Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Vozão leva gol da virada nos acréscimos e perde a primeira em casa

163 1

O Ceará foi derrotado pelo Atlético Mineiro, na noite deste sábado (4), no Castelão, por 2 a 1, após sair na frente do placar, na abertura da terceira rodada do Brasileirão. Ricardo Bueno, aos 24 minutos do primeiro tempo, marcou para o Vozão. Nathan, dois minutos depois, empatou para o Atlético. E Jair, nos acréscimos da segunda etapa, virou para o time mineiro.

Com o resultado, o Vozão poderá perder até cinco posições ao final da rodada. No próximo sábado (11), o Ceará vai a Goiânia para enfrentar o Goiás. Nos outros jogos da abertura da rodada: Palmeiras 1×0 Internacional e Vasco 1×1 Corinthians.

(Foto: Reprodução)

Informação nunca é excessiva, diz sociólogo italiano

Nenhum momento histórico nos oferece mais liberdade e mais possibilidades de realização do que o momento atual, mas ainda assim permanecemos leais a estilos de vida do passado. Essa é a visão do sociólogo italiano Domenico De Masi, que há mais de duas décadas vem observando que a tecnologia oferece às sociedades humanas a oportunidade de promover uma redução na obsessão pelo trabalho e uma recuperação da capacidade de contemplação, ócio e divertimento.

Nesta semana, De Masi falou com a Agência Brasil, pouco antes de lançar seu novo livro no Rio de Janeiro, durante um evento na Casa Firjan. Intitulada Uma simples revolução, a obra apresenta um panorama histórico da evolução do conceito de trabalho e propõe que nos reorientemos em direção a uma civilização menos ocupada em busca do dinheiro e do poder e mais ociosa, voltada à introspecção, à criatividade e à convivência. Trata-se de uma continuidade de suas reflexões sobre o “ócio criativo”, conceito que ganhou centralidade em um best-seller que Domenico De Masi lançou em 2000.

O sociólogo classifica a atual sociedade como pós-industrial e faz a defesa da adoção do home office e da diluição das fronteiras entre o lazer e um trabalho mais prazeroso e produtivo, com maiores intervalos de descanso. Além promover mais qualidade de vida, a tecnologia carrega, em sua visão, potencial para fortalecer a democracia. Para De Masi, a intensa circulação de fake news revela uma democratização do uso da mentira ao mesmo tempo que nos coloca o desafio de aumentar a capacidade humana para decodificar as informações.

Agência Brasil – O senhor tem defendido que a tecnologia nos permite reduzir o tempo dedicado ao trabalho, mantendo ou até aumentando a produtividade. Trata-se de um exemplo de uso positivo da tecnologia, nos fazendo mais felizes e aumentando nossa qualidade de vida. Ao mesmo tempo, o senhor aponta que, quanto mais próximo da pré-história, mais distante estamos da violência, sinalizando que o avanço da tecnologia também nos leva a viver conflitos sobre novos prismas. Temos visto recentemente o aumento dos discursos de ódio nas redes sociais. O futuro da sociedade tecnológica concretamente está nos apontando para qual direção?

Domenico De Masi – Quando nos referimos ao trabalho, podemos notar que a tecnologia avança geralmente de forma mais benéfica. As sociedades humanas sempre estiveram muito ligadas à tecnologia. Começamos com aparatos tecnológicos bastante simples. Por exemplo, os martelos, a serra. Depois, descobrimos a tecnologia mecânica. Depois, a eletromecânica que já nos permitiu produzir os automóveis, a energia elétrica. E também começa a substituir determinadas funções desempenhadas por humanos. Mais tarde, chegaram as tecnologias digitais e, com isso, substituímos muitos empregados. De outro lado, cria-se novas áreas para trabalhadores intelectuais de nível superior que serão responsáveis por desenvolver a inteligência artificial. Então, a tecnologia tem assumido, em nosso lugar, atividades pesadas, barulhentas, incômodas e perigosas. O acesso à tecnologia traz ainda outros efeitos positivos. No emprego da farmacologia, por exemplo, permite a possibilidade de curar muitas doenças. Aplicado à cirurgia, também se mostrou muito útil. Mas infelizmente, pode ser aplicada também à violência, com o uso das armas e a promoção das guerras. Nós usamos a tecnologia seja para o bem, seja para o mal. E, quanto mais potente é a tecnologia, mais ela serve tanto para promover o amor como o ódio. A questão é que as tecnologias são guiadas pelos cérebros das pobres pessoas, que precisam usar a racionalidade e a emoção de modo a evitar que causem danos.

