Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Pulando fogueira – Festão junino já começa nas padarias para driblar a crise

E as padarias cearenses, com o objetivo de driblar a crise, estão antecipando a chegada de junho em uma semana.

“Vamos antecipar o período junino já a partir deste sábado, com o inicio das decorações, animações e comercialização dos tradicionais produtos juninos”, informa o vice-presidente do Sindicato da Indústria da Panificação e Confeitaria do Ceará, Lauro Martins.

Ele afirma que o segmento espera incremento de 18% nas vendas, observando que festa junina é um período de alívio para as padarias.

“No momento em que se fala em tempos de mudanças, um mês pode ter 36 dias. A gente espera igualar o resultado que obtivemos em junho de 2018”, destaca Lauro Martins, observando que o setor já contratou funcionários temporários.

(Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado, 25)

Justiça eleitoral cancela 2,4 milhões de títulos

A Justiça Eleitoral cancelou 2.486.495 títulos de eleitores em todo o país e no exterior, por ausência nas três últimas eleições consecutivas. Para conferir a sua situação, o eleitor pode comparecer a qualquer cartório eleitoral com um documento de identificação com foto ou ainda acessar a página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na área Serviços ao Eleitor – Situação eleitoral – consulta por nome ou título.

A maioria dos títulos cancelados está na Região Sudeste (1.247.066), seguido do Nordeste (412.652), Sul (292.656), Norte (252.108), Centro-Oeste (207.213) e 74.800 de eleitores residentes no exterior. Segundo o TSE, cada turno é contabilizado como uma eleição.

O estado de São Paulo lidera o número de cancelamentos, com 674.500 títulos cancelados; seguido do Rio de Janeiro, com 299.121; de Minas Gerais, com 226.761; do Rio Grande do Sul, com 120.190; do Paraná, com 107.815; e de Goiás, com 96.813.

Entre as capitais, a cidade de São Paulo (SP) também encabeça o ranking, com 199.136 documentos cancelados. Em seguida, estão o Rio de Janeiro (RJ), com 126.251; Goiânia (GO), com 39.841; Manaus (AM), com 36.372; Curitiba (PR), com 35.539; e Brasília (DF), com 35.063. A cidade de Belém, capital do Pará, teve apenas 12 títulos de eleitor cancelados.

Regularização

Quem teve o título cancelado deverá pagar uma multa no valor de R$ 3,51 por turno faltante. Em seguida, poderá fazer a regularização da sua situação no seu cartório eleitoral, levando documento de identificação oficial original com foto, comprovante de residência e o título, se ainda o possuir.

A regularização do título eleitoral cancelado somente será possível se não houver nenhuma circunstância que impeça a quitação eleitoral, como omissão de prestação de contas de campanha e perda ou suspensão de direitos políticos, por exemplo.

Irregularidade

O eleitor que teve o documento cancelado poderá ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e contrair empréstimos em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo.

A irregularidade também pode gerar dificuldades para inscrição, investidura e nomeação em concurso público; renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo; e obtenção de certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado, entre outras.

(Agência Brasil)

Toffoli diz que fake news já fazem parte do processo eleitoral no país

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, disse que as informações fraudulentas já fazem parte do processo eleitoral em diversas partes do mundo, inclusive no Brasil. A declaração foi dada noite dessa sexta-feira (24) no seminário Fake News: Desafios para o Judiciário, organizado pela Ordem dos Advogados do Brasil, que debateu o papel da Justiça frente às notícias falsas, na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo.

“Pesquisa realizada pelo Ideia Big Date e divulgada neste mês revelou que mais de dois terços das pessoas receberam fake news pelo Whatsapp durante a campanha eleitoral de 2018”, disse Toffoli ao classificar o fenômeno das fake news como abrangente e complexo. “Esse processo [de desinformação] pode colocar em risco os processos e os valores democráticos”.

Para o presidente do STF, esse ambiente também propicia o avanço do discurso de ódio. “São discursos que estimulam a divisão social a partir da dicotomia entre nós e eles e que remete ao fantasma das ideologias fascistas conforme explica Jason Stanley em obra extraordinária recente Como Funciona o Fascismo”, disse.

Toffoli disse que tudo isso polui o debate democrático em dois aspectos principais: primeiro o cidadão passa a formar sua opinião e se conduzir na democracia guiado por ilusões, por inverdades e a deturpação da realidade deturpa os caminhos da própria democracia; e, segundo, ultrapassada a fronteira do pluralismo, do embate construtivo de ideias e opiniões, a polarização extrema inviabiliza o diálogo.

