Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Parceria entre secretarias busca ressocializar detentos por meio da cultura

Fabiano_dos_Santos_Piúba_-_Encontro_Nacional_de_Livro_e_Leitura_(1)

Da Coluna Vertical, no O POVO desta terça-feira (30):

Os secretários estaduais da Cultura, Fabiano dos Santos Piúba, e da Justiça, Hélio Leitão, vão se reunir nesta terça-feira (30), a partir das 14 horas, na Secult.

Em pauta, parceria para reforço de projetos culturais já desenvolvidos em unidades prisionais, além de um termo de cooperação para a implementação de novas iniciativas em formação, difusão artística e cultural e incentivo à leitura, principalmente.

A ordem é reforçar o papel da cultura na ressocialização e buscar novas ações em parceria, neste momento em que a Secult comemora 50 anos. A ação integra o Ceará Pacífico.

Aécio diz que Dilma mentiu na campanha, que se defende ao apontar “boicote político”

foto dilma e aécio impeachment

Um dos questionamentos mais aguardados no depoimento da presidente afastada Dilma Rousseff, nessa segunda-feira (29), no Senado, foi o do senador Aécio Neves (PSDB-MG), derrotado na última eleição ao Palácio do Planalto.

“Não é desonra alguma perder as eleições, sobretudo quando se defende ideias e se cumpre a lei. Eu não diria o mesmo de quando se vence as eleições faltando com a verdade e cometendo ilegalidades”, disse Aécio, ao acusar Dilma de mentir sobre a situação econômica do país durante o período de campanha.

A presidente afastada alegou que foi vítima de um quadro instável na economia mundial, além de sofrer “boicotes” políticos por parte do então presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

“Não houve aprovação de nenhuma medida, de fevereiro até dois dias da minha saída. Se isso não é um dos maiores boicotes que se trem notícia na história do Brasil, eu não sei o que é”, apontou Dilma.

(com a Agência Senado)

Oposição diz que base aliada manobra para evitar recriação de ministérios

O Plenário da Câmara Federal aprovou requerimento de preferência para que seja votada uma emenda aglutinativa do líder do governo, deputado Andre Moura (PSC-SE) em vez do projeto de lei de conversão da Medida Provisória 726/16.

A MP altera a estrutura do Executivo federal em razão da reforma administrativa feita pelo governo Temer. A proposta transforma, incorpora, cria e extingue ministérios, que passam a ser 24.

A MP 728, editada 15 dias depois da MP 726, recriou o Ministério da Cultura após protestos de atuantes no setor, como artistas e entidades culturais.

Os partidos de oposição acusam o governo de uma manobra, ao tentar aprovar a emenda em vez do texto da comissão, porque isso impediria a votação de emendas que pretendiam recriar os ministérios da Previdência Social, do Desenvolvimento Agrário e da Ciência e Tecnologia.

O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) disse que a mudança é muito profunda para um governo que assumiu em caráter interino. “É muita petulância de um governo interino propor uma mudança tão profunda na máquina governamental”, afirmou.

Para a deputada Maria do Rosário (PT-RS), a extinção de pastas ligadas a questões sociais dá o tom do governo de Michel Temer. “Não podemos nesta noite simbólica, quando há o depoimento da presidente eleita, estar um governo provisório fazendo uma reforma que dá fim à pasta de direitos humanos, das mulheres, da igualdade racial”, reclamou.

(Agência Câmara Notícias)

Em fala final, Dilma pede que senadores votem com consciência

dilmasenado

Em sua última fala durante a sabatina do processo do impeachment no Senado, a presidente afastada Dilma Rousseff pediu para que os senadores votem com “consciência”. Dilma voltou a afirmar que não cometeu crime de responsabilidade e que, caso venha a perder o cargo, o país terá uma ferida “difícil de ser curada”. A sessão, encerrada um pouco antes da meia-noite, será retomada nesta terça-feira (30), a partir das 10 horas.

“Não é possível supor que quando se faz exceções e se tira um presidente eleito, sem crime de responsabilidade, este ferimento será muito difícil de ser curado. Por isso eu peço aos senhores e senhoras senadores que tenham consciência na hora de avaliar esse processo”, disse.