Agência Brasil – O Brasil aprovou em 2017 um projeto de reforma trabalhista amplo, no qual se regulamentou pela primeira vez o home office no país.

De Masi – Já era hora. Para chegar do Leblon até aqui, gastei uma hora. Para voltar, outra hora. Gastei duas horas com o tráfego urbano. O tráfego no Brasil, no Rio e ainda mais em São Paulo, é absurdo. Não é possível viver em uma cidade onde se gasta uma hora para se mover de uma parte para outra. A única solução é o teletrabalho (home office). Não há outra solução.

Agência Brasil – A crítica que sua obra direciona a estilos de vida que já poderiam ter sido superados se baseia no escasso tempo que eles deixam para o lazer, a reflexão e a contemplação. Ao mesmo tempo, há teóricos que relacionam, em alguma medida, nossas vidas aceleradas e sem tempo com o intenso fluxo de informação do mundo globalizado. O excesso de informação não traz desafios para nossa capacidade de reflexão e contemplação?

De Masi – A informação nunca é excessiva. Quanto mais melhor. É melhor haver excesso de informação do que uma carência de informação. Durante períodos ditatoriais, as informações se reduzem, não aumentam. Durante períodos de democracia, a informação aumenta. Hoje, graças ao social network, graças à internet, a informação é democratizada. Todos podem dizer a todos a realidade. Curiosamente, também todos podem dizer mentiras a todos. E esta é a verdadeira democracia. Antes, as mentiras só podiam ser ditas por diretores de jornais e pessoas importantes. Na democracia, todos podem dizer mentiras.

Agência Brasil – Há pesquisadores se indagando se o excesso de informação tem gerado apatia. Você não concorda com essa premissa?

De Masi – O excesso de informação pode criar convulsão, desorientação. Mas é excesso em relação a quê? Excesso em relação à capacidade de filtrar a informação, de decodificar a informação. Não devemos reduzir nenhum tipo de informação. Devemos aumentar a capacidade humana de analisar a informação e decodificá-la.

(Agência Brasil)

Roberto Cláudio abre atividades do Academia Enem 2019

“Com o Academia Enem, tive muitas oportunidades. Vinha todos os finais de semana, sem faltar nenhuma atividade. Como consequência, fui aprovada na Universidade Federal do Ceará e tive a oportunidade de morar fora do país por dois meses pelo Juventude Sem Fronteiras. Essa foi uma no recompensa por todo o meu esforço. Conheci gente nova, novos lugares e vivenciei coisas às quais jamais teria acesso”.

O depoimento é da acadêmica de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), Camila Delfino Chaves, durante a abertura das atividades do Academia Enem 2019, na tarde deste sábado (4), no ginásio Paulo Sarasate.

A abertura do atual calendário foi feita pelo prefeito Roberto Cláudio, que destacou a oportunidade para que alunos da rede pública de ensino possam receber aulas com os melhores professores da cidade, segundo avaliação do próprio prefeito.

“Este é o sétimo ano do Academia Enem. Nesta edição, 8 mil alunos estão inscritos e vão receber, até o ENEM, aulas com os melhores professores da Cidade, fortalecendo o conhecimento e o preparo psicológico para a entrada na universidade. É muito importante crer e apostar no estudante da escola pública e dar a ele condição de competir em igualdade com os jovens de escola privada”, disse Roberto Cláudio.

Todos os anos, os alunos matriculados no ensino médio, previamente inscritos via formulário eletrônico, recebem, gratuitamente, fardamento, lanche, material didático e vale-transporte. Jovens que já tenham concluído o terceiro ano também são contemplados.

Nesta edição, o Academia Enem contará com 30 encontros, que acontecerão sempre aos fins de semana. Já neste domingo (5) serão ministradas aulas de geografia, química e história.

Ainda neste sábado, a Prefeitura de Fortaleza lançou a edição deste ano do Projeto Juventude Sem Fronteiras. A iniciativa visa a seleção dos 100 melhores alunos do programa Academia Enem (AE) para participar de intercâmbio internacional na Inglaterra ou na Espanha.