Divulgação incontrolável

O ministro de STF Ricardo Lewandowski disse que houve uma divulgação “absolutamente incontrolável de fake news durante o período das eleições em 2018”. Para ele, o fenômeno é uma realidade com a qual a sociedade convive diariamente e deu exemplos de notícias falsas que circularam no país.

“Tivemos também o caso do kit gay, que foi amplamente divulgado, que o Ministério da Educação no Brasil teria disseminado nas escolas brasileiras um kit gay. O ministro da Educação teve que vir a público desmentir aquilo que era obviamente, a meu ver pelo menos, inverossímil”, citou. “Tivemos o caso da Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro brutalmente assassinada, que de repente foi acusada de estar envolvida com o tráfico de drogas”.

Em relação à influência das fake news em processos eleitorais, Lewandowski acredita que é preciso desenvolver instrumentos adequados para combatê-la. “Nós da Justiça Eleitoral e do Poder Judiciário deveríamos ter instrumentos para neutralizar a influência nefasta e negativa das fake news. Se a Justiça Eleitoral não estiver à altura de cumprir esse dever, é melhor fechar as portas e entregar a chave dos tribunais eleitorais aos partidos políticos”, disse.

O coordenador do Observatório da Liberdade de Imprensa da OAB, Pierpaolo Bottini, também falou sobre o uso das fake news com finalidade política nas eleições de 2018. “Exemplos revelam que nossa história tem uma intimidade com notícias falsas e revelam seu potencial de abalar as estruturas democráticas e revelam seu potencial para muitas vezes justificar medidas autoritárias”, disse.

Ao avaliar que o fenômeno das fake news não é novo no país, ele lembrou que a história está permeada de notícias falsas. “Em 31 de março de 1964, o [senador] Auro Andrade no Congresso Nacional declara vago o cargo de presidente da República porque seu mandatário supostamente não se encontrava no país, quando se sabia que o presidente da República se encontrava em território nacional. Podemos dizer, portanto, que uma fake news inaugurou o regime militar no Brasil, que foi encerrado, de certa forma, por uma tentativa desastrada de fake news no Riocentro, em 1981”.

(Agência Brasil)

Série D – Atlético Cearense vence Maranhão de virada e garante classificação

Após ficar na desvantagem no placar, logo aos quatro minutos de partida, o Atlético Cearense virou para cima do Maranhão, na noite desse sexta-feira (24), em São Luís, na vitória por 2 a 1, e assegurou classificação à próxima fase da Série D do Campeonato Brasileiro. Felipe empatou aos 28 minutos do primeiro tempo, enquanto Danielzinho virou aos 29 minutos da segunda etapa.

Com o resultado, o Atlético mantém 100% de desempenho, com quatro vitórias em quatro jogos. A equipe volta a campo no próximo sábado (1º), no estádio Presidente Vargas, diante do Altos do Piauí.

(Foto: Reprodução)

Disque 100 terá módulo voltado para ciganos, diz Damares

O Disque 100 (Disque Direitos Humanos) terá um novo módulo voltado para os povos ciganos, anunciou hoje (24) a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, durante o evento Ciganos no Brasil: Diálogo e Construção, organizado pela Secretaria Nacional de Políticas de Promoção de Igualdade Racial (Seppir/MMFDH) e pelo Ministério Público Federal (MPF), em Brasília. Nesta sexta-feira é comemorado o Dia Nacional do Cigano.

A ministra disse que o Disque 100 é um instrumento importante para que o ministério fale diretamente com os ciganos. Segundo ela, nenhuma denúncia será ignorada e que o Disque 100 não ficará restrito ao telefone. O serviço também pode ser acessado por meio do aplicativo Proteja Brasil.

“O Disque Direitos Humanos estará disponível também nas redes sociais. Será um grande canal para falarmos com os povos ciganos. Assim vamos entender o que está acontecendo e poderemos, enfim, dar respostas imediatas”, disse Damares.

A ministra explicou que o trabalho do ministério é transversal. “A Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente vai cuidar das crianças ciganas, acompanhando todas as demandas enviadas ao ministério. Estamos muito preocupados, também, com as crianças ciganas nas escolas. Sabemos que existe preconceito e vamos trabalhar nesse combate”, disse.

Damares citou também o trabalho que deve ser feito para que as mulheres ciganas tenham acesso a saúde, direitos e justiça.

