Blog do Eliomar

Arquivos do autor Eliomar de Lima

Inclusão de tratamento para câncer de mama avançado no SUS divide opiniões

A inclusão de tratamentos modernos para câncer de mama metastático pelo Sistema Único de Saúde (SUS) provocou divergências em debate na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara Federal.

A mastologista Maira Caleffi, presidente voluntária da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), defendeu a incorporação pelo SUS de tratamentos para pacientes com câncer de mama metastático, como da droga Trastuzumabe, associada a outras. A medicação foi incorporada pelo SUS, em 2012, apenas para os estágios iniciais da doença, mas não para o câncer metastático – ou seja, que se espalhou a partir de seu foco inicial para outros órgãos do corpo. Segundo ela, o tratamento é inquestionável também para os níveis mais avançados da doença.

A médica disse que, no caso do câncer de mama metastático, há uma defasagem muito grande entre os tratamentos de uma paciente com plano de saúde e uma paciente tratada pelo SUS. “Essa é uma das grandes preocupações da Femama, que luta pela equidade”, destacou. A mastologista citou levantamento feito com as 184 mil pacientes com câncer de mama tratadas no SUS no último ano, segundo o qual 75 mil tinham nível avançado da doença.

Já a representante da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), Clarisse Petramale, ressaltou que a maioria dos países não dá acesso a tratamentos de ponta no sistema público, por conta dos altos custos. “O acesso não é simples nem aqui nem em lugar nenhum do mundo”, disse.

Para o médico Gustavo Fernandes, representante da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica Metastático no SUS, as barreiras ao tratamento do câncer de mama no Brasil incluem deficit de equipamentos de radioterapia e dificuldade de acesso até mesmo a medicamentos baratos e reconhecidamente eficazes. “O Sistema Único de Saúde é universal, não dá para falarmos só da incorporação de medicações novas e caras, mas precisamos falar de medicamentos baratos que estão sendo retirados do mercado”, comentou.

(Agência Câmara Notícias)

Roberto Cláudio diz não ser super-herói, mas faz o melhor que pode

167 1

eleicoes-2016-fortaleza-2turno-final-rc

O prefeito reeleito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), afirmou, em clima de festa da vitória no comitê central de campanha (Bairro Cocó), que não é “um super-herói” para resolver, do dia para a noite, todos os problemas da cidade, mas ” ser um humano que faz o melhor que pode, com virtudes e defeitos.”

A declaração foi recebida de forma empolgada por militantes. Roberto Cláudio derrotou o Capitão Wagner, que usava a figura do “Capitão América” em sua campanha, com 678.847 votos (53,57% dos votos válidos).

Roberto Cláudio lamentou ter sido “ofendido” e “atacado” pelo seu adversário político, mas lembrou que , em nenhum momento, baixou o nível da campanha em respeito à população de Fortaleza.

Mas a noite também foi de agradecimentos. O prefeito reeleito agradeceu os apoios dos ex-governadores Ciro e Cid Gomes, do governador Camilo Santana, do seu vice, Moroni Torgan, e do presidente da Câmara Municipal, Salmito Filho. Destacou o apoio da militância e prometeu corrigir o que está errado em sua gestão e continuar tocando projetos importantes para Fortaleza nos planos da educação, saúde e mobilidade urbana.

Roberto Pessoa diz que Célio Studart usou da coligação e sumiu no apoio a Capitão Wagner

foto-roberto-pessoa-e-celio-studart

Para o presidente de honra do PR, Roberto Pessoa, o advogado e vereador eleito por Fortaleza, Célio Studart (SD), usou a oposição da coligação PR/SD para se promover e depois sumir da campanha de Capitão Wagner, neste segundo turno.

Segundo Roberto Pessoa, em debate na noite deste domingo (30), na TV Diário, Célio Studart tirou proveito da força política de Capitão Wagner, no primeiro turno, mas sumiu logo após o resultado da eleição para a Câmara Municipal de Fortaleza.

De acordo ainda com Roberto Pessoa, a coordenação de campanha de Capitão Wagner foi informada que o vereador eleito teria ido a São Paulo, quando foi surpreendida com foto de Studart em apoio a Roberto Cláudio.

Pessoa disse que a coordenação acionou o deputado federal Genecias Noronha (SD-CE), que seria padrinho político do advogado, e pediu explicações da atitude do vereador eleito. Pessoa afirmou que Célio Studart retirou o apoio a Roberto Cláudio, mas também em nada ajudou a Capitão Wagner.