Dilma respondeu a perguntas da acusação e voltou a afirmar que não cometeu crime de responsabilidade e que a edição dos decretos não comprometeu a meta fiscal. Ela disse ainda que os repasses do Plano Safra não configuraram empréstimos, o que é vedado pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Dilma chamou de “usurpador” o governo do presidente em exercício Michel Temer e afirmou que, caso ele se torne definitivo, será fruto de uma “eleição indireta”.

No encerramento, a presidente afastada pediu votos aos senadores. “Não aceitem um golpe que, em vez de solucionar, agravará a crise brasileira. Peço que façam justiça a uma presidente honesta que jamais cometeu qualquer ato ilegal na vida pessoal ou nas funções públicas que exerceu”.

Nesta terça-feira, estão previstos os debates envolvendo a acusação e a defesa, que poderão fazer uso da palavra por uma hora e meia cada. Ainda poderá haver réplica e tréplica de uma hora para cada parte. Na sequência, ocorrerá a votação.

Há a possibilidade que o desfecho do impeachment possa entrar pela madrugada desta quarta-feira (31), com a votação final dos 81 senadores para condenar ou absolver Dilma. Para a saída definitiva, são necessários os votos de, no mínimo, 54 senadores.

(Agência Brasil)

Gilmar Mendes – “Processo de Impeachment é constrangedor e vexatório”

gilmar

Para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, o impeachment “é um processo doloroso para todos e extremamente constrangedor e às vezes até vexatório”. Ele ressaltou que os dois processos de impeachment que o país viveu chegaram ao final. “Talvez falte um pouco de força das nossas instituições para dar cabo a isso antes”. A declaração foi dada à imprensa no Instituto de Direito Público de São Paulo, onde o ministro deu uma aula aberta na noite de hoje (29).

Questionado sobre a possível permanência da presidenta afastada Dilma Roussef, Mendes somente disse que o importante é que a questão do impedimento seja definida. “Esse quadro de indefinição, que já dura bastante tempo, custa muito ao país. Oimpeachment, eu tenho a impressão até que nos seus primórdios aqueles que pensaram, os founding fathers, o modelo americano, eles não pensavam o impeachment para ter um resultado final. Em geral, o que se quer é, em meio ao processo de impeachment, quando ele se torna palpável, definitivo, que haja um desenlace, que as forças políticas cheguem a um acordo, renúncia ou coisa do tipo”, disse.

Gilmar Mendes disse que acompanhou o início do depoimento de Dilma pelo rádio e pela televisão. “Acho normal, acho importante que se exerça esse direito de defesa e que se afaste qualquer suspeita de restrição à proteção dos direitos, acho extremamente importante a presença dela no Senado”, disse.

Sobre a afirmação de que o atual processo de impeachment é um golpe, ele disse acreditar que “isso é um jogo de retórica”. “Não me parece que com tanta supervisão por parte do Congresso, Câmara, Senado, o Supremo acabou por regular tudo isto, agora o julgamento é presidido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, parece demasiado falar-se em golpe”, avaliou.

Julgamento TSE

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro comentou o processo de julgamento das contas de campanha de Dilma e Michel Temer. “Agora temos a troca de relatores, amanhã já acontece isso. O ministro Herman Benjamin assume no lugar da ministra Maria Thereza. Ele vai assumir então essas contas, essa relatoria”.

Segundo Mendes, o processo já está avançado e a parte de produção de provas e perícia já está praticamente concluído. A próxima etapa serão os testemunhos. “Eu sei que já foram marcadas datas para os depoimentos e tudo mais, mas pode ser que tenhamos que chegar a 2017”, disse sobre o prazo para o processo.

Perguntado sobre a perda do objeto da ação caso haja o impeachment da presidenta afastada, ele disse que “essa é uma questão que terá que ser submetida ao plenário, ao colegiado pleno”. “Com certeza o processo estará prejudicado em relação à presidente Dilma Roussef, que é cabeça de chapa. Portanto esse tema vai se colocar, certamente o Tribunal vai se debruçar sobre alguma questão de ordem a propósito desse tema”, disse, porém sem dar mais detalhes.

(Agência Brasil)

Valor de mercado das empresas brasileiras cresceu 53% no final de 2015

“O valor de mercado de 276 empresas de capital aberto brasileiras chegou a US$ 715,7 bilhões, um crescimento de US$ 250,2 bilhões no ano. Os dados foram divulgados nesta segunda (29), pela consultoria Economática.

No final de 2015, as empresas tinham US$ 465,5 bilhões de valor de mercado. Entre janeiro e agosto, o crescimento percentual do valor de mercado das empresas brasileiras é de 53%.”