Não existem dados atuais sobre a comunidade cigana no Brasil. O último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é de 2014 e registrou a existência de acampamentos ciganos em 22 estados brasileiros. Naquele ano havia o registro da existência de povos das etnias Calon, Rom e Sinti.

Após 2014, os povos ciganos não apareceram nas pesquisas municipais do IBGE. A estimativa atual é que existam cerca de 1 milhão de ciganos no país.

(Agência Brasil)

Atlético Cearense pode garantir hoje vaga na segunda fase da Série D

Um dos cinco times com 100% de aproveitamento na Série D do Campeonato Brasileiro, o Atlético Cearense poderá garantir vaga na próxima fase, em caso de vitória na noite desta sexta-feira (24), a partir das 20h30min, em São Luís, na partida diante do Maranhão, pela quarta rodada da primeira fase da competição.

O desespero do Maranhão, que somente seguirá com chances de classificação em caso de vitória, é a principal estratégia do treinador da equipe cearense, Luan Carlos, que tentará tirar proveito de contra-ataques.

Nos sites de apostas online, o time da casa possui pequena vantagem sobre o líder do Grupo 5, com 37.7% de chances de vitória, contra 32.9% do Atlético. O empate, segundo os apostadores, é o resultado menos provável, com 29.3%.

No encontro entre as duas equipes, no último domingo (19), no estádio Presidente Vargas, o Atlético venceu o Maranhão, por 4 a 3, após estar à frente do placar por 3 a 0.

(Foto: Arquivo)

Fenômeno que confirmou a Teoria da Relatividade completa 100 anos

O Observatório Nacional abriu hoje (24), com um seminário especial, as comemorações do centenário do eclipse de Sobral (CE), que comprovou a Teoria da Relatividade Geral, do físico alemão Albert Einstein. A Teoria da Relatividade foi proposta por Einstein em 1915 e é um dos pilares da física moderna ao lado da mecânica quântica. O eclipse de Sobral completa 100 anos no próximo dia 29.

Na avaliação do astrofísico e pesquisador do Observatório Nacional Jailson Souza de Alcaniz, o eclipse de Sobral foi a primeira comprovação observacional da teoria da relatividade geral e abriu caminho para uma nova teoria da gravitação. “Quando é demonstrado, pela observação, que a teoria de Einstein é correta no campo gravitacional, isso abre caminho para outros testes. A relatividade geral tem pouco mais de 100 anos agora e a grande maioria dos experimentos e observações é inquestionável”, disse o pesquisador.

Jailson Alcaniz lembrou que depois do fenômeno de Sobral vieram outras evidências. Segundo ele, a relatividade geral explica muito bem a existência, por exemplo, dos chamados buracos negros supermassivos, encontrados principalmente nos centros das galáxias. Recentemente, as ondas gravitacionais previstas pela teoria de Einstein foram detectadas e a velocidade de propagação dessas ondas é exatamente a velocidade da luz, conforme previsto pelo físico teórico alemão.

Segundo o astrofísico, em várias escalas de comprimento diferentes, sejam escalas mais locais do sistema solar, na galáxia, e também fora dela, a relatividade geral tem se mostrado uma teoria de gravitação bem consistente “e, possivelmente, muito próximo do que deve ser a realidade”.

Desafio

Jailson Alcaniz disse que o grande desafio agora consiste em se estudar o universo em grandes escalas na cosmologia. Isso se explica porque, em 1998, foi descoberto que o universo não só se expandia, como foi comprovado em 1929, mas também que essa expansão ocorria aceleradamente. Para explicar isso na relatividade geral, o pesquisador disse ser necessário introduzir o conceito de uma componente extra no universo que se denomina energia escura.

“Só que a gente não sabe nada sobre a origem dessa componente, que deveria contribuir com cerca de 70% da composição do universo. Como a gente não sabe nada sobre a origem e a natureza dela, uma parcela da comunidade científica vê esse fenômeno da aceleração cósmica como, possivelmente, uma primeira evidência de que em escalas muito grandes, cosmológicas, a relatividade geral, talvez, precise ser substituída por uma teoria mais geral do campo gravitacional, que explique a aceleração do universo sem a necessidade de postular a existência de uma energia escura”, explicou.