Capitão Wagner se diz vitorioso e acena para 2018

187 5

eleicoes-2016-fortaleza-2turno-final-cw

O candidato do PR à Prefeitura de Fortaleza, Capitão Wagner, se diz vitorioso neste segundo turno, na noite deste domingo (30), ao apontar um crescimento no número de votos. Ao afirmar que não tem medo da disputa eleitoral, Capitão Wagner acenou para uma campanha majoritária em 2018, quando disse que está para o que der e vier.

Sobre a derrota em Fortaleza, Capitão Wagner lamentou o poder econômico do adversário e garantiu não estar arrependido das acusações que fez a Roberto Cláudio.

Curitiba tem o primeiro prefeito eleito neste segundo turno

O ex-ministro Rafael Greca (PMN) é o primeiro prefeito eleito no país, neste segundo turno. Com a apuração praticamente concluída, Greca não mais seria alcançado por Ney Leprevost (PSD) à Prefeitura de Curitiba.

Greca já foi prefeito de Curitiba no início dos anos 1990, depois foi eleito como deputado federal e chegou a ser ministro da República.

(com agências)

Pode vir novo aumento do gás de cozinha ainda neste ano

A Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (ASMIRG-BR), em reunião com o Ministério das Minas e Energia, nesta semana, colocou a preocupação com as recentes ações da Petrobras. De acordo com a entidade, a estatal vem gerando uma grande instabilidade no mercado nacional. Há rumores de um corte na importação do GLP.

A ASMIRG-BR diz estar alertando para esse caos. Lamenta o monopólio no mercado nacional feito pela Petrobras. A associação diz que pode vir novo aumento para o consumidor na casa dos R$ 4,00, dependendo da marca e localização, pois existe uma variação nos anúncios das companhias distribuidoras e consequentemente um aumento com encargos tributários que são gerados em cada aumento do GLP.

Para a ASMIRG-BR, há necessidade de uma intervenção do governo federal no mercado. “O MME precisa reavaliar os conceitos aplicados em nossa legislação, das consequências e validar com cuidado. Qualquer que seja a proposta que está para vir, o gás de cozinha tem um custo na Petrobras por R$ 13,11 por botijão de 13 Kg. Mas com o preço livre, este botijão de gás de cozinha chega hoje ao consumidor brasileiro em até R$ 90,00. Seja quem for que esteja se beneficiando com preço baixo do gás na Petrobras, não é o consumidor e certamente não são nossas revendas”, completou.

Tasso Jereissati diz que Capitão Wagner é “renovação” que Fortaleza precisa

tassovotaa

“Para a política de Fortaleza, para a política do Brasil, é preciso renovação. E todos os dados mostram que está na hora de renovação com mudança de hábitos políticos, de comportamento na política”, disse, nesta tarde de domingo, após votar em seção do Colégio Farias Brito, da avenida Dom Luis, o senador tucano Tasso Jereissati.

Baseado nessa avaliação, Tasso afirmou estar confiante na vitória do candidato a prefeito de Fortaleza pelo PR, Capitão Wagner. Tasso destacou que o postulante tem “todas as condições de fazer mudanças importantes.

“Fortaleza precisa de grandes mudanças, com melhor qualidade de vida para as pessoas’, reforço o senador tucano. Tasso disse ainda comemorar o crescimento do PSDB no Ceará, sigla que elegeu 15 prefeitos, oito vices-prefeitos e que participa de outras 55 alianças vitoriosas no Estado.

(Foto – Divulgação)

Ceará lidera no País número de ocorrências neste domingo de votação

As duas primeiras ocorrências de práticas irregulares envolvendo candidatos neste segundo turno das eleições municipais foram registradas no Ceará. De acordo com o quarto boletim divulgado hoje (30) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os dois casos foram de boca de urna e não resultaram na prisão dos envolvidos.

Outras 197 ocorrências foram praticadas por eleitores e a maior parte dos registros também se refere a aliciamento de pessoas e propaganda. O Ceará é o estado com maior número de ocorrências (137), seguido por Rio de Janeiro (8) e Pará (4). No total de casos praticados por não candidatos, 22 resultaram em prisões. Apenas no Rio de Janeiro, 13 eleitores acabaram presos.

Urnas são substituídas

Até o início da tarde de hoje, 519 urnas de um total de 90.532 foram substituídas. O número representa 0,56% dos equipamentos que precisaram ser trocados por problemas técnicos.