“Dentro da Academia Enem, a gente criou um estímulo novo. Ao selecionar os alunos que tiveram as melhores notas e uma assiduidade relevante, mais do que a oportunidade de aprender uma segunda língua, estamos oferecendo a chance de realização de sonhos de vida”, apontou o prefeito.

(Foto: Divulgação)

Dia da D de vacinação ficou dentro da expectativa, diz ministro

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse hoje (4), durante visita a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), na zona sul da capital paulista, que participou do Dia D da campanha de vacinação contra a gripe, que as ações ficaram dentro das expectativas do ministério, com 100% das unidades de saúde abastecidas e 100% da força de trabalho atuando.

“É uma oportunidade que teremos até o fim de maio para as pessoas se vacinarem. Hoje fica um dia no qual chamamos bastante a atenção. O Dia D não é dia para esgotar os índices, mas é um dia que queremos que todos saibam que estamos em plena campanha e que além de vacinar contra a gripe, há a oportunidade para as demais vacinas”, afirmou.

O objetivo da ação é alertar a população sobre a importância de manter a carteira de vacinação em dia e chamar o grupo prioritário para se vacinar. A vacina está disponível em todos os postos de vacinação do país, durante este sábado.

Mandetta lembrou que há um fenômeno global no qual as pessoas estão deixando de vacinar os filhos, resultando em epidemias de doenças que já estavam erradicadas, como o sarampo. “São Paulo teve um caso de sarampo esta semana. Ela tem um bom índice de cobertura vacinal, mas não se pode criar nichos sem vacinação, senão coloca-se em risco a comunidade como um todo, disse.

Segundo o ministro, as pessoas acreditam que a gripe é uma doença comum, mas esquecem que ela mata, leva milhares de pessoas aos postos de saúde e hospitais, com internações prolongadas, podendo evoluir para uma pneumonia.

“A vacina não dá reação nenhuma. O que existe são pessoas que estão no período de incubação da gripe. Vacinam-se, e dois dias depois têm gripe porque já estavam contaminadas. O balanço da vacina é dez a zero, em qualquer relação de risco, versus benefício”, explicou.

(Agência Brasil)

Atlético Cearense estreia com vitória na Série D

O Atlético Cearense estreou com vitória na Série D do Campeonato Brasileiro, na tarde deste sábado (4), por 1 a 0, diante do Central de Caruaru (PE), no estádio Presidente Vagas, com de Dudu Itapajé, a quatro minutos para o fim da partida.

Com o resultado, a equipe cearense lidera o Grupo 5, que ainda conta com Maranhão e Altos do Piauí, que jogam amanhã (5), em São Luís.

O outro representante do Ceará na Série D, o Floresta, estreia neste domingo, fora de casa, diante do Santa Cruz de Natal.

Pela Série C, o Ferroviário recebe o Santa Cruz. No jogo de estreia, o Ferrão empatou com o Botafogo da Paraíba, em 1 a 1, em João Pessoa.

(Foto: Reprodução)

Sobre o custo e o valor das universidades

Em artigo no O POVO deste sábado (4), a Doutora em Direito e professora universitária Juliana Diniz critica o novo ministro da Educação, pelos ataques às instituições de ensino superior, quando afirmou que as universidades não merecem respeito ou apoio do governo federal por serem antros de doutrinação ideológica da esquerda. Confira:

Prometeu-se desde a campanha hostilidade aberta às universidades públicas. O momento parece ter chegado. Nesta semana, o novo ministro da Educação protagonizou uma série de ataques às instituições de ensino superior, deixando manifesto que as universidades não merecem respeito ou apoio do governo federal por serem antros de doutrinação ideológica da esquerda.

O ministro definiu que o investimento público deve agora se concentrar em cursos que ofereçam “resultado” ao contribuinte. O repúdio às humanidades foi evidente: no auge do delírio, alardeou-se o fim dos cursos de filosofia e ciências sociais. Deixando clara sua intenção de transformar palavras em atos, impôs medidas temerárias. Três universidades de ponta foram os primeiros alvos: UFF, UFBA e UnB tiveram seu orçamento cortado em 30%.