De acordo com o astrofísico, o grande desafio agora da relatividade geral é a compreensão sobre o campo gravitacional. Jailson Alcaniz disse que isso virá a ocorrer nas próximas décadas, quando as grandes campanhas observacionais da estrutura de grande escala do universo vão confirmar se existe um desvio da relatividade geral impressa na distribuição de galáxias ou se, de fato, a relatividade geral é comprovada não só em escalas menores, como também na maior escala, que é a escala cosmológica. “É um desafio que a teoria tem para a próxima década”.

Cooperação

O Brasil já tem cientistas trabalhando com essa finalidade. O Observatório Nacional lidera, junto com pesquisadores espanhóis, um grande projeto que vai observar “centenas de milhões de galáxias” a partir do próximo ano, disse Jailson Alcaniz.

Esse projeto permitirá fazer esse tipo de pesquisa que é procurar um “print” ou da relatividade geral ou de alguma teoria de gravidade em queda na distribuição de galáxias em grande escala no universo. O Brasil participa de algumas parcerias que vão ter como objetivo esse teste da relatividade geral e da gravitação.

Hoje (24), termina o encontro, na Espanha, entre cientistas do Observatório Nacional e espanhóis. Alcaniz disse, entretanto, que a observação “pra valer” começa em 2020. “Mas já no primeiro ano a gente vai ter dados para iniciar essa pesquisa e colocar isso para funcionar”.

Se as suposições forem comprovadas, o astrofísico assegurou que terá uma repercussão e importância tão grandes como foi o eclipse de Sobral. “Você hoje mostra, a partir das observações, que a teoria da relatividade geral funciona muito bem nas escalas menores, mas em escala cosmológica tem que ser substituída por uma outra”.

Para a física teórica e para a compreensão da redução gravitacional, do espaço, do tempo e da história do universo, “isso seria uma revolução”, disse o pesquisador.

(Agência Brasil)

Peritos elegem primeira diretoria do sindicato da categoria

Instituir o sindicato enquanto entidade para fortalecer a categoria. Essa é a meta da primeira gestão do Sindicato dos Peritos Oficiais de Natureza Criminal do Estado do Ceará (Sindiperitos), eleita nesta semana para um mandato de três anos. Além da diretoria, também foi eleito o conselho fiscal.

“Vamos buscar empresas parceiras que ofereçam benefícios aos sindicalizados, tais como descontos em planos de saúde, escolas e aquisição de bens e serviços”, disse o presidente do Sindiperitos, Tácio Pinheiro Bezerra, que apontou ainda como prioridade a realização de novos concursos para a categoria.

Diretoria do Sindipetiros

Presidente: Tácio Pinheiro Bezerra
Vice-presidente: Ravi Veloso Barreira
Secretário: Luciano Carlos Leão
Segundo secretário: Mayane Emanuela Melo Lopes Martins
Tesoureiro: Celiorogerio Nunes Almeida Filho
Segundo tesoureiro: José Mario de Lima Júnior

Conselho Fiscal

Membros efetivos: José Cordeiro de Oliveira Júnior,João Petrola de Melo Jorge Júnior e Cristiano Moreira Silva.
Membros Suplentes: Maria Zilmar Gondim, Ticiana Autran Cavalcante e Danielle de Paula Magalhães

(Foto: Divulgação)

Fortaleza inclusa – Feirão de imóveis ocorre em seis capitais até domingo

Feirão de Imóveis do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) ocorre nas regiões metropolitanas de seis capitais e no interior paulista, para famílias com renda mínima de R$ 2 mil. Os imóveis serão negociados pela Caixa Econômica Federal.

Nos dias 24 a 26 de maio, estarão à venda imóveis em Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Manaus e São Paulo; além de Campinas, Piracicaba, Sorocaba, Valinhos e Votorantim. Nos dias 29 a 30, a comercialização ocorrerá no Rio de Janeiro.

No total, serão oferecidos para venda mais de 2 mil imóveis em 55 empreendimentos. Conforme os organizadores, “Cada localidade tem suas ofertas específicas, que variam conforme localização dos empreendimentos e do tipo de apartamento. Em alguns lugares, o valor de entrada do imóvel poderá ser parcelado entre 48 e 60 vezes”.

Além de imóveis do MCMV, em Belo Horizonte e em São Paulo também serão negociados imóveis para famílias de classe média. Outros bancos participarão dos feirões nas duas capitais: Banco do Brasil, Bradesco, Itaú, Santander e Banco Inter.

A vantagem de participar de feirões é a agilidade das operações com os agentes financeiros. Análise de crédito, negociação de taxas e aprovação de recursos acontece em tempo real. Para tentar financiamento para a compra da casa própria é necessário levar documentos pessoais (como RG e CPF) e comprovantes de renda e de residência.