Mais 12 mil urnas estão reservadas para este tipo de necessidade. Maranhão, Pará e Mato Grosso são os únicos estados dos 20 onde estão sendo realizadas as votações que não tiveram substituições até o momento. O Rio de Janeiro lidera o número de trocas (167), seguido por São Paulo (81)

Neste segundo turno das eleições municipais para escolha de prefeitos e vice-prefeitos, mais de 32 milhões de eleitores voltam às urnas. Alguns locais de votação foram alterados exigindo a atenção de eleitores que têm até às 17h para escolher seus candidatos. Muitas dessas mudanças de locais ocorreram em função da ocupação de algumas escolas pelo movimento estudantil, como no Paraná, Goiás, Espírito Santo e Pernambuco.

(Agência Brasil)

PF deve investigar áudio falso sobre atuação da PM nestas eleições

De acordo com o promotor de justiça eleitoral, Marcus Renan Palácio, já houve requisição de abertura do inquérito policial para apurar quem gravou e compartilhou o áudio.

“Saiu agora na frequência onde o Ministério Público baixou, dizendo que pode sim agora, com uma ocorrência de menos cem metros, cria-se a ocorrência via Ciops e vai para o enfrentamento. Vai dar certo, irmão”, diz a falsa gravação.

2.500 oficiais do exército foram destacados para atuar neste 2º turno das eleições em Fortaleza e a atuação da Polícia Militar foi modificada, após denúncia de juízes eleitorais sobre suposta interferência da Polícia Militar no 1º turno. Os policiais militares continuam a fazer a ronda e policiamento normalmente, mas só atenderão a ocorrências criminais.

Os oficiais do exército, por sua vez, estão presentes em todas as zonas, cobrindo os crimes eleitorais, como boca de urna. Conforme O POVO Online apurou, algumas viaturas da PM estiveram paradas, visto que só poderiam circular após serem acionadas. Caso seja registrado uma ocorrência criminal, o oficial do exército aciona a Polícia Militar, via Ciops, o coronel e promotor que julgam como ele deve proceder.

Uma fonte, que não quis se identificar, informou ao O POVO que não houve nenhuma determinação que determinasse nova forma de atuação da PM.

O secretário adjunto da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, coronel Lauro Prado, corrobora que o áudio é falso. “A Polícia Militar age em toda parte de crime eleitoral e comum, a qualquer hora, mas fora da área (de 100 metros) da seção eleitoral”.

(O POVO Online)

Aécio Neves evitar falar da sucessão presidencial de 2018

aecionevve

Ao acompanhar na manhã de hoje (30) o voto do candidato João Leite (PSDB) em Belo Horizonte, o senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, evitou dizer se será candidato à Presidência da República em 2018. Ele avaliou, entretanto, que a legenda é a maior vitoriosa destas eleições municipais e disse que, como consequência, deverá contar com um aumento em suas bancadas de deputados federais e estaduais em todo o país.

“Estamos vivendo 2016. 2018 é só depois de 2017. Se os jornalistas forem fazer uma conexão direta deste processo com 2018, teriam que estampar amanhã nas páginas dos jornais que o PSDB já é vitorioso na próxima eleição presidencial. E nós sabemos que não é assim. É preciso trabalhar neste período. Agora, é momento de se dedicar a uma agenda de reformas para gerar emprego e trazer estabilidade. Esta é a questão central”, disse Aécio, evitando se colocar como candidato.

Segundo o presidente do PSDB, é possível relacionar as eleições municipais e as eleições para o parlamento. “É possível constatar que, historicamente, o partido que cresce nos municípios quase que automaticamente tem um aumento em suas bancadas na Câmara dos Deputados e nas assembleias legislativas estaduais. Certamente isso acontecerá com o PSDB em 2018”, avaliou.

No primeiro turno, o PSDB elegeu 793 prefeitos. No segundo turno, o partido é o que tem maior número de candidatos. A legenda disputa o pleito em 19 das 57 cidades que vão às urnas hoje (30). Em 2012, o PSDB havia conquistado 695 prefeituras.

“É uma resposta clara da sociedade brasileira ao papel que nosso partido vem desempenhando ao denunciar as irregularidades do governo petista e ao liderar uma agenda de reformas essencial para que o Brasil construa um caminho de recuperação econômica”, finalizou Aécio Neves.

(Agência Brasil)