mais um que se engaja, nesta segunda e terça-feira, ao esforço concentrado convocado pelo presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira (MDB).

Polícia Federal vai conduzir investigações sobre incêndio no Museu Nacional

Controlado o incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro, a previsão é que equipes de bombeiros entrem no prédio para avaliar as condições da estrutura. O trabalho de perícia e de investigação será conduzido por agentes da Polícia Federal da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio. Não há previsão para o início da avaliação das condições do prédio nem da perícia, pois há locais ainda com focos de incêndio.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o fogo foi controlado por volta das 3h de hoje (3), e os militares fazem o trabalho de rescaldo em pequenos focos de incêndio que ainda persistem, na tentativa de evitar o reinício das chamas.

Pela manhã, foi possível verificar parte da extensão da tragédia. A fachada foi atingida pelo fogo, desabou o teto e o interior do edifício foi praticamente destruído.

O incêndio começou por volta das 19h30min de ontem (2). Os bombeiros tiveram dificuldades em controlar o fogo porque os hidrantes não funcionaram. Foi necessário recorrer à companhia de águas e saneamento do Rio e ainda buscar água no lago do parque nacional onde está o museu.

(Agência Brasil/Foto – Reprodução da TV)

Eleições 2018 – Inácio Arruda em clima de jantar de adesão

Será nesta segunda-feira o jantar de adesão à candidatura do ex-secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado, Inácio Arruda, postulante à Câmara dos Deputados pelo PCdoB. O evento acontecerá a partir das 19h30min, no bosque do Marina Park Hotel, reunindo amigos, militantes, políticos, representantes dos setores acadêmico e sindical, que apoiam a volta de Inácio ao parlamento.

Durante o jantar, será lançado por professores e cientistas cearenses o manifesto “Inácio é o nosso Federal”, em reconhecimento ao trabalho e compromisso do “homem da luta do povo”, também com a ciência, tecnologia, inovação e ensino superior.

Inácio defende um projeto nacional de desenvolvimento sustentável e socialmente justo, que valoriza a ciência, a tecnologia, a inovação e o ensino superior.

(Foto – Agência Senado)

Mercado financeiro reduz projeção da inflação e crescimento da economia

Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) reduziram a estimativa de crescimento da economia e da inflação neste ano. A informação consta do boletim Focus, publicado semanalmente pelo BC, com projeções dessas instituições para os principais indicadores econômicos. A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 4,17% para 4,16%, neste ano. Para 2019, a projeção caiu de 4,12% para 4,11%. Para 2020 e 2021, a estimativa permanece em 4% e 3,92%, respectivamente.

Para 2018 e 2019, as estimativas estão abaixo do centro da meta que deve ser perseguida pelo BC neste ano, de 4,5%, com limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2019, a meta é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%. Para 2020, a meta é 4% e 2021, 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para os dois anos (2,5% a 5,5% e 2,25% a 5,25%, respectivamente).

Para alcançar a meta de inflação, o BC usa como instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano. De acordo com as instituições financeiras, a Selic deve permanecer em 6,5% ao ano até o final de 2018. Para 2019, a expectativa é de aumento da taxa básica, terminando o período em 8% ao ano e permanecendo nesse patamar em 2020 e 2021.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando o Copom diminui a Selic, a tendência é de que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação.

A manutenção da taxa básica de juros, como prevê o mercado financeiro neste ano, indica que o Copom considera as alterações anteriores suficientes para chegar à meta de inflação.

Atividade econômica

A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – foi reduzida de 1,47% para 1,44% neste ano. Para 2019, 2020 e 2021, a estimativa para o crescimento do PIB continua em 2,5%.

A previsão do mercado financeiro para a cotação do dólar subiu de R$ 3,75 para R$ 3,80 no final deste ano e permanece em R$ 3,70 no fim de 2019. Para 2020, a estimativa cai para R$ 3,67 e, no final de 2021, se mantém em R$ 3,75.

(Agência Brasil)

Cantora Paula Fernandes é atração no Teatro RioMar Papicu

A cantora Paula Fernandes vai se apresentar em Fortaleza com o show “Voz e Violão” na próxima sexta-feira, 7 de setembro, no Teatro RioMar Papicu. Vem com uma turnê mais intimista e cheia de grandes sucessos, tanto autorais quanto canções que fazem parte de sua playlist.

Paula Fernandes apresentará no repertório também sucessos de Nando Reis, Kansas, Skank, Victor e Léo, Almir Sater, entre outros.

(Foto – Divulgação)

MP do Ceará lança programa de defesa dos consumidores de produtos de origem animal

O Decon, organismo de defesa do consumidor que pertence ao Ministério Público do Ceará, vai lançar, às 14 horas desta terça-feira, no auditório da Câmara Municipal de Fortaleza, o Programa de Proteção e Defesa dos Consumidores de Produtos de Origem Animal (PROPOA).

O objetivo do PROPOA é orientar os consumidores, produtores e comerciantes sobre a segurança dos alimentos de origem animal, bem como garantir e preservar a saúde dos consumidores. O projeto foi aprovado no edital de 2017 do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDID).

Além do Decon, participam do PROPOA o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura do Estado do Ceará (Seapa), a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adragri) e o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Ceará (CRMV-CE).

(Foto – Ilustrativa)

Candidato ao Senado, Pastor Pedro Ribeiro diz que Bolsonaro é um “homem de Deus”

1319 3

O candidato ao Senado pelo PSL de Jair Bolsonaro, o pastor Pedro Ribeiro, seguiu, nesta segunda-feira para Brasília, onde tem reuniões de campanha. Ele não adiantou a pauta, mas deve também manter encontro com membros de igrejas evangélicas como a Assembleia de Deus.