(veja Online)

Portaria da UFC é motivo de protestos dos estudantes

Estudantes da Universidade Federal do Ceará vão realizar passeata de protesto nesta quarta-feira, a partir das 8 horas. A ordem, segundo o Departamento Central de Estudantes (DCE), é protestar contra a portaria nº 3131/2016, baixada pelo reitor Henry Campos, criando até uma taxa de R$ 5,00 por pessoa por turno em eventos de extensão que forem realizados na Instituição por entes públicos ou privados.

A portaria, baixada em 17 de agosto de 2016, um primeiro passo para instrumentar proposta de resolução sobre matéria a ser submetida ao  Conselho Universitário, quer regulamentar o uso dos espaços como auditórios da Instituição, mas os estudantes veem como medida para cercear liberdades. O DCE avalia que essa despesa vai acabar sobrando para alunos.

A passeata sairá do bosque do CH 1 e se estenderá até o prédio da Reitoria, onde haverá um ato público.

Eis a nota do DCE

Nota sobre a portaria 3131/2016 aos estudantes da UFC

Sabemos que a Universidade Federal do Ceará – UFC sempre foi
burocrática e vertical, principalmente para os estudantes. Isso se reflete no dia a dia quando precisamos realizar atividades na universidade. Seja para um calourada, um congresso, uma formação política, etc.

Às vezes, batemos de frente com diretores e coordenadores que colocam obstáculos para que tais atividades não ocorram. Entretanto, estes problemas podem se agravar, caso a portaria 3131/2016, seja efetivada.

A portaria foi divulgada no dia 17 de agosto de 2016, em caráter
“emergencial”, segundo o próprio documento. Porém, não houve sequer a consulta e elaboração em conjunto com os estudantes.

Isso mostra o quanto a universidade continua sendo antidemocrática e hierarquizada. O objetivo dessa portaria é regulamentar a utilização dos espaços.

Diretório Central dos Estudantes.

  • Sobre o ato do reitor e a portaria, leia mais aqui.

Tasso contesta argumento de que crise internacional prejudicou o Brasil

foto tasso impeachment

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) criticou na noite desta segunda-feira (29) o argumento usado pela presidente afastada Dilma Rousseff de que a crise econômica do país foi um reflexo da crise internacional. Como comparação, o senador afirmou que, em 2014, o Brasil teve crescimento zero e a média mundial foi de 3,4%.

— Não há qualquer correlação entre a crise internacional e nossa tragédia econômica — disse Tasso.

A presidente acusou o Congresso Nacional de não ter sensibilidade para aprovar medidas necessárias para ajudar o país a sair da crise. Muitos parlamentares, alegou a presidente, mudaram radicalmente de posição com relação ao governo interino. Para ela, foi uma política de “quanto pior melhor” por parte dos oposicionistas ao seu governo.

O senador questionou a presidente Dilma Rousseff sobre os atrasos no pagamento da equalização dos juros do Plano Safra, que ficaram conhecidos como “pedaladas fiscais”. A pergunta feita pelo senador foi sobre o fato de o pagamento aos bancos particulares não ter atrasado como ocorreu com o Banco do Brasil.

Sobre o Plano Safra, Dilma Rousseff disse que o Banco do Brasil é o grande financiador do programa e que dois bancos cooperativos têm uma parcela muito pequena do financiamento.

(Agência Senado)

Auditores-fiscais da Receita realizarão Operação Padrão no Aeroporto Pinto Martins

295 1

pintomarfitns

Os auditores-fiscais da Receita Federal realizarão, às 17h30min desta terça-feira, uma Operação Padrão de bagagens no Aeroporto Internacional Pinto Martins. A operação faz parte da campanha nacional de mobilização da categoria. Durante a semana, todos os portos e aeroportos do país passarão por ações semelhantes.

O objetivo da ação é chamar a atenção do governo e do Congresso Nacional para a necessária aprovação da íntegra da pauta da categoria, que tramita na Câmara dos Deputados por meio do PL 5864/2016 (http://migre.me/uO02b).

A categoria firmou acordo com o Governo Federal em março, após mais de um ano de negociações. Imediatamente, a categoria retornou às suas atividades plenas. No entanto, o governo somente enviou em julho ao Congresso Nacional o texto legal para implementação dos termos acordados, o que implicou no descumprimento
parcial do acordo. Na prática, dizem auditores-fiscais, isso inviabilizou a implementação do reajuste já no mês de agosto deste ano.