(Agência Brasil)

Quem fiscaliza o piche jogado nos buracos de Fortaleza?

208 2

Em 2017, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), extinguiu a Usina de Asfalto.

O órgão, entre atribuições, além da fabricação do asfalto próprio, tratava de fiscalizar a qualidade do produto das firmas terceirizadas envolvidas em operações tapa-buracos.

Hoje quem fiscaliza o piche jogado nas ruas?

Sim, porque o prefeito anunciou que, no fim deste mês, vai reforçar esse tipo de intervenção prioritariamente nos corredores de ônibus e, depois, nos demais pontos da cidade.

(Foto – Prefeitura de Fotaleza)

Bolsonaro e a aposta radical

Com o título “A aposta radical”, eis artigo de Ricardo Alcântara, escritor e publicitário. Ele aborda as manifestações programadas pró-Bolsonaro para este domingo. Confira:

Neste domingo, o bolsonarismo raiz – os que se denominam como “patriotas” e os opositores pejoram como “bolsominions” – dará a saber o real tamanho que tem e o espaço que poderá ocupar nas refregas políticas que enfrenta, interna e externamente.

Muitos que apoiam o governo de Jair Bolsonaro lá não estarão: uns, pela convicção do caráter antidemocrático do ato, apesar de apoiarem as principais medidas da gestão, sobretudo nas pastas de Economia e Justiça; outros não irão por conveniência.

Neste último caso, o próprio presidente e, por determinação sua, seus ministros. Com isso, tenta evitar a todo custo dar às manifestações caráter oficial – algo que já se configura como uma evidência incômoda, à revelia de sua vontade.

Com os atos, o presidente sugere a intenção de atropelar os ritos institucionais de legislativo e judiciário, estabelecendo uma linha de força direta com as massas para enfiar goela abaixo as medidas que julga fundamentais ao seu êxito.

Portanto, os atos deste domingo terão a valia de mostrar a Bolsonaro com quem poderá contar se quiser tensionar ao limite suas relações políticas. Pelo recuo dos segmentos liberais mais moderados, as apostas são modestas. Veremos.

De todo modo, o governo semeia ventos fortes neste domingo: se houver adesão massiva, provocará reações igualmente contundentes dos setores democráticos, mas sobretudo do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal.

Por outro lado, caso sejam em dimensão muito inferior àquelas promovidas recentemente por professores e estudantes, irá fragilizar o poder de fogo do governo no enfrentamento de seus inúmeros desafios.

Não sabemos se Bolsonaro começará a semana mais forte ou mais fraco do que é. Mas, daí em diante, as noites do presidente serão mais curtas e os dias mais turbulentos. O bolsonarismo declarou guerra ao resto do país. A ver.

*Ricardo Alcântara

Escritor e publicitário.

(Foto – Agência Brasil)

Nova Previdência – Presidente da Comissão Especial participará de seminário no Ceará

202 1

O presidente da Comissão Especial que analisa a proposta da Nova Previdência, deputado federal Marcelo Ramos (PR-AM), participará, no próximo dia 30, de um seminário regional sobre o tema na Assembleia Legislativa. A informação é do primeiro-secretário da Casa, Evandro Leitão (PDT).

O encontro ocorrerá às 15 horas, no Complexo das Comissões do Poder Legislativo, ocasião em que o parlamentar vai pautar os principais pontos da reforma do presidente Jair Bolsonaro. No debate, estarão os deputados federais Heitor Freire (PSL) e Mauro Filho (PDT), além de outros membros da bancada cearense.

Marcelo Ramos virá atendendo a convite do presidente da Casa, José Sarto (PDT), e do líder do PDT na Câmara dos Deputados, André Figueiredo.

(Foto – Agência Brasil)

Observatório da Segurança vai monitorar dados do setor em cinco estados; Ceará entra na lista

Será lançada, na próxima terça-feira, às 9h30min, no auditório do Museu História Nacional, no Rio, a Rede de Observatórios da Segurança, iniciativa que promete monitorar 16 indicadores – além de dados oficiais – da segurança pública de cinco estados: Ceará, Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco e Bahia.

No Ceará, a organização que faz parte da Rede é Laboratório de Estudos da Violência (LEV) e vai monitorar índices e indicadores estaduais para compor relatórios e análises locais e comparativas com outros estados e nacionalmente.