No Ceará, essa corrente evangélica está dividida: uma ala apoia Bolsonaro e outra está com Henrique Meirelles, presidenciável do MDB.

Pedro Ribeiro deixa claro que se for eleito senador vai trabalhar pelo Estado, independente de quem seja eleitor para o Governo. Aproveitou para adianta que voltou à política – já foi deputado federal, porque acredita nas propostas de Bolsonaro, a quem qualifica de um homem de Deus.

Túlio Gadêlha, namorado de Fátima Bernardes, busca doações no Rio para sua campanha

Túlio Gadêlha, namorado da global Fátima Bernardes e candidato em Pernambuco a uma vaga na Câmara pelo PDT, escolheu uma churrascaria do Rio para jantar de arrecadação de fundos destinados à sua campanha.

Segundo a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo, o jantar vai acontecer nesta segunda (3). Uma doação mínima de R$ 150 garante lugar à mesa.

A jornalista Fátima Bernardes, distribuiu o convite a amigos e chamou todos para conhecer as ideias de Gadêlha.

(Foto – Instagram de Túlio)

Passagem de Alckmin pelo Ceará foi positiva, avalia Danilo Forte

257 6

Os parlamentares federais cearenses foram convocados para um esforço concentrado no Congresso. Alguns já estão seguindo para Brasília, como é o caso de Danilo Forte (PSDB), que, em conversa com o Blog, adiantou que a pauta inclui algumas Medidas Provisórias que barram os trabalhos no legislativo.

Também consta a apreciação do veto presidencial ao reajuste salarial dos agentes comunitários de saúde de todo o País. Para o deputado tucano, essa matéria deve ser derrubada.

Danilo aproveitou para avaliar a passagem, no fim de semana, pelo Ceará, do candidato a presidente da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin.

Governo da Argentina vai baixar pacote de ajuste fiscal

O governo argentino pode anunciar nesta segunda-feira (3) um pacote de medidas de ajuste econômico, que devem incluir a redução do número de ministérios e demissões no setor público. Ontem (2), o presidente Mauricio Macri se reuniu com os principais assessores para definir as mudanças. Nesta terça-feira, a Argentina inicia a renegociação do acordo fechado com o Fundo Monetário Internacional (FMI) em junho, e que precisa ser revisto diante da nova crise cambial. A última semana foi de alta volatilidade no país, em que o peso perdeu 25% de seu valor em relação ao dólar norte-americano

“O que estamos vivendo é uma crise de confiança – não apenas na economia argentina e na capacidade do governo de honrar seus compromissos em 2019, como afirmou o próprio presidente Mauricio Macri – mas também no próprio FMI, como instrumento para nos ajudar para sair dessa situação”, disse à Agência Brasil o analista político Rosendo Fraga.

A situação atual é diferente da transformação prometida por Macri, quando assumiu depois de 12 anos de governos de Nestor Kirchner (2003-2007) e de Cristina Kirchner (2007-2015).

A inflação de dois dígitos, que Macri herdou e prometeu baixar, já deve superar os 30% até dezembro. Agora, com a última corrida cambial, alguns economistas preveem que será ainda maior. Em um ano, o peso argentino perdeu 104% em relação ao dólar norte-americano, que na Argentina funciona como termômetro da economia. Quando a moeda dos Estados Unidos sobe, os preços na Argentina acompanham, gerando um ciclo inflacionário vicioso. E como os salários ficam atrasados, cai o poder de compra e cresce a pobreza – algo que o próprio presidente já admitiu que vai ocorrer.

O governo também reconheceu que o pais está a caminho da recessão, com uma retração de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018. A decisão, na semana passada, de elevar a taxa de juros para 60%, só piorou o quadro recessivo. É a mais alta do mundo (quase dez vezes maior que a brasileira, de 6,5%). Ainda assim, e apesar do empréstimo de US$ 50 bilhões do FMI (o maior da história do país), o dólar parou de subir somente depois da intervenção do Banco Central, que vendeu reservas – o que , segundo especialistas, é uma situação insustentável a longo prazo e difícil de administrar às vésperas de ano eleitoral.

Pesquisas realizadas mostraram que seis em cada dez argentinos desconfiavam da capacidade do FMI em resolver os problemas do país. “Já passamos por isso várias vezes e a história é sempre a mesma: o FMI pede ajuste, o governo faz às custas do trabalhador, entramos em recessão e acabamos dando o calote”, disse o aposentado Adrian Vasquez, de 76 anos. Ele conta que um dos filhos acaba de perder o emprego e o outro teve o salário reduzido pela metade.

Rumores

Segundo a imprensa argentina, o governo deve eliminar de dez a 12 ministerios (entre eles Ciência e Tecnologia, Cultura, Energia e Agroindústria, que acaba de despedir 548 empregados). Macri também teria decidido substituir o atual chanceler Jorge Aurie por seu ex-ministro da Fazenda, Alfonso Prat Gay.

Circulam ainda rumores de que ele trocaria o atual ministro da Fazenda, Nicolás Dujovne, pelo ex-presidente do Banco de La Nación Argentina, o economista Carlos Melconian. A equipe econômica viaja hoje (3) para Washington, para renegociar o acordo com o FMI.

(Agência Brasil)

General Theophilo abre sabatina do O POVO/CBN com candidato ao Governo

Começa nesta segunda-feira, às 10h30min, a sabatina da Rádio O POVO/CBN e TV O POVO/Futura com os candidatos ao Governo do Ceará. O General Theophilo, postulante do PSDB, vai abrir a série.

Amanhã, o convidado é Aílton Lopes (PSOL); na quarta-feira, Gonzaga (PSTU); e na quinta-feira, Camilo Santana (PT). No próximo dia 10 será a vez de Mikaelton Carantino (PCO) e, no dia 11, Hélio Góis (PSL).

(Foto – Divulgação)