(Foto – Paulo MOska)

Parlamentares britânicos condenam “suspensão” de Dilma

dilmasenado

“Imagens da presidente afastada Dilma Rousseff foram estampadas nos sites dos principais jornais mundiais nesta segunda-feira (29) devido ao seu pronunciamento no Senado contra o processo de impeachment. A mídia internacional destacou a acusação da petista de que há um “golpe” em curso no Brasil. As informações são da Agência Ansa.

De maneira mais ousada, o jornal britânico The Guardian publicou uma carta aberta “condenando a suspensão da presidente Dilma Rousseff”. “É completamente errado que alguns poucos parlamentares se coloquem sobre a vontade política expressa nas urnas por 54 milhões de brasileiros”, diz a carta, cujo título é “Suspensão de Dilma Rousseff é um insulto à democracia no Brasil”.

“O novo governo mostrou suas verdadeiras facetas ao criar um gabinete sem representatividade, somente com homens, lançando políticas neoliberais que ferem milhões de trabalhadores e pessoas de baixa renda. O governo interino não tem mandato para implementar estas políticas”, critica o texto. A carta é assinada por mais de 15 parlamentares trabalhistas britânicos, como Richard Burgon, Ruth Cadbury, Lord Martin John O’Neill e Andrew Gwynne.

“Nós estamos ao lado dos movimentos sociais e grupos civis da sociedade para condenar esse atentado contra a democracia no Brasil”, finalizou o documento

“Rousseff diz que está ocorrendo um golpe de Estado no Brasil”, publicou o espanhol El Pais, na mesma linha adotada pelo francês Le Monde e pelo argentino Clarín.

O jornal norte-americano The New York Times deu ênfase à promessa de Dilma de que “não será calada pelo processo de impeachment”. A emissora latino-americana Telesur publicou que Dilma assegurou, durante todo seu pronunciamento, que não violou a Constituição nem cometeu crimes de responsabilidade em seu governo.

“Jamais atentaria contra o que acredito ou praticaria algum ato que seja contrário aos interesses dos que me elegeram”, disse Dilma, citada pela rede de TV.

Desde que foi afastada da Presidência para responder ao processo de impeachment, Dilma acusa a oposição de orquestrar um golpe de Estado e tenta denunciar o “golpe” no exterior. Ela chegou até a mencionar isso, sutilmente, em seu discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, em abril.”

(Agência Brasil)

Cagece disponibliza guia orientando sobre a nova meta da Tarifa de Contingência

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) disponibilizou, nesta segunda-feira (29), um guia de perguntas e respostas sobre a revisão da meta de consumo para aplicação da tarifa de contingência. O material, disponível para download no site da companhia (http://bit.ly/2c38n99) e nas redes sociais, tem por objetivo orientar a população sobre a nova meta de consumo de água.

A ordem é também sensibilizar o cliente para o esforço realizado no percurso, tratamento e distribuição da água que abastece Fortaleza e municípios da Região Metropolitana. O material também será entregue impresso em órgãos de defesa do consumidor, grandes clientes e jornalistas.

O material utiliza-se de recursos gráficos e ilustrações didáticas, com conteúdo acessível a todos os públicos. Além de explicar como funcionará a tarifa de contingência com necessidade da nova meta de 20% de redução no consumo de água, o guia ainda traz simulações da conta de água para que os consumidores possam saber quanto pagarão, caso ultrapassem a meta estabelecida, e trata dos casos de isenção.

SERVIÇO

*Consulte o Guia da Nova Meta da Tarifa de Contingência em www.cagece.com.br
(Guia também em anexo)

Consultor internacional dará palestra para setor imobiliário de Fortaleza

porugs

O Sindimóvie e a RE/MAX trazem a Fortaleza para palestra, nesta quarta-feira (31), o
português Paulo de Vilhena, especialista em gestão empresarial. Respeitado
na Europa, o coach ministrará um curso de alto desempenho comercial para corretores. O evento é *gratuito* e acontecerá das 14 às 17 horas, no auditório da Faculdade de Direito da FA7.