Como contraponto ao leitor, gostaria de apresentar um exemplo local e muito recente do valor da universidade e das humanidades para o contribuinte. Na última terça, Glória Diógenes, professora do curso de ciências sociais da UFC, apresentou no Instituto Iracema os resultados de uma pesquisa de campo sobre a juventude cearense. Seu interesse foi entender a geração N, um grupo de jovens periféricos que não trabalha, não estuda e não está procurando emprego. A professora e seu grupo de pesquisadores encontraram resultados muito interessantes. O fenômeno tem uma incidência maior entre as mulheres, sendo a principal causa da evasão escolar entre meninas a gravidez precoce, agravada pela dificuldade de locomoção nas comunidades imposta pelo tráfico. São jovens sem opções, mas sedentos por perspectivas.

A pesquisa tem um valor inestimável pela inteligência que ela oferece ao governo do Ceará, que pode apontar saídas para esses jovens. Todo gestor precisa de informações para estruturar boas políticas públicas adaptadas à realidade social. A juventude que Glória investiga precisa de ações inteligentes para fugir à estatística da segurança pública. Do contrário, o dinheiro gasto em polícia escoará pelo ralo. Para oferecer essa luz, pesquisadores se ocupam de ler o mundo e dar-lhe sentido. Seus resultados são um patrimônio valioso para compreensão e mudança de um mundo tão complexo. Por isso, em defesa da universidade pública, salve a professora Glória Diógenes e viva a força das ciências do espírito!

Juliana Diniz

Doutora em Direito e professora da UFC

Vozão, enfim, cai nas graças do apostador online

173 2

A goleada na rodada de estreia do Brasileirão, sobre o CSA, por 4 a 0, e o bom rendimento da equipe no Mineirão, mesmo perdendo para o Cruzeiro, por 1 a 0, chamaram a atenção do mercado de apostas online, que aponta o Ceará como favorito para a partida diante do Atlético Mineiro, neste sábado (4), a partir das 21 horas, no Castelão, pela terceira rodada da competição.

O Vozão aparece com 37.7% da preferência do apostador, contra 36.5% de empate e 25.7% do Atlético Mineiro, que até o momento está com 100% de aproveitamento no Brasileirão.

(Foto: Reprodução)

Coreia do Norte reduz distribuição de comida para a população

Depois da pior safra dos últimos dez anos, a Coreia do Norte reduziu as porções de comida distribuídas à população para um nível jamais visto para esta época do ano, revelou a Organização das Nações Unidas.

Aproximadamente 10,1 milhões de pessoas, cerca de 40% dos habitantes do país, sofrem com a grave escassez de alimentos.

Segundo as Nações Unidas, o governo norte-coreano reduziu para 300 gramas por dia por pessoa as porções de comida distribuídas. Além da redução na quantidade de alimentos, a diversidade alimentar no país é mínima, muitos sobrevivem comendo só arroz e repolho.

A avaliação da situação alimentícia foi feita pelo Programa Mundial de Alimentos (PMA), a maior agência de ajuda humanitária da ONU.

A porta-voz do PMA em Genebra, Herve Verhoosel, afirmou que a comida está sendo racionada por conta da safra ruim. A produção de alimentos no país foi impactada por períodos de seca, ondas de calor e inundações. “Sem apoio humanitário, milhões podem sofrer com a fome”, advertiu Verhoosel.

A situação é “particularmente preocupante para crianças pequenas e para mulheres grávidas e lactantes, que são as mais vulneráveis à desnutrição”, segundo a ONU.

Especialistas do PMA e da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) visitaram a Coreia do Norte de 29 de março a 12 de abril a pedido do regime de Kim Jong-un para realizar a avaliação.

(Agência Brasil)

Corte de 30% – Sindicato dos servidores do IFCE cobra reação por parte da reitoria

O Sindicato dos Servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (Sindsifce) cobra da reitoria do Instituto uma reação contra o anúncio do corte de 30% nas verbas de todos os institutos no Brasil e também nas universidades públicas.

“Não satisfeito em afirmar que três das melhores universidades do País seriam ‘punidas’ por promoverem ‘balbúrdia’, o Ministério da Educação, controlado por um representante direto do alto sistema financeiro e especulativo, informou que na verdade não seriam somente três as instituições prejudicadas. Seria feito, isto sim, um corte de 30% no orçamento para todas as universidades e todos os institutos federais. Isso mesmo! Corte linear de 1/3 do orçamento, por decreto (nº 9741/2019), sem qualquer justificativa e em pleno exercício 2019, sem qualquer autorização por parte do Congresso Nacional, que, em uma democracia, aprova a lei orçamentária, sempre de um ano para outro”, ressaltou em nota o Sindsifce.