Inspirada no Observatório da Intervenção, projeto realizado pelo CESeC no Rio de Janeiro durante a intervenção federal, a Rede incluirá, dentre os indicadores analisados, dados geralmente subnotificados como feminicídio e violência contra a mulher, racismo e injúria racial, violência contra LGBTQ+ e intolerância religiosa – em uma iniciativa que pretende dar mais visibilidade e buscar soluções mais eficazes para crimes deste tipo.

O lançamento da Rede – que pretende contribuir para a construção de uma agenda propositiva para políticas de segurança pública no País – ocorre em um momento de debate sobre o endurecimento no combate ao crime no País, a partir de propostas polêmicas como a liberação do porte de armas para civis.

(Foto – Ilustrativa)

José Sarto: “O benéfico caminho das medidas preventivas”

Com o título “O benéfico caminho das medidas preventivas”, eis artigo de José Sarto, presidente da Assembleia Legislativa, que está no O POVO desta sexta-feira. Ele aborda triste cenário de tantos acidentes no trânsito, neste Maio Amarelo. Confira:

A prevenção é o caminho mais eficiente da gestão pública. Conscientizar sobre os fatores que levam aos problemas ajuda a evitá-los e reduz prejuízos. Se tomarmos o exemplo do trânsito, onde a imperícia, a distração ou desrespeito à sinalização resultam em acidentes, é fácil constatar a tese.

No ano passado, mais de 18 mil pessoas ficaram com sequelas em razão de colisões e atropelamentos no Ceará. O número é elevado, mas já foi maior. Há cinco anos, foram mais de 74 mil casos, segundo a Seguradora Líder, que administra o DPVAT. A redução das estatísticas depende de todas as esferas do Poder Público e exige colaboração de todos que fazem parte do trânsito, sejam eles pedestres, condutores e ciclistas.

O objetivo do movimento Ideia Certa, da Assembleia Legislativa do Ceará, é envolver o Parlamento na construção de um debate propositivo sobre esses problemas que afetam a vida dos cearenses, mas podem ser evitados.

A discussão que iniciamos neste mês se integra à iniciativa Maio Amarelo, campanha que chama a atenção para a violência no trânsito. Medidas preventivas são urgentes, principalmente quando consideramos que, além das sequelas físicas, dos obstáculos que as famílias enfrentam para se refazer após o trauma e prover o lar, há vários ônus sociais e ao erário, como superlotação de hospitais, indisponibilidade de leitos e reabilitação dos pacientes.

É nosso papel, como legisladores, fomentar amplo debate com a participação de pesquisadores e profissionais da área, incluir a sociedade, propor ajustes nas leis, quando necessário, e cobrar ações do Executivo. O propósito é conciliar múltiplas abordagens disciplinares e sistematizar boas práticas e experiências que podem ser replicadas em nosso Estado, contribuindo para a melhoria das políticas públicas.

Cabe ainda um diálogo aberto com todos os cearenses, alertando sobre os riscos da combinação entre álcool e volante, advertindo sobre os riscos de usar o celular enquanto se dirige, lembrando da manutenção regular dos veículos, cobrando o uso de equipamentos de segurança, entre outras medidas. É fundamental que todos assumam responsabilidades. Afinal, prevenir é melhor do que estar diante do problema e enfrentar suas consequências.

*José Sarto, 

Presidente da Assembleia Legislativa do Ceará.

(Foto – ALCE)

Anac suspende todas as operações da Avianca

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou hoje (24) que suspendeu cautelarmente todas as operações da empresa aérea Avianca Brasil.

“Com a medida, estão suspensos todos os voos até que a empresa comprove capacidade operacional para manter as operações com segurança. A decisão foi tomada com base em informações prestadas à área responsável por segurança operacional da Agência”, diz a nota da Anac.

A Anac recomenda que os passageiros com voos marcados para os próximos dias na Avianca entrem em contato com a empresa e evitem se descolar até o aeroporto antes de terem informações sobre sua situação. A empresa aérea segue obrigada a oferecer aos passageiros opções como reembolso e reacomodação.

Recuperação judicial
A Avianca Brasil entrou em processo de recuperação judicial. A empresa aérea tem cancelado voos e em abril devolveu aeronaves em cumprimento a decisões judiciais, atendendo pedido de empresas de leasing.

No último dia 17 os tripulantes da Avianca Brasil entraram em greve, que foi suspensa temporariamente no dia 19. Os trabalhadores disseram que paralisaram as atividades porque estão com salários e benefícios atrasados.

(Agência Brasil)