Esta é a primeira vez que Paulo de Vilhena falará no Brasil. Os inscritos previamente terão entrada gratuita. Vilhena possui MBA pela Universidade Católica Portuguesa, Practioner em PNL e Coach de Negócios e Executivos. O empresário tem várias publicações
voltadas para os temas de crescimento de negócios, vendas, liderança e
desenvolvimento pessoal. O encontro conta com o apoio do Creci/CE, Construtora Engexata e Faculdade 7 de Setembro.

SERVIÇO

*No momento da palestra, no entanto, a inscrição terá custo de R$ 100.

*Fa7 – Avenida Almirante Maximiniano da Fonseca.

MPF/CE consegue anular multas aplicadas pela AMC e Detran entre 2006 e 2011

foto oscar costa filho

“O Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) obteve sentença judicial que anula multas de trânsito aplicadas entre 27 de dezembro de 2006 e 31 dezembro de 2011 com o uso de equipamentos de fiscalização eletrônica. As multas objeto da decisão foram expedidas pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania de Fortaleza (AMC) e pelo Departamento Estadual de Trânsito do Estado do Ceará (Detran/CE).

Em 2012, o MPF ingressou com a ação na Justiça Federal questionando a legalidade do uso de equipamentos de fiscalização classificados pelo Código Brasileiro de Trânsito como “estáticos” (conhecidos popularmente por radares móveis) e “lombadas eletrônicas” sem a realização de estudos técnicos prévios que demonstrem a necessidade de instalação. No processo, ficou comprovado que os estudos foram realizados apenas depois que os aparelhos já estavam em operação.

Ao julgar a ação movida pelo MPF, a Justiça Federal determinou que a AMC e o Detran/CE devolvam os valores cobrados indevidamente, com correção monetária pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e acrescidos de juros.

Antes da sentença, que foi assinada pela juíza Cíntia Menezes Brunetta, da 6 ª Vara, as multas questionadas pelo MPF na ação já estavam suspensas por liminar desde agosto de 2012. Por se tratar de uma decisão de primeira instância, AMC e Detran/CE ainda podem apresentar recurso.

O procurador da República Oscar Costa Filho, autor da ação, ressalta, entretanto, que os réus devem cumprir a decisão imediatamente por se tratar de uma liminar confirmada por sentença, como prevê o novo Código de Processo Civil. Para garantir que os cidadãos consigam ser ressarcidos, o procurador ingressará com ação para execução da sentença.

Para Costa Filho, a sentença que a anula as multas “é uma vitória contra a proliferação indiscriminada que o município de Fortaleza o Estado do Ceará vêm fazendo no uso dos equipamentos de fiscalização eletrônica”. “O equipamento não deve estar onde se quer, mas sim onde se tem necessidade de redução de acidentes de trânsito”, destaca o procurador.”

(Sie do MPF/CE)

Michel Temer diz que não teve tempo de ouvir o depoimento de Dilma

temertime

“O presidente interino Michel Temer disse hoje (29) que não teve “tempo” e “satisfação” de acompanhar o depoimento da presidenta afastada Dilma Rousseff no julgamento final do processo de impeachment no Senado, ao ser questionado por jornalistas no Palácio do Planalto.

Temer deu a declaração durante evento no Palácio do Planalto, quando se encontrou com cerca de 60 atletas olímpicos. No encontro, Temer garantiu mais recursos para desenvolver o esporte brasileiro. Enquanto Dilma voltava, após o intervalo de almoço, a responder questionamentos dos senadores, o presidente interino recebeu, no Palácio do Planalto, uma delegação de atletas olímpicos.

Perguntado sobre como avaliava o discurso da presidenta afastada no início da manhã, Temer disse não ter tido tempo para assistir à defesa da presidenta afastada. O presidente interino passou a manhã no Palácio do Jaburu, residência oficial da vice-presidência da República.

“Sabe que eu não tive tempo de ouvir. Confesso que não tive tempo de ouvir [o discurso de Dilma]. Fiquei trabalhando em uns despachos e não tive a satisfação de acompanhar o discurso”, disse Temer após o encontro com os atletas.

O presidente interino acrescentou que acompanhará essa etapa do julgamento “com tranquilidade absoluta”. “Sou obediente às instituições e espero respeitosamente a decisão do Senado Federal”, disse.”

(Agência Brasil)

 

Seduc pede a suspensão de notícia crime contra alunos que ocuparam escolas

Devido á pressão popular e denúncias na imprensa, a Secretaria da Educação do Estado pediu suspensão da investigação contra estudantes que ocuparam escolas em Fortaleza no período da greve dos professores.