“Assim que o drástico corte de recursos foi confirmado pelo Planalto, muitos IFs e universidades publicaram notas bastante duras, ressaltando a total impossibilidade de manter as atividades, com tamanha diminuição de receitas. Já a administração do Ifce se manifestou através de nota publicada em seu site nessa sexta-feira, 3, com o título ‘IFCE debate bloqueio de recursos em Brasília’, destacando que o ‘reitor Virgílio Araripe avaliará os possíveis impactos da medida’, participando, ‘na próxima semana, de uma série de reuniões em Brasília para debater o tema e avaliar as possibilidades de minimizar, ao máximo, os impactos da medida”, completou a nota do sindicato.

(Foto: Arquivo)

Penaforte – PRF apreende 200 quilos de maconha, fuzis e munição neste sábado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou apreensão de cerca de 200 quilos de maconha, fuzis e munição de grosso calibre, na madrugada deste sábado, 4, em Penaforte. Os policiais abordaram uma caminhonete GM/D20, por volta das 3h30min, no km 547 da BR-116.

O veículo tinha dois ocupantes, o motorista de 40 anos e um passageiro de 32 anos. De acordo com a PRF, ambos apresentaram nervosismo no momento da abordagem.

Após a fiscalização, aproximadamente 200 quilos de substância análoga a maconha, dois fuzis e mais 11 munições de grosso calibre foram encontrados.

Os dois homens foram presos e encaminhados para a sede da Polícia Federal (PF) em Juazeiro do Norte. O material apreendido também foi encaminhado para a PF, onde os homens serão autuados em flagrante por tráfico de drogas e armas.

De acordo com a PRF, os detidos não quiseram falar a origem e nem o destino do material. Também não falaram quanto estariam recebendo para realizar o transporte.

Nessa sexta, 3, outra apreensão foi realizada na BR-116. Mais de 100 quilos de maconha foram apreendidos em abordagem no km 478,9 da BR-116, em Milagres, no Cariri.

(O POVO Online)

Diesel negociado nas refinarias está mais caro a partir de hoje

O preço médio do litro do diesel nas refinarias foi reajustado neste sábado (4), conforme informação divulgada no site da Petrobras, onde está listado 37 locais de postos de distribuição do combustível.

O aumento médio definido pela empresa ficou em R$ 0,057. O valor passou de R$ 2,2470 o litro para R$ 2,3047. O preço da gasolina permanece inalterado.

O reajuste é o primeiro praticado pela petroleira para o diesel desde 18 de abril, quando os preços subiram 4,8%.

Gás de cozinha

A Petrobras também irá reajustar em 3,43% o botijão de até 13 quilos do gás de cozinha nas refinarias, a partir deste domingo (5).

O botijão terá um aumento de R$ 0,87, passando a custar R$ 26,20 para as distribuidoras sem a cobrança de tributos.

(Agência Brasil)

Governo anuncia campanha para explicar mudanças na Previdência

Com o tema “Nova Previdência, pode perguntar”, a campanha publicitária do governo federal terá início na segunda quinzena de maio nos meios de televisão, rádio, jornal, internet e outdoor.

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República afirma que as peças têm o objetivo de explicar aos cidadãos brasileiros as mudanças propostas pelo governo que vão, de acordo com a Secom, promover justiça social e ampliar a capacidade de investimento do país.

“As mensagens abordam, entre outros assuntos, a redução de privilégios históricos do sistema previdenciário brasileiro, que inclui a diminuição da contribuição de quem ganha menos e o aumento da contribuição de quem ganha mais; a manutenção das regras vigentes para quem já está aposentado; o aumento dos recursos para a educação; e a economia promovida a estados e municípios, o que vai auxiliar no equilíbrio das contas públicas”, destaca a nota da Secom.

Para a televisão, as peças serão em formato de pergunta e resposta. A Secom explica ainda que um selo, com os dizeres “Essa é a verdade”, vai destacar as informações oficiais e confiáveis com o objetivo de combater a desinformação.