Anteriormente, o TJCE já havia concedido liminar suspendendo os depoimentos de estudantes de uma escola do Conjunto Ceará. Esse pedido da liminar foi da Defensoria Pública, que impetrou habeas corpus coletivo em favor dos estudantes.

A delegada da Criança e do Adolescente (DCA), Yolanda Fonseca, responsável pela apuração da notícia crime, informou que, até a próxima quarta-feira, a ação será remetida ao Ministério Público do Estado do Ceará para análise.

Ou seja, ofício da Seduc não suspendeu a ação que criminaliza estudantes e a decisão sobre o caso fica, portanto, a cargo do Ministério Público do MPCE.

seduuc

Acossado por petistas e com críticas ao PT, Artur Bruno reafirma que apoiará Roberto Cláudio

163 5

brunoo

O secretário, estadual do Meio Ambiente, Artur Bruno, manda nota para o Blog. Ele reage à decisão de um grupo de petistas que, também em nota enviada para este Blog no domingo, pediu sua desfiliação, a partir do momento em que ele resolveu se licenciar do partido para fazer a campanha de reeleição do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT). Confira:

Aos cidadãos e cidadãs de Fortaleza,

Minha trajetória na vida pública é quase tão longa quanto minha atividade como professor. Já fui vereador, deputado estadual, deputado federal e hoje exerço a função de secretário do Meio Ambiente do Ceará. Fiel à minha história, nunca deixei de me posicionar em momentos relevantes da política local ou nacional.

Desde o início desta trajetória, ainda em minha juventude, pertenci somente a uma agremiação: o Partido dos Trabalhadores. O PT tem sua origem fincada na luta dos movimentos sociais, em setores progressistas da Igreja Católica e entre intelectuais, notadamente oriundos das universidades. Suas bandeiras de fundação acenderam em mim a esperança de construir um Brasil mais justo e humano, com igualdade e justiça social.

De fato, acredito que nos 13 anos que o PT esteve à frente dos destinos nacionais, houve um avanço significativo em termos de consolidação de políticas públicas voltadas para as classes menos favorecidas. Bolsa-família, PROUNI, FIES, Minha Casa-Minha Vida, PRONATEC e tantos outros. O investimento em educação ampliou a oferta do ensino em todos os níveis e o SUS também foi fortalecido. O salário-mínimo foi valorizado. Milhões de brasileiros migraram das classes C e D para formar uma nova classe média.

Ocorre porém que há diversos problemas – novos e antigos – não superados nas instâncias internas do Partido. Em nome da governabilidade, dentro de um sistema político apodrecido, o PT bancou alianças espúrias, traiu reivindicações tradicionais da classe trabalhadora e, o que é pior, deixou-se envolver em diversos episódios de corrupção. Tais práticas frearam reformas até hoje necessárias, principalmente no âmbito político e tributário. A esperança de renovação virou uma reprodução do fisiologismo e da politicagem.

Em todo este triste período, marcado por episódios como o Mensalão e o Petrolão, não vi as direções do PT realizarem um autocrítica mais firme, admitindo erros e reorganizando atitudes. Com diversos líderes presos ou respondendo à Justiça, fica a impressão de uma instituição corrompida em sua essência, o que não condiz com a hombridade e a honestidade da imensa maioria dos seus militantes.

Decepções à parte, temos em Fortaleza um situação sui generis. Num momento em que a presidenta Dilma Rousseff, uma mulher honesta, retirada do poder conquistado legitimamente, através do voto popular, está prestes a ser definitivamente afastada mediante um golpe parlamentar explícito, vemos o PT dividir o bloco de sustentação formado por partidos progressistas – PCdoB e PDT à frente – que a apoiam. Ao mesmo tempo, por conta de rusgas eleitorais menores e mal resolvidas, o PT vem a público questionar a administração do atual prefeito, que tem uma das melhores gestões da história de Fortaleza.

Não posso e nem devo concordar com semelhante coisa. Por isso, além do desconforto político, meu compromisso com minha cidade e com seus habitantes, meu olhar como estudioso da evolução da capital me obrigaram a tomar a decisão de me licenciar do PT até o final das eleições para apoiar Roberto Cláudio. Tenho consciência do ônus que estou assumindo, mas o faço a partir de um sentimento que sempre pautou minha militância e que é, para mim, a pedra angular da política: o compromisso com o interesse coletivo.

*Artur Bruno