(Agência Brasil)

A Câmara Municipal do Centro de Fortaleza

Em artigo no O POVO deste sábado (4), o presidente da CDL Fortaleza e escritor Assis Cavalcante defende a transferência do Legislativo de Fortaleza pára o Centro. Confira:

Quem conhece o Centro sabe dos seus contrastes, sem jamais deixar de lhe querer um bem danado. Os encantos superam os problemas. Lojas estabelecidas e ambulantes, equipamentos históricos e população em situação de rua, gente que compra e passeia, a desordem no trânsito. Tem quem venha pra cá só pela missa, pra conversar, comer. Quando chove, aqui é diferente. No Natal, o Centro chama Jesus pra mais perto.

O poder público ora trabalha sua revitalização, atuando na reforma, na urbanização e em vertente determinante: o acolhimento aos desvalidos que têm no Centro o teto – a casa e a vida. Coloco-me na luta para que esses irmãos consigam um lugar para chamar de seu, e reconquistem a autoestima, a dignidade, com ocupação, estudo, família. Esse tempo novo é vitória para o fortalezense, frequentador ou não do Centro.

Para que as ações de impacto do Centro se efetivem, vigorosa e perenemente, mister será a presença mais constante dos governantes, dos representantes do povo, das entidades de classe, das instituições, da gente toda aqui. Por isso, a vinda da Câmara dos Vereadores para o Centro amplia olhares, é atitude demais interessante para a cidade e as pessoas.

A Casa do Povo precisa se aproximar da gente. O Centro é aglutinador, local de excelência, onde tudo acontece. Inegavelmente, é o espaço melhor para abrigá-la, movimentando-o de mais alma, opções de lazer, lojas, segurança, de essência, contribuindo pra estética interior de seu visual. Isso dá vida, revitaliza o Centro.

Com a chegada da CMFor, tudo que orbita em seu entorno tende a se alojar no coração da capital, atraindo outros investimentos públicos e privados. Câmara que ganha mais valor pela proximidade do Cineteatro São Luiz, Theatro José de Alencar, Catedral, Museu do Ceará, Passeio Público, Mercado Central, emprestando ao Legislativo ares de importância institucional substantiva. Bom para o turismo.

A prefeitura já está aqui. Nada custa sonhar e planejar o desembarque, também, da Assembleia Legislativa e do Poder Judiciário, direcionando para o Centro as nossas melhores expectativas da Cidade que nos embala.

Assis Cavalcante

CEO das Óticas Visão, escritor, presidente da CDL Fortaleza

Educação e o atual cenário político econômico é tema de seminário neste sábado

A Associação dos Servidores da Secretaria de Educação do Estado do Ceará (ASSEEC) realiza neste sábado (4), no Hotel Recanto do Wirapuru, o XII Seminário “Os profissionais da Educação e o atual cenário político econômico”, que visa aprofundar a discussão acerca dos cortes na área da Educação. O tema foi escolhido, segundo a diretoria executiva do sindicato, devido os constantes ataques do governo federal.

O evento seguirá durante todo o dia e debaterá também sobre a importância da luta de classe, a reestruturação do Instituto de Saúde dos Servidores do Estado do Ceará (Issec) e pontos polêmicos da reforma da Previdência. Os palestrantes apresentarão detalhes sobre os reais prejuízos do projeto que altera as medidas operacionais de assistência social geridas pelo Instituto Nacional do Seguro Social.

Rita de Cássia Gomes, presidente da Aseeec, abriu o debate criticando a falta de reconhecimento profissional e recordou a formação acadêmica de uma auxiliar de serviços. “Aqui temos muitos profissionais capacitados, mas esquecidos pelo Poder Público. No ano passado, por exemplo, a nossa associada Fernanda Barbosa, de 84 anos, se formou em sociologia e segue estudando pedagogia”.

(Foto: Divulgação)

Os militares e o poder

147 1

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (4), pelo jornalista Érico Firmo:

A frase surpreende: “Se você não enfraquecer o Exército da Venezuela, o Maduro não cai”. Surpreende não pelo teor. Trata-se, afinal, de uma realidade. Surpreende pelo autor – Jair Bolsonaro (PSL). Ele é militar, embora não de longa carreira. Foi o homem que recolocou o Exército no comando do País e fez isso pela via democrática. Além disso, em três décadas de trajetória parlamentar, sua atuação foi fortemente corporativa, em defesa das Forças Armadas e da ditadura militar. Este é o presidente que, hoje, prega enfraquecimento do Exército da Venezuela.

O apoio governamental das Forças Armadas é o fator que sustenta Nicolás Maduro. Por isso, o anúncio de Juan Guaidó de que tinha apoio significativo dos militares era tão relevante. Caso fosse verdade, o que não se confirmou. Ou Guaidó estava mal informado ou blefou.

Enfim, o caso venezuelano é uma mostra do quão ruim é quando as Forças Armadas deixam a função de instituição de Estado para se vincular a grupos político-partidários e a governos. Claro, os maduristas argumentarão que o Exército defende o governo constitucionalmente eleito. Essa questão da legitimidade das eleições venezuelanas é complexa e renderia colunas inteiras só sobre isso. Não entro nessa discussão. O fato é que elas se tornaram um braço político central para Hugo Chávez e assim seguem com Maduro.

No governo brasileiro, os militares são grupo político, travam disputas internas, têm atuação partidária. Aliás, a República brasileira foi fundada pelo Exército – por um golpe militar. Não é ilegítimo que um militar, como pessoa física, se candidate. Que seja eventualmente eleito e governe. O problema é quando a instituição de Estado se atrela à política. Isso é mais complicado. Em que pese a evidência de que os militares são o segmento mais equilibrado, o raro ponto de estabilidade do governo Bolsonaro.

Postos de saúde abrem hoje para Dia D de vacinação contra gripe

Mais de 41 mil postos de saúde em todo o país abrem as portas neste sábado (4) para o Dia D de vacinação contra a gripe.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começou no último dia 10 e segue até 31 de maio.

A meta, segundo o Ministério da Saúde, é imunizar pelo menos 90% de 59,5 milhões de pessoas. Até o dia 30 de abril, 12,2 milhões de pessoas haviam sido vacinadas.

Público-alvo

Devem receber a dose crianças com idade entre 6 meses e menores de 6 anos; grávidas em qualquer período gestacional; puérperas (até 45 dias após o parto); trabalhadores da saúde; povos indígenas; idosos; professores de escolas públicas e privadas; pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Profissionais das forças de segurança e salvamento também passaram a fazer parte do público-alvo da campanha neste ano.

De acordo com o Ministério da Saúde, o grupo inclui policiais civis, militares, bombeiros e membros das Forças Armadas, totalizando 900 mil pessoas.

Cobertura

De acordo com o ministério, até o dia 30 de abril, 12,2 milhões de pessoas haviam sido imunizadas.

O número representa 21% do total de grupos que devem receber a dose. O público com maior cobertura, até o momento, é o de puérperas, com 38,8%, seguido pelas gestantes (33,4%); indígenas (27,6%); crianças (26,4%); idosos (21,5%); trabalhadores de saúde (17,1%) e professores (14,2%).

Vacina

A dose utilizada este ano sofreu mudanças em duas das três cepas que compõem a vacina e protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no Hemisfério Sul ao longo de 2018, conforme determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS) – incluindo o H1N1.

“A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença”, informou o Ministério da Saúde.

Casos

Este ano, até 20 de abril, foram registrados 427 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave por influenza em todo o país, com 81 óbitos.

Até o momento, o subtipo predominante no país é o vírus influenza A (H1N1), que responde por 213 casos e 55 óbitos.

Segundo o ministério, todos os estados estão abastecidos com o fosfato de oseltamivir, indicado para o tratamento contra o H1N1, e devem disponibilizá-lo de forma estratégica em suas unidades de saúde.

O tratamento deve ser realizado, preferencialmente, nas primeiras 48 horas após o início dos sintomas.

(Agência Brasil)

O discurso de campanha é diferente da gestão, diz Wagner sobre Bolsonaro

214 1

O deputado federal Capitão Wagner (Pros) segue criticando os dias de Jair Bolsonaro (PSL) na Presidência. Opositor da reforma previdenciária que tramita na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, o parlamentar disse que o discurso do presidente foi um na campanha eleitoral e no período de Congresso, mas tornou-se outro após ter vencido Fernando Haddad (PT) em 2018.

Acompanhado de correligionários locais do Pros e de deputados de outros estados, Wagner esteve ontem na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) para debater os impactos do texto sobre policiais e bombeiros militares.

Ele destacou que a proposta deixou a categoria “no limbo”, isto é, sem qualquer regra específica. Ele interpreta a elevação do tempo mínimo de serviço, de 30 para 35 anos, como não razoável. Ressalta que estes profissionais têm rotina diferente das demais. “Já que não têm carga horária definida, não têm garantia, não podem se sindicalizar, não podem fazer greve, que tenham tratamento diferenciado”, opina.

Wagner lembra que, na discussão da proposta previdenciária do ex-presidente Michel Temer (MDB), o então deputado Bolsonaro classificava a idade mínima de 65 anos como criminosa. “A proposta dele está chegando nessa idade”, critica.

O entendimento do deputado, todavia, é diferente do da oposição encampada por siglas à esquerda. Acredita que a tramitação do texto deve ser célere e o debate pautado em números, sem questões ideológicas. Diz que apresentará emendas e tentará angariar assinaturas – são necessárias 171, pelo menos.

Uma das emendas que apresentará com companheiros de partido, diz, refere-se ao Benefício de Prestação Continuada (BPC) e à aposentadoria rural. “Além de discutir o sistema de capitalização. Em vez de economia, gera gasto adicional para o Governo Federal de R$ 378 milhões. É contraditório”.

 Mesmo com a aprovação da Reforma, a projeção que faz é negativa. Para ele, o mercado financeiro seguirá desmotivado com o País, já que o Palácio do Planalto ainda demonstra incapacidade de governar.

Wagner entende que os parlamentares que votarem a favor da proposta sentirão o reflexo da escolha nas urnas em 2020.

Já anunciado postulante à Prefeitura de Fortaleza, o líder do Pros estava apalavrado com o presidente do PSL no Ceará, Heitor Freire, para a corrida eleitoral.

Até então, ele dava prioridade à sigla de Bolsonaro para a sua vice. Contudo, o presidente municipal do PSL e deputado estadual, André Fernandes, sinalizou que sigla deverá ter candidato próprio. O motivo, alegou o estadual, é porque o nome do partido para a sucessão de Roberto Cláudio (PDT) tem de ser “100% identificado com o presidente Jair Messias Bolsonaro”. Freire, por sua vez, ainda diz ver a aliança com bons olhos.

(O POVO / Repórter Carlos Holanda)

Últimos 10 anos – A cada 100 concursos da Mega-Sena, um cearense é ganhador

526 1

A cada cem testes da Mega-Sena, um cearense é contemplado com o prêmio máximo, de acordo com levantamento do Blog, nos últimos 10 anos de sorteios do maior concurso de sorte promovido pela Caixa Econômica Federal. Nos últimos 10 anos, o Ceará conta com apenas 12 ganhadores. Desde o início da Mega-Sena, em março de 1996, são 19 cearenses sortudos.

O Ceará já passou, inclusive, seis anos e seis meses sem um únicos ganhador, nos testes entre janeiro de 2004 a julho de 2010.

O maior prêmio foi pago em março de 2001, o primeiro a ser ganho no Ceará, cinco anos após o surgimento da Mega-Sena. O sortudo embolsou na época R$ 16 milhões, que corrigidos pelo salário mínimo chegam a R$ 89 milhões.

Um apostador que em dezembro de 2011 ganhou R$ 35,5 milhões – corridos chegam a R$ 57 milhões – foi assassinado em fevereiro do ano passado. Miguel Ferreira de Oliveira, o “milionário da Mega-Sena”, foi atingido a tiros no município de Campos Sales, no sul do Estado, a 596 quilômetros de Fortaleza. O acusado, Antônio Pedro dos Santos, o “Pedão”, somente foi preso esta semana. A Polícia agora investiga a identidade do mandante do crime.

R$ 140 milhões neste sábado

O Ceará possui neste sábado (4) a oportunidade do maior prêmio já ganho no Estado. É que a 12 concursos ninguém acerta os seis números da Mega-Sena e o prêmio se encontra acumulado em R$ 140 milhões. As apostas podem ser feitas até as 19 horas, em qualquer agência lotérica, ao preço mínimo de R$ 3